Poon Lim – Conheça o marinheiro chinês que sobreviveu 133 dias no mar

Entre tantas histórias da vida real que comove muita gente, uma delas certamente é a inspiradora aventura marítima de Poon Lim. Este marinheiro chinês trabalhava a bordo de um navio comercial britânico armado no Oceano Atlântico, quando foi afundado por um submarino militar alemão em 1942.

Em suma, durante a Segunda Guerra Mundial, Poon Lim trabalhava como mordomo, mas durante o ataque inimigo ele saltou no mar com nada além de um colete salva-vidas. Como resultado, ele ficou à deriva em um bote salva-vidas por 113 dias até ser resgatado por um barco de pesca brasileiro.

Conheça a história completa da vida de Poon Lim, a seguir.

Como era a vida de Poon Lim na China?

Fonte: Tricurioso

Em 1932, durante a retomada de províncias da China que estavam sob o Império Japonês, jovens meninos chineses estavam sendo recrutados pelo exército para lutar contra as tropas inimigas.

Desse modo, o pai de Poon Lim, preocupado com um possível alistamento do garoto, o mandou para seu irmão, que estava trabalhando em um navio de passageiros britânico. Então, Lim se matriculou na Marinha Mercante Britânica e começou a trabalhar como aprendiz de marinheiro.

No entanto, a vida no mar também não era fácil para Lim. Por ser jovem e de origem chinesa, os britânicos o maltratava e o confinava em alojamentos congestionados. Cansado do péssimo tratamento, Lim saiu em 1937 e se mudou para Hong Kong para estudar mecânica.

Todavia, Hong Kong estava sob ameaça de um ataque japonês iminente. Então, quando a Segunda Guerra Mundial estourou, os britânicos enfrentavam uma escassez de mão de obra a bordo de seus navios. As condições então eram muito melhores, especialmente para os trabalhadores chineses, e até um aumento de salário foi prometido a eles.

Quando os japoneses estavam prestes a atacar Hong Kong em 1941, Lim conseguiu um emprego como mordomo em um navio da marinha mercante britânica, o SS Benlomond.

Como ocorreu o naufrágio do SS Benlomond?

Poon Lim: conheça o marinheiro chinês que sobreviveu 133 dias no mar
Fonte: Tricurioso

No início da Segunda Guerra Mundial, o SS Ben Lomond estava navegando como um navio mercante britânico armado. Em 10 de novembro, a enbarcação zarpou da Cidade do Cabo, na África do Sul, em direção a Paramaribo, no Suriname, ao longo da costa nordeste da América do Sul.

A norma durante a guerra para os navios era navegar em uma frota com escolta das forças armadas para permitir uma melhor defesa durante um ataque surpresa. Contudo, o SS Benlomond estava navegando desacompanhado com uma tripulação de 54 passageiros, que incluía o capitão do navio, Capitão John Maul, 8 homens armados e o mordomo Poon Lim.

Assim, 13 dias depois de sua partida, o navio mercante armado foi atacado por um barco submarino alemão em 10 de novembro de 1942 e afundou em poucos minutos. O navio na época estava a 6 dias de distância de seu destino, cerca de 1200 km a leste do rio Amazonas. Curiosamente, Poon Lim conseguiu pegar um colete salva-vidas e saltou do navio no momento em que ocorreu a explosão.

Como Poon Lim sobreviveu no mar?

Fonte: Tricurioso

Lim flutuou no bote salva-vidas pelo oceano por cerca de duas horas até que encontrou uma jangada de madeira. Era uma pequena plataforma quadrada flutuante comumente usada por navios de guerra.

Com efeito, ele encontrou algumas provisões na balsa que incluíam uma garrafa de 40 litros de água, latas de biscoitos, carne enlatada, um saco cheio de torrões de açúcar, tabletes de leite maltado, bem como suco de limão, chocolate, alguns de sinalizadores, dois potes de sinalização de fumaça e uma lanterna.

Na expectativa de encontrar outros sobreviventes, os primeiros dias transcorreram da melhor maneira possível para Lim. Além disso, ele estava abastecido com a água e com os alimentos encontrados a bordo.

Mas logo depois que os suprimentos acabaram, Lim teve que pensar de forma criativa para se manter vivo. Ele usou a cobertura de seu colete salva-vidas para pegar água da chuva para beber e habilmente transformou um fio da lanterna em um anzol de pesca.

