fbpx

Retardado – Significado e por que nunca usar esse termo

A palavra retardado é bastante utilizada no cotidiano de muitas pessoas, possuindo um teor pejorativo. Isto é, representando um sinônimo das palavras estúpido, imbecil, babaca, ignorante ou nulo. No entanto, existe um amplo debate que envolve a restrição dessa palavra. Pois, as pessoas portadoras da síndrome de Down se sentem ofendidas com esses tipos de comentários, já que envolve um termo que representa suas alterações genéticas.

A princípio, o verbo retardar significa tornar lento, e ele era utilizado para expressar pessoas que tinham um pensamento mais lento. Mas, com o passar do tempo, esse sentido foi se alterando, e passando a ser utilizado para ofender. Consequentemente, grupos de apoio às pessoas com deficiências intelectuais, como dos Estados Unidos, realizam protestos organizados. Cujo objetivo é conscientizar a todos sobre a importância em deixar de usar esse vocábulo.

Por outro lado, existe uma variedade de termos que necessitam ser substituídos no dia a dia. Por exemplo, chamar alguma pessoa de Aleijadinho, Mongol, especial, ou dizer se é alguém normal ou não. Pois, essas palavras são extremamente ofensivas e provocam sentimentos de piedade ou tristeza para aqueles que recebem tais apelidos.

Origem da palavra retardado

Uol

O verbo retardar significa tornar lento. No princípio, a palavra retardado era utilizada como uma forma de expressar alguém que possui pensamento mais lento. No entanto, essa palavra passou a ser usada com o intuito de substituir palavras mais ofensivas. Posteriormente, foi introduzida como um termo neutro pela “American Association on Mental Retardation” em 1961. Em seguida, passou a ser utilizada pela Associação Americana de Psiquiatria no manual de diagnóstico e estatísticas das desordens mentais.

Por fim, com o tempo, ela se tornou uma maneira de insultar alguém, sendo sinônimo de estúpido, imbecil ou idiota. Mas também, como sinônimo de babaca, atrasado, otário, ignorante ou nulo. Portanto, a palavra se tornou algo bastante ofensivo.

Por outro lado, existe um forte debate para a restrição do uso dessa palavra, em relação com as pessoas que sofrem com a síndrome de Down e outras deficiências. Pois, uma sociedade negativa e preconceituosa ocasiona mais diversos danos ao indivíduo do que qualquer condição médica ou alteração genética. Ou seja, comentários negativos irão afetar a qualidade de vida da pessoa que apresenta a síndrome de Down.

Em suma, quando alguma pessoa julga ou reforça estereótipos baseados em alguma alteração genética ou em diagnósticos, provocam diversos problemas. Por exemplo, a perda da oportunidade de conhecer as habilidades, beleza e as características únicas que aquela pessoa tem a oferecer. Portanto, ao ofender alguém utilizando a palavra retardado, consequentemente estará machucando alguém com deficiência.

Eliminação da palavra retardado do cotidiano

Nossa Vida

No ano de 2010, os defensores das pessoas com deficiências intelectuais iniciaram um trabalho para suprimir a palavra retardado da terminologia médica. Ademais, uma lei, chamada de Rosa’s Law, baniu a expressão retardado mental de todas as leis americanas. Logo, uma nova terminologia foi adotada em 2013, na 11ª edição do manual de diagnóstico e estatísticas das desordens mentais.

Posteriormente, em 2015, o Código Internacional de Doenças começou a utilizar as expressões desordens do desenvolvimento e deficiência intelectual. Logo, é necessário utilizar o bom senso e banir essa expressão do nosso cotidiano, evitando usa-la como ofensa.

Protestos contra a palavra retardado

Vagas

Alguns grupos de apoio às pessoas com deficiências intelectuais, como dos Estados Unidos, Canadá, Europa e Oceania, realizam vários protestos organizados. Em resumo, eles realizam protestos e boicotes de marcas, onde conseguiram erradicar a palavra retardado de anúncios, comerciais, programas de televisão, shows e espetáculos. Entretanto, esse termo ainda é utilizado no Brasil, tendo um teor ofensivo na maioria dos casos.

Elimine esses termos do seu vocabulário:

Folha do Progresso

É necessário se atentar a determinadas palavras que são utilizadas no nosso cotidiano, como retardado. Desse modo, além da palavra retardado, alguns termos devem ser eliminados e substituídos. Por exemplo:

  • Aleijadinho, inválido, incapacitado e defeituoso – São palavras antigas utilizadas desde a década de 70. Entretanto, esses termos pejorativos devem ser banidos do seu vocabulário. Logo, o correto seria dizer que é uma pessoa com deficiência.
  • “Pessoa presa em cadeira de rodas” – Utilizar o termo presa reforça uma ideia que provoca sentimentos de piedade. Portanto, a forma certa seria dizer cadeirante.
  • “Ela sofre de paraplegia, paralisia cerebral ou sequela de poliomielite” – Ambos também provocam sentimentos de piedade. Por isso, deveria ser dito que a pessoa tem ou possui, e não que ela sofre disso.
  • Criança excepcional ou especial – O termo excepcional surgiu nas décadas de 50, 60 e 70 para retratar pessoas com deficiência intelectual. No entanto, nas décadas de 80 e 90 o termo excepcional foi usado com o intuito de retratar altas habilidades e talentos. Isto é, referindo-se a pessoas com inteligências múltiplas. Portanto, o correto seria dizer que são pessoas com deficiência intelectual ou mental.
  • Mongol ou Mongoloide – A palavra Mongol se refere ao preconceito racial da comunidade científica do século 19. Por outro lado, existe a síndrome de Down, que consiste em anomalias cromossômicas, e pessoas que possui ela acabam levando o termo pejorativo de mongóis. Logo, a maneira correta para substituir esse termo seria dizer que é um portador de síndrome de Down.
  • Paralisia cerebral é uma doença – Errado, o correto seria dizer que a paralisia cerebral é uma condição.
  • Pessoa normal – Não é correto dizer que uma pessoa é normal ou não com base em suas deficiências. Portanto, a forma correta de dizer é que uma pessoa possui ou não deficiência.

Nunca mais use

WikiHow

Em suma, o uso da palavra retardado possui sentido pejorativo. Portanto, deve cair em desuso, e ser substituída por palavras adequadas que não vão ferir ou denegrir ninguém.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: 20 famosos com deficiência auditiva que superaram suas limitações. 

Fontes: Contexto Exato, Saber Melhor, Deficiente Ciente

Imagens: Olhares do Autismo, Nossa Vida, Uol, Folha do Progresso,Vagas

More in Fatos&Fatos.com