Yip Man, o mestre de artes marciais que treinou Bruce Lee

O ator e lutador Bruce Lee é, provavelmente, o nome mais célebre das artes marciais no mundo inteiro. Na sua curta vida (ele morreu em 1973, aos 32 anos), Lee conquistou fãs que seguem cultuando seus filmes até hoje. E o que talvez nem todos saibam é com quem Bruce Lee aprendeu a arte da luta: um mestre chinês chamado Yip Man.

Yip Man nasceu em 1893 e, aos 13 anos, foi aceito como aluno pelo mestre Chan Wah-Shun. Depois de anos de treinamento duro, atingiu seu ápice e passou várias décadas treinando Bruce Lee e ensinando-lhe tudo o que sabia.

Como Yip Man ingressou nas artes marciais

(Fonte: WingChun Curitiba/ Reprodução)(Fonte: WingChun Curitiba/ Reprodução)

A história de Yip Man tem algo de cinematográfica. Segundo sua biografia, aos 15 anos, ele foi morar em Hong Kong. Sua vida mudaria quando presenciou, na rua, um policial bater em uma mulher estrangeira. Ao tentar intervir, o policial ameaçou atacá-lo, mas Yip Man teria se defendido com os golpes marciais que já treinava.

Esta cena teria sido vista por um homem mais velho, que pediu que o menino mostrasse os golpes que sabia. Em seguida, o velho desafiou o jovem — e venceu. O episódio teria servido para que Yip Man percebesse que ainda precisava aprender muito.

Em seguida, ele foi apresentado para Leung Bik, grande mestre do kung-fu, que o treinaria até 1916 na arte do Wing Chun, um tipo de kung-fu que se distingue pela economia dos movimentos, trazendo a possibilidade que qualquer pessoa (independente de sua altura, sexo, força ou peso) se proteja de ataques de agressores maiores e mais fortes.

Aos 24 anos, Yip Man se tornou um policial do Governo Nacionalista da China e passou a dar aulas particulares de Wing Chun. Casado e com quatro filhos, ele chegou a defender a China na Segunda Guerra Sino-Japonesa.

O encontro entre Yip Man e Bruce Lee

(Fonte: Screen Rant/ Reprodução)(Fonte: Screen Rant/ Reprodução)

Em 1937, de volta à sua aldeia, a fama de Yip Man já circulava. Ele começou a ensinar Wing Chun para os chineses que buscavam se defender contra o exército japonês. Em 1949, com a ascensão do Partido Comunista na China, ele foge sem a família para Hong Kong, onde abre uma escola de artes marciais. Neste período, sua mulher morreria e ele se casaria novamente.

Em 1956, Yip Man conhece um menino chamado Bruce Lee, então com 16 anos. A princípio um mau aluno da escola, Bruce evoluiria enormemente sob a tutela do mestre. Eles seguiram treinando juntos por décadas e permaneceram amigos pela vida toda. 

Em 1961, Bruce Lee declarou sobre o seu mestre: “meu instrutor, professor Yip Man, diretor da escola de Wing Chun, vinha até mim e dizia: ‘relaxe e acalme sua mente. Esqueça-se de si mesmo e siga o movimento do seu adversário. Deixe sua mente, a realidade básica, fazer o movimento sem nenhuma deliberação que interfira. Acima de tudo, aprenda a arte do desapego.'”

Com o sucesso de muitos de seus alunos, incluindo aqui o mais famoso deles, o mestre Yip Man se torna mais conhecido. Em 1967, junto com alguns de seus pupilos, ele funda a Kong Ving Tsun Athletic Association Hong, responsável pela formação de gerações de novos lutadores.

Yip Man morreu em 1972, de câncer na laringe — apenas 7 meses antes do falecimento de seu aluno mais célebre.

More in Fatos&Fatos.com