Por que os aviões despejam combustível no ar?

Você já ouviu falar em aeronaves que despejam combustível durante o voo? Se um dia isso acontecer com você, saiba que alguma situação de emergência está acontecendo e talvez essa seja a principal solução. Em geral, uma equipe de voo pode decidir por jogar parte do combustível do avião fora para contornar alguma situação rara.

Então, nos preparativos para um pouso forçado ou em uma situação fora dos planos, é possível que milhares de litros de combustível sejam arremessados ao ar em questão de segundos. Ainda não entendeu como tudo isso funciona? Nós vamos te explicar mais sobre esse processo nos próximos parágrafos!

Situação emergencial

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Para resumir, o ato de despejar combustível é uma maneira simples de fazer com que uma aeronave perca peso antes de pousar — um processo também chamado de “alijamento de combustível“. Isso acontece porque os aviões são planejados para chegar ao solo com determinado peso e não cumprir esses requisitos pode gerar problemas.

Um avião pesado corre mais riscos de bater no chão com força e ser danificado. Em média, um tanque de uma aeronave comum possui mais de 18 mil litros de combustível, o que seria o equivalente ao peso de três elefantes. Portanto, pousar de tanque cheio está longe de ser uma recomendação.

Até mesmo no momento da decolagem, é possível que o tanque não esteja completo. Esse cálculo será feito dependendo do quanto será necessário para chegar até o destino. Assim, combustível suficiente é queimado ao longo do voo e o peso do avião diminui para que seja seguro pousar. Um piloto optará por despejar combustível apenas em ocasiões muito raras.

Cenários específicos

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

E quais são os cenários em que o alijamento de combustível precisará ser feito? Se houver uma emergência médica dentro de um avião ou alguém tiver falecido durante o voo, é recomendado que o piloto opte por despejar a carga de combustível e se direcione para um lugar seguro para exercer o pouso. Lá, esse indivíduo será prontamente atendido.

Caso não seja possível realizar esse processo da forma que acontece com aeronaves maiores, o piloto pode optar por dar algumas voltas a mais pelo céu para tentar queimar mais combustível. Esse processo exige mais tempo, mais é a única solução para alguns aviões menores que não conseguem exercer essa função rapidamente.

A equipe de voo pode até optar por pousar com a aeronave pesada caso a situação seja muito crítica e não exista um sistema de alijamento de combustível, mas isso também significa colocar as próprias vidas em risco. Vale ressaltar que o despejo do combustível deve ser feito principalmente sobre áreas não populadas e com uma distância estabelecida para outras aeronaves — sem contar que o líquido evapora antes mesmo de chegar ao chão.

Para entender como essa situação é muito específica, a British Airways estimou em 1999 que apenas 0,01% do combustível utilizado na aviação é realmente despejado. 

More in Fatos&Fatos.com