Tamanho do pênis, qual é a média? Dúvidas e cuidados necessários

Em primeiro lugar, o tamanho do pênis é determinado por incontáveis questões, como a genética e a hereditariedade. Nesse sentido, o tamanho médio mais comum pode variar entre 10 e 16cm quando ereto. Contudo, essa medida oscila de acordo com o país, porque a própria média é modificada.

No geral, somente 3% dos homens no mundo estão fora da média saudável. Entretanto, existem casos específicos como quando o tamanho do pênis é muito menor que a média. Nesse caso, o nome da situação é micropênis, e acontece quando o órgão tem menos de 5cm.

Por outro lado, as pesquisas apontam que o tamanho médio para um pênis flácido ronda os 8cm. Em contrapartida, quando se discute circunferência o valor geralmente varia entre os 9cm e os 12cm. Ademais, o método correto de medir o tamanho do pênis demanda que ele esteja ereto.

Sendo assim, a medição deve acontecer da distância entre a região supra-púbica e a ponta do pênis. Ou seja, do osso logo acima da base do pênis até a ponta. Comumente, a recomendação é que se meça enquanto a pessoa está deitada. Desse modo, fica mais fácil evitar margens de erro por causa da posição.

Tamanho do pênis, qual é a média? Dúvidas e cuidados necessários
Fonte: Pixabay

É possível aumentar o tamanho do pênis?

Antes de mais nada, é comum que o tamanho do pênis seja modificado durante a adolescência. Sendo assim, a maior parte dos indivíduos com pênis apresentam crescimento até mais ou menos 20 anos de idade. Portanto, é comum que após essa idade o tamanho seja estabelecido para o resto da vida.

Entretanto, há variações nesse período de crescimento. Apesar disso, estima-se que até os dezenove anos de idade o pênis esteja desenvolvido por completo. Contudo, existem tratamentos para o aumento peniano, mas causam poucas alterações.

Comumente, os mais utilizados envolvem dispositivos mecânicos de tração progressiva. Como consequência, há um ganho de 2,3cm quando ereto e 1,7cm quando flácido. Em resumo, o estudo sobre essa técnica foi publicado no Britsh Journal of Urology.

Porém, há discordâncias na comunidade científica sobre esses métodos. Além disso, o incômodo e mal estar é maior do que a efetividade do mesmo teste em outras situações. Sendo assim, é mais comum que a pessoa opte por tratamentos estéticos, como preenchimento com gordura.

Resumidamente, não há métodos completamente efetivos e satisfatórios. Entretanto, existem métodos em desenvolvimento e em fase de testes no mundo.

Tamanho do pênis, qual é a média? Dúvidas e cuidados necessários
Fonte: Pixabay

Quais são os cuidados necessários?

Ainda que haja dificuldade quando o assunto é tamanho do pênis e autoestima masculina, é fundamental cuidar da saúde peniana. No geral, existem algumas ações cotidianas, tão importantes quanto a visita regular ao urologista. Em primeiro lugar, a higiene faz parte do processo de prevenção e cuidado.

Sendo assim, o indivíduo precisa enxugar o pênis depois de urinar, porque a umidade e os restos de urinem podem estimular o desenvolvimento de fungos. Além disso, podem surgir infecções e bactérias. Portanto, basta secar a abertura do pênis com um pedaço de papel higiênico.

Por outro lado, lavar o pênis no banho evita a proliferação de fungos ou bactérias. Contudo, deve ser feito isso com sabonete íntimo com pH entre 5 e 6. Ademais, o enxague com água abundante também é importante. Mais ainda, limpar o pênis após a relação sexual também é recomendado para evitar problemas de saúde, como doenças sexualmente transmissíveis.

Por fim, a troca de cueca constante é importante, sobretudo utilizando as de algodão. Dessa maneira, evita-se acúmulo de suor e o risco de doenças. Em contrapartida, a recomendação geral é que se durma sem roupa interior para evitar o surgimento de fungos ou infecções.

E aí, aprendeu mais sobre o tamanho do pênis? Então leia sobre Cidades medievais, quais são? 20 destinos preservados no mundo.

Fontes: Clínica Guidoni | Tua Saúde | Dr. Paulo Esteves | Saucerologia | Tiaguiar

Imagens: Pixabay

More in Fatos&Fatos.com