Távola Redonda – Origem e simbologia da lenda europeia

Em primeiro lugar, a Távola Redonda é uma mesa circular onde os cavaleiros do rei Arthur da Inglaterra se reuniam. Sobretudo, tomavam decisões importantes para o reino de Camelot. Entretanto, é mais comum que você conheça essa história por conta da espada Excalibur, presa em uma pedra com mágica.

Apesar disso, o rei Arthur da Inglaterra foi uma figura histórica real, porém pouco se sabe sobre a existência da távola. Contudo, tornou-se um símbolo de igualdade porque não havia hierarquia em relação aos assentos. Sendo assim, desde o rei até os cavaleiros tinham o mesmo valor e importância.

Desse modo, a hierarquia tradicional de governos absolutistas não existia quando todos se sentavam na távola redonda. Portanto, todos participavam das decisões que afetavam a população e o reino.

Távola Redonda - origem e simbologia da lenda europeia
Fonte: Superinteressante

Origem e história da távola redonda

A princípio, a Távola Redonda está relacionada a aspectos reais sobre a Inglaterra durante a Idade Média. Nesse contexto, foi popularizado por lendas de escritores como Geoffrey de Monmouth e Chrétien de Troyes.

Primeiramente, a lenda narra que o rei Arthur teria nascido a partir de uma intervenção mágica de Merlin. Logo em seguida, foi proclamado rei da Inglaterra porque conseguiu retirar a Excalibur da pedra que havia sido magicamente presa. Por fim, formou uma liga com cavaleiros que conseguiram proteger o país da invasão de saxões.

Como consequência, o reinado de Arthur da Inglaterra entrou para a história com muito sucesso. Entretanto, apesar do misticismo envolvendo sua narrativa, existem detalhes que não foram comprovados historicamente. Apesar disso, sua história é relembrada por valores como nobreza, coragem, valentia e justiça.

No geral, existem diferentes interpretações e pontos de origem para a Távola Redonda. Comumente, afirma-se que ela surgiu como ideia do próprio rei, com a finalidade de evitar conflito entre os cavaleiros. Além disso, o rei Arthur almejava evitar problemas por meio da hierarquia, promovendo um senso de igualdade, companheirismo e respeito entre os cavaleiros.

Por outro lado, há quem diga que a távola em si, a mesa redonda, teria sido um presente do mago Merlin ao rei. Ademais, outros relatos apontam que a mesa foi dada por seu sogro, pai da rainha Guinevere.

Távola Redonda - origem e simbologia da lenda europeia
Fonte: Superinteressante

Simbologia e associações

Apesar dessas disparidades, estima-se que a Távola Redonda era uma grande mesa onde todos os participantes se sentavam em círculo, na mesma altura. Antes de mais nada, na Idade Média havia uma grande hierarquização nas relações dentro dos palácios, com os tronos ficando metros acima do chão em palanques.

Sendo assim, a ideia de uma mesa redonda onde cavaleiros e o rei sentavam-se unidos demonstra um ideal que vai na contramão das tradições da época. Portanto, há significados importantes associados a esse elemento histórico.

Em primeiro lugar, a questão da ausência da hierarquia fazia com que os cavaleiros tivessem opiniões e ideias com mesmo valor diante dos outros. Além disso, tinham o mesmo valor diante das opiniões do rei.

Sobretudo, os membros da Távola Redonda eram somente os cavaleiros mais leais, corajosos e dignos. Curiosamente, o assento diretamente na frente do rei era reservado para o melhor dos cavaleiros. Desse modo, eram regidos por um código de conduta que baseava todas as decisões tomadas em conjunto.

Primeiramente, era importante que buscassem a perfeição humana e agissem com retidão nas ações. Logo em seguida, precisavam respeitar os semelhantes, amar os familiares e ter piedade com os enfermos. Por fim, era necessário ter doçura com crianças e mulheres, mas também ser justo e valente na guerra, assim como leal na paz.

Távola Redonda - origem e simbologia da lenda europeia
Fonte: Hipercultura

Quem participava da Távola Redonda?

No geral, as histórias e mitos descrevem a presença de 12 a 24 integrantes da Távola Redonda. Apesar disso, existem alguns que aparecem com maior intensidade. Por exemplo, Sir Lancelot é provavelmente um dos mais conhecidos, em especial por sua fidelidade ao rei.

Entretanto, os mitos sobre esse cavaleiro envolvem uma paixão secreta pela rainha Guinevere. Como consequência, narra-se que ele foi perseguido pelo rei e seus servos. Curiosamente, estima-se que essa traição ao rei foi o que iniciou a ruptura e o derradeiro fim da Távola Redonda.

Por outro lado, também cabe citar Sir Gawain, principalmente por ser sobrinho e amigo do rei Arthur. Sobretudo, é descrito como um guerreiro poderoso, tendo incitado os conflitos entre o rei e Lancelot após expor o caso com a rainha.

Além disso, Sir Mordred é outro nome comum dentre os participantes da Távola Redonda. Antes de mais nada, entrou para a história por ter tentado roubar o trono de rei Arthur. Por fim, essa ação levou à batalha de Camlann, onde ambos se enfrentaram e morreram.

Mais ainda, Sir Parsifal protagonizou a tarefa de buscar o Santo Graal, cálice usado por Jesus Cristo na Última Ceia. Dessa forma, ficou conhecido como um cavaleiro heroico e aventureiro. Ademais, algumas versões afirmam que ele foi coroado por Arthur como um rei de outras terras menores sobre o domínio de Camelot.

Finalmente, Sir Galahaad era o filho de Lancelot, que sentava-se no assento oposto ao rei Arthur na Távola Redonda. Também participou da missão pelo Santo Graal.

E aí, aprendeu sobre a Távola Redonda? Então leia sobre Cidades medievais, quais são? 20 destinos preservados no mundo.

Fontes: Hipercultura | Viajonarios | Gauchazh

Imagens: Hipercultura | Fanfiction | Superinteressante

More in Fatos&Fatos.com