Quantos países realmente existem no mundo?

A pergunta do título desse artigo, apesar de simples, não tem uma resposta direta. Afinal, quando o assunto é política estatal pouca coisa é direta ou objetiva. Se você viajar por diferentes países e perguntar em cada um deles quantos existem, vai notar que a quantidade varia muito.

(Fonte: Lara Jameson/ Pexels/ Reprodução)(Fonte: Lara Jameson/ Pexels/ Reprodução)

O motivo é simples: tudo depende de quem está contando. Por exemplo, as Nações Unidas reconhecem 251 países e territórios. Por outro lado, os EUA reconhecem oficialmente menos de 200 nações.

Contudo, em último caso, a melhor resposta é que existem 195 países no mundo. A seguir, vamos explicar o porquê. Confira!

Os Estados Membros das Nações das Unidas

Ao todo, 193 estados são membros nas Nações Unidas. Aliás, não é raro que as pessoas citem esse número como o total de países no mundo. No entanto, ainda temos outros dois membros reconhecidos, mas com status diferenciado e limitado:

  • Vaticano: oficialmente chamado de “Santa Sé”, é reconhecido como autoridade independente;
  • Autoridade Palestina: apesar de todos os problemas envolvendo a Palestina e Israel, a Autoridade Palestina é um órgão caracterizado como governamental.

Nos dois casos acima, o status dado é o de observador permanente nas Nações Unidas. É por isso que tanto o Vaticano quanto a Palestina podem participar de qualquer atividade oficial da ONU. Porém, não têm direito de voto nas Assembleias Gerais que, muitas vezes, mudam os rumos do mundo.

Aliás, não é porque alguma região declarou independência que passa automaticamente a ser considerada uma nação e reconhecida como tal pelos países membros da ONU. 

Por exemplo, na Sérvia, uma região chamada Kosovo declarou independência em 2008, mas até hoje não foi reconhecida como nação. Vamos encontrar dezenas casos assim, especialmente na África e Ásia.

Onde estão localizados?

O grupo dos 195 países que explicamos acima está distribuído da seguinte maneira:

  • América Latina e Caribe: 33 nações;
  • Europa: 44 nações;
  • Ásia: 48 nações;
  • África: 54 nações
  • América do Norte (menos México que configura como América Latina): 2 nações;
  • Oceania: 14 nações.

O complexo problema de Taiwan: o país que não é

A ilha de Taiwan cumpre os requisitos para ser um estado independente. O grande problema é que são poucos os que reconhecem Taiwan como tal. Mais uma vez, tem política por trás e isso vem lá dos anos 1940 e persiste até hoje. 

Curiosamente, Taiwan já foi membro das Nações Unidas e até fez parte do Conselho de Segurança. No entanto, em 1971, a China continental tomou o seu lugar.

(Fonte: Nothing Ahead/ Pexels/ Reprodução)(Fonte: Nothing Ahead/ Pexels/ Reprodução)

Mas a pequena região asiática se recusa a ceder. Em 2020, apenas 15 países mantinham relações diplomáticas formais com ilha. Esse número já foi maior, mas como a China, que ocupa o posto de 2° maior economia do mundo, sem contar o peso político e militar, sempre ameaça romper relações com quem “conversa” com Taiwan, e o isolamento da ilha só aumenta.

(Fonte: Frans Van Heerden/ Pexels/ Reprodução)(Fonte: Frans Van Heerden/ Pexels/ Reprodução)

Temos ainda as competições esportivas. Como dito, na ONU são 195 países. Mas o Comitê Olímpico Internacional reivindica mais de 200 membros, incluindo Taiwan (que não pode hastear sua bandeira em eventos internacionais), Palestina, Porto Rico, Samoa Americana, Hong Kong e Bermudas, por exemplo. É que as Olimpíadas são menos rígidas quando o assunto é territórios limitados ou não reconhecidos.

Já a FIFA, organizadora da Copa do Mundo, considera 211 nações afiliadas. É um número um pouco maior que o dos Jogos Olímpicos, pois além dos territórios não reconhecidos completamente, a Irlanda do Norte, País de Gales, Escócia, Gibraltar e Inglaterra, podem competir como equipes separadas, embora todos sejam parte do Reino Unido.

More in Fatos&Fatos.com