Tártaro no dente: causas, tratamentos e como evitar

Um dos problemas bucais mais recorrentes é o tártaro no dente. Também conhecido como cálculo dental. Em suma, o tártaro consiste na calcificação da placa bacteriana que se aloja nos dentes e partes da gengiva. Ademais, possui uma cor amarelada e, caso não seja removido, o tártaro pode causar manchas nos dentes. Além de cáries, gengivites e mau hálito.

No entanto, há formas de evitar o aparecimento tanto da placa bacteriana, quanto do tártaro. Por exemplo, escovar bem os dentes duas vezes ao dia, preferencialmente com creme dental antitártaro. E passar fio dental regularmente.

Além disso, criar o hábito de se alimentar adequadamente pode ajudar bastante na prevenção. Pois, alimentos ricos em açúcar favorecem o aparecimento de microrganismos. Que vão levar a formação das placas. Portanto, o ideal é consumir alimentos que são ricos em minerais. Enfim, depois de formado o tártaro no dente, somente o dentista pode retirá-lo. Pois, para a remoção ele utiliza instrumentos especiais, próprios para fazer a raspagem.

Tártaro no dente: o que é

Fala Sorriso

O tártaro no dente ou cálculo dental, é formado através da calcificação da placa bacteriana ou biofilme dental. Que endurece na superfície do dente e sob a gengiva, podendo causar a irritação nos tecidos gengivais. Consequentemente, levando a problemas bucais mais sérios, prejudicando a saúde dos dentes e da gengiva.

Além disso, o tártaro também é um problema estético. Pois, por ser poroso, acaba absorvendo as manchas mais facilmente. Principalmente para aqueles que têm o hábito de fumar, tomar café ou chá. No entanto, não é difícil saber se você possui tártaro no dente.

Afinal, ao contrário da placa bacteriana, que é uma película incolor, o tártaro, quando está acima do nível da gengiva, é facilmente visível. Pois, é caracterizado por uma camada escura, amarelada ou marrom e, apenas o dentista pode fazer a remoção sem danificar os dentes. Por fim, o aparecimento de tártaro no dente indica que a higiene bucal não está sendo feita adequadamente. Dessa forma, facilita o acúmulo da placa bacteriana e de sujeira nos dentes.

Tipos de tártaro no dente

SHZ Odontologia

Existem dois tipos de tártaro no dente:

  • Supragengival – se forma na parte aparente do dente, acima da gengiva. Dessa forma, é mais fácil de ser detectado. Pois, como é visível, o próprio paciente pode identificar com a ajuda de um espelho.
  • Subgengival – se forma na parte abaixo da gengiva e, apresenta uma cor mais escura e esverdeada. No entanto, é mais difícil de ser identificado. E o tratamento é diferente do supragengival.

Tártaro no dente: formação

NewOne

O tártaro no dente é formado devido ao acúmulo de placa bacteriana na superfície do dente. Dessa forma, caso não seja removida totalmente do dente, após certo tempo, começa a calcificar. E uma crosta vai sendo formada. Portanto, o tártaro no dente nada mais é do que o acúmulo de bactérias que vão se prendendo na superfície dental. Onde vivem e se multiplicam. Dessa forma, além de prejudicar a saúde do dente, também pode causar problemas de saúde no corpo.

Ademais, a formação do tártaro no dente se desenvolve devido a uma má higiene bucal. E após sua formação, mesmo uma boa escovação não é suficiente para removê-lo. Sendo necessário procurar um dentista para fazê-lo. Dessa forma, o tártaro pode aparecer a qualquer momento, independente da idade.

Além disso, outros fatores podem contribuir para a formação do tártaro. Por exemplo, alterações no fluxo salivar ou o uso de certos medicamentos. De acordo com especialistas, o tártaro subgengival é mais comum em adultos que já sofreram alterações na gengiva. Já o tártaro supragengival não tem uma idade específica, podendo acontecer em qualquer idade.

O que pode causar

Mais Vida

A formação de tártaro no dente pode causar consequências para a saúde bucal. Pois, as bactérias presentes se alimentam dos micro-organismos existentes na cavidade oral. Por tanto, caso não seja removido, em alguns casos o tártaro pode levar a perda dentária. Além disso, o tártaro pode causar:

  • Gengivite – quando a placa acumulada alcança a gengiva, causa inflamação, resultando na gengivite. Dessa forma, a gengiva fica mais sensível, com sangramentos espontâneos ou durante a escovação e o uso do fio dental. Nesse caso, o paciente precisa procurar um dentista para solucionar o problema.
  • Periodontite – é a evolução da gengivite, porém, mais grave. Portanto, se não for tratado pode levar a perda dentária. Dessa forma, quando chega nesse estágio, apenas um especialista pode administrar o tratamento adequado.
  • Mau hálito – inúmeros fatores podem resultar no mau hálito. Assim como o acúmulo de tártaro. Isso acontece devido às doenças gengivais que provocam a halitose.

Tratamentos

Fala Sorriso

O tratamento para a retirada do tártaro no dente só pode ser realizado por um dentista qualificado. Pois, a higienização tradicional não é capaz de retirar a crosta calcificada que se forma. Na verdade, é necessário o uso de alguns instrumentos odontológicos para realizar a raspagem do tártaro. Embora pareça um procedimento simples, dependendo da quantidade de placa acumulada ou do tipo de tártaro, pode haver a necessidade de mais de uma sessão.

Em suma, o processo de retirada de tártaro segue alguns passos:

  • Primeiro– é feita a raspagem, removendo a placa bacteriana e o tártaro.
  • Segundo – os dentes são polidos para que a superfície fique bem lisa. Cujo objetivo é diminuir imperfeições e a aspereza, para proteger o dente contra a formação de placa bacteriana.

Uma opção caseira para a remoção do tártaro é o uso de bicarbonato de sódio. Pois a substância penetra a placa, aumenta o pH e combate às bactérias presentes, ajudando na remoção do tártaro no dente. No entanto, o uso contínuo pode alterar a porosidade do dente, deixando-o mais sensível.

Como evitar

Mais Vida

Para evitar a formação de placa bacteriana ou o tártaro no dente, basta seguir uma rotina de higiene bucal adequada, tais como:

  • Faça uma boa escovação nos dentes com um creme dental antitártaro, pelo menos duas vezes ao dia.
  • Use fio dental regularmente, pois o fio é capaz de alcançar lugares que a escova não consegue.
  • Use enxaguante bucal, que além de deixar o hálito fresco, protege a boca de microrganismos.
  • Mantenha uma dieta equilibrada, com alimentos saudáveis ajuda no bom funcionamento do organismo. Portanto, evite alimentos ricos em açúcar ou carboidratos. Pois esse tipo de alimento favorece a produção de placa bacteriana.
  • Por fim, visite seu dentista regularmente.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: Fio dental – Como usar corretamente e quais os principais tipos. 

Fontes: Colgate, Sorrisologia, Parodontax, Tua Saúde

Imagens: Clínica Jambo, Fala Sorriso, SHZ Odontologia, NewOne, Mais Vida

More in Fatos&Fatos.com