Tundra: 6 curiosidades sobre o bioma gelado

De todos os tipos de terreno fascinantes que podemos encontrar no nosso planeta, a paisagem bruta da tundra talvez seja a mais intrigante de todas. Com condições climáticas extremas, esse bioma gelado possui baixa diversidade biológica, longos invernos e breves estações de crescimento. 

Mesmo assim, isso não significa que não existe vida por essas regiões. A extensão global do bioma da tundra é considerável, representando cerca de 10% da superfície da Terra. Curiosos para conhecer mais sobre esse tema? Então veja só essa lista com seis coisas que você provavelmente não sabia sobre a tundra!

1. Origem do nome

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A palavra tundra tem origem no termo finlandês “Tunturia”, que significa nada mais que “terra sem árvores”. Essa é uma descrição bem precisa a respeito da aparência desse tipo de bioma, uma vez que o frio intenso e as condições de terreno não permitem o crescimento de grandes plantas.

Apesar da falta de árvores, no entanto, há muita vida vegetal, animal e uma enorme quantidade de insetos a serem encontrados nessa região.

2. Frio congelante

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A tundra é o bioma mais frio de todos que existem na Terra, possuindo uma temperatura média anual inferior aos 5ºC. A neve profunda e fria torna a vida na tundra muito difícil, fazendo com que todos animais precisem se adaptar para sobreviver. Alguns têm pelo grosso que fica branco durante o inverno, enquanto outros encontram lugares para hibernar durante os meses mais frios.

Para se ter ideia, até mesmo as plantas possuem seus mecanismos de defesa. Mesmo que congelem enquanto estão florescendo, algumas plantas da região continuam a se desenvolver e produzem sementes após o descongelamento. 

3. Tundra alpina

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Encontrada principalmente no Hemisfério Norte, a tundra alpina é um bioma que cobre aproximadamente 3% da superfície da Terra. Este habitat pode ser encontrado em áreas montanhosas em todo o mundo, ocorrendo em altitudes elevadas onde as temperaturas são muito baixas e os ventos são muito fortes para o crescimento das árvores. 

Como a tundra alpina está localizada em várias regiões amplamente separadas da Terra, não há espécies animais comuns a todas as áreas dela. Entretanto, o papagaio-da-nova-zelândia, marmotas, cabras da montanha, ovelhas, alces e pika são alguns dos animais notáveis dessa região.

4. População animal

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Embora a Tundra não seja um bioma completamente sem vida, sua população animal costuma variar bastante ao longo do ano. Isso acontece porque muitos deles entram no estado de hibernação durante o inverno —acordando periodicamente para comer e permanecendo 10 meses protegidos do frio.

Além disso, outras populações migrarão para fora do bioma durante o inverno e retornarão durante os breves meses de verão. Dessa forma, são poucas as espécies que continuam expostas o ano todo. 

5. Aquecimento global

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A tundra ártica está mudando drasticamente devido ao aquecimento global, termo também chamado de mudanças climáticas pelos cientistas. Os impactos nesta região são amplos e um tanto imprevisíveis. Animais que são normalmente encontrados mais ao sul, como a raposa vermelha, estão se movendo para o norte na tundra. 

Isso significa que a raposa vermelha agora está competindo com a raposa-do-ártico por comida e território, e o impacto a longo prazo pode ser terrível para as duas espécies. Além disso, o bioma tem sofrido diversas outras alterações que comprometem a diversidade ecológica da região.

6. Fauna e flora

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Como o solo da tundra passa a maior parte do tempo congelado, não há degelo suficiente para permitir que qualquer coisa com um sistema radicular profundo se instale e sobreviva aos próximos meses de inverno. Porém, você ficaria surpreso de saber que existem mais de 400 tipos diferentes de flores que crescem lá. 

Essa é uma quantidade impressionante quando paramos para notar que somente 48 espécies de animais habitam essa região e metade delas migra para lugares mais quentes durante a maior parte do ano. 

More in Fatos&Fatos.com