Dessa forma, ele até conseguia pescar peixes maiores com um prego na jangada de madeira. No entanto, Lim não sabia nadar muito bem, então sempre se mantinha amarrado à balsa com uma corda no pulso. Ademais, ele também conseguiu fazer uma faca com uma lata de biscoitos, que usou para cortar e limpar os pescados.

Tempestade e escassez no oceano

Poon Lim: conheça o marinheiro chinês que sobreviveu 133 dias no mar
Fonte: Tricurioso

A certa altura, depois de ser atingido por uma tempestade, Lim ficou sem água potável, peixe ou qualquer outro alimento. Ele então pegou uma gaivota, matou-a com sua faca de lata e bebeu seu sangue para matar sua sede. E como se isso não fosse angustiante o bastante, Lim percebeu a aproximação de vários tubarões ao redor da balsa.

Determinado a sobreviver, ele decidiu enfrentar um tubarão pequeno na tentativa de dissuadir os outros e também porque isso lhe forneceria comida por alguns dias. No entanto, com o passar dos dias, Lim começava a perder as forças para caçar peixes ou gaivotas. Mas ainda assim, ele conseguiu fisgar um pequeno tubarão e usou o sangue do animal para saciar sua sede, bem como teve comida suficiente para alguns dias.

Barcos à vista

Poon Lim: conheça o marinheiro chinês que sobreviveu 133 dias no mar
Fonte: Tricurioso

Depois de ficar perdido no oceano por um longo período de tempo, Poon Lim sofreu de fortes enjoos, queimaduras de sol, bem como teve seu psicológico afetado ao ver vários barcos passarem por ele sem oferecer qualquer ajuda.

Até mesmo um navio que foi um porta-aviões pertencente à Marinha dos Estados Unidos ignorou seu pedido de socorro. Dessa forma, Poon acreditava que eles se recusaram a oferecer-lhe ajuda porque pensaram que ele fosse um soldado dos exércitos chineses ou japoneses.

Como se não fosse o bastante, outra tempestade afastou a jangada de Lim da boia de marcação e ele não pôde mais ser localizado. A partir de então, ele manteve uma contagem de dias amarrando nós em uma corda inicialmente, mas logo desistiu e recorreu à contagem de luas cheias para registrar o número de dias passados.

Por que Poon Lim foi resgatado no Brasil?

Fonte: Tricurioso

Esperançosamente, Lim sabia que poderia ser resgatado em breve, e que estava se aproximando da terra porque a cor da água havia mudado. Desse modo, em 5 de abril de 1943, a jangada estava em uma enseada de rio quando foi avistada por três pescadores, a 16 km da costa brasileira. Eles o resgataram e o levaram para o barco.

Contudo, devido à nacionalidade de Lim e os idiomas diferentes, ele não conseguiu se comunicar efetivamente com seus salvadores. Mesmo assim, Poon foi alimentado e desembarcou três dias depois em Belém, no Pará.

Embora tenha perdido quase 9 quilos no mar, ele saiu do barco sem qualquer ajuda. Ademais, Lim foi capaz de narrar toda a sua jornada à deriva no mar antes de ser internado num hospital local por quatro semanas. Aliás, ele necessitou de bastante tempo para se recuperar da desidratação e das queimaduras solares graves.

Quando Poon Lim morreu?

Poon Lim: conheça o marinheiro chinês que sobreviveu 133 dias no mar
Fonte: Tricurioso

Lim ficou à deriva por 133 dias, até o dia em que foi resgatado pelos pescadores brasileiros. Porém, quando ele se recuperou seu retorno a Londres foi organizado pelo Cônsul Britânico no Brasil. Na época, ele já havia se tornado uma celebridade e multidões se reuniam para ouvir sobre sua aventura no mar.

Por fim, quando Poon Lim foi informado de que havia criado um recorde de sobrevivência no mar, em uma jangada, ele não hesitou em exclamar: Espero que ninguém jamais tente quebrar esse recorde”.

Então, quando voltou a Londres, o rei George VI conferiu a ele a Medalha do Império Britânico por sua coragem e resistência nos dias longos e solitários à deriva no oceano.

Já no fim de sua vida, Poon Lim se mudou para os Estados Unidos, onde ganhou cidadania plena sob consideração especial. Ele morreu em 4 de janeiro de 1991, em Nova Iorque.

Gostou deste artigo? Então clique e leia: Titanic – 30 fatos intrigantes sobre o naufrágio mais famoso da história

Fontes: Mundo Gump, Mdig, Megacurioso, Aventuras na História

Fotos: Tricurioso,

More in Fatos&Fatos.com