Por que alguns arco-íris se formam mesmo sem chuva?

Quando o Sol decide aparecer logo depois que uma chuva foi embora, é comum esperarmos um belo arco-íris aparecer pelo céu — afinal, essas são as condições meteorológicas clássicas para que esse fenômeno aconteça. Isso ocorre porque as luzes do Sol mudam de velocidade e se dobram ao entrar em contato com as gotas de chuva.

Ao bater na outra parede da gota, o raio solar é refratado (desviado) para fora dela. Como cada cor tem diferentes ângulos de refração, conseguimos ver no céu o tão célebre arco de cores, o qual chamamos carinhosamente de arco-íris. Mas por que nós conseguimos ver esse tipo de fenômeno até mesmo nos dias em que não há chuva? Vamos entender!

Chuva invisível

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Você pode pensar que não é o caso, mas a formação dos arco-íris espontâneos também é possivelmente formada através da chuva — porém, uma que você não consegue ver. Segundo especialistas em meteorologia, é provável que tudo isso faça parte de um tipo de precipitação chamado Virga, também conhecido como “Chuva Fantasma”.

Esses modelos de nuvem são bem comuns em lugares muitos secos e quentes, fazendo que a água da chuva evapore antes de entrar em contato com o chão. No entanto, engana-se quem pensa que a chuva é o único tipo de água capaz de criar um arco-íris no céu.

A luz solar também pode se refletir e refratar em cristais de gelo presos na atmosfera, o que dependerá do ângulo de encontro e da posição do Sol para emitir cores. Em outros casos, esses cristais de gelo podem ser responsáveis pela formação de outro fenômeno, chamado halo, que nada mais é do que um anel de luz que rodeia um corpo celeste.

Tipos de refração de luz

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Um halo de 22°, por exemplo, é um círculo de luz com um raio de 22° que se forma ao redor do Sol — mas também pode se formar ao redor da Lua. Esse fenômeno mantém as mesmas propriedades da luz branca. 

De um lado, existem os arcos circum-horizontais, que são os halos ópticos coloridos e paralelos ao horizonte. Isso ocorre quando a luz entra pela face lateral de um cristal de gelo prismático e hexagonal e sai pela base inferior dele. O arco circum-horizontal só pode acontecer quando o Sol está em um ângulo maior que do que 58°.

Do outro, está o arco circunzenital, que apresenta um trecho de arco com curvatura voltada para o Sol, similar a um arco-íris invertido no céu. Entretanto, esse fenômeno é formado quando o Sol está abaixo do ângulo de 32°. Embora nenhum dos exemplos citados nessa parte do texto sejam tecnicamente um arco-íris, todos eles apresentam modelos de refração da água em comum. E, mesmo que eles nunca cheguem a ser considerados como um arco-íris, você provavelmente desfrutaria da mesma forma essa visão.

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.