Poesia: 6 grandes poetas brasileiros que você deveria conhecer

Os gringos podem até reconhecer o Brasil como o país do futebol, mas nosso país não produz apenas esportistas talentosos. A realidade é que a literatura brasileira reúne uma série de poetas, poetisas e verdadeiros ícones da escrita em suas páginas — alguns deles sendo reconhecido também internacionalmente.

Por isso, precisamos valorizar muito as produções intelectuais já criadas em solo brasileiro, sobretudo nossos artistas responsáveis por essas obras-primas. Pensando nisso, nós separamos uma lista com seis poetas brasileiros que você deveria tirar um tempo para conhecer mais a respeito neste ano. Olha só!

1. Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Considerado um dos poetas mais importante e influentes de toda a literatura brasileira, o mineiro Carlos Drummond de Andrade teve uma carreira e tanto. Ele fez parte da segunda geração do modernismo nacional e se tornou um dos artistas mais inesquecíveis desse movimento, escrevendo também crônicas e contos.

Seus poemas falavam sobre temas atemporais, como o amor e a solidão, mas também traziam para perto a realidade do povo brasileiro, discutindo as estruturas sociopolíticas do país e as relações humanas a nossa volta. Seu poema mais conhecido é o texto “No Meio do Caminho”.

2. Vinicius de Moraes (1913 – 1980)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Vinicius de Moraes era de longe um dos nomes mais admirados e reverenciados pelo público. Junto de Tom Jobim, criou a letra da tão cantada “Garota de Ipanema”, tornando-se um verdadeiro mestre da Bossa Nova. Porém, era outro poeta que gostava de ultrapassar o mundo das emoções para também falar de política e problemas sociais.

Sua maior época de destaque foi durante a década de 1930, também durante a segunda geração do modernismo. Apaixonado e romântico, Vinicius casou-se nove vezes ao longo da vida e deixou para trás diversos sonetos de amor que marcaram época e tocaram o coração de vários jovens ao redor do Brasil.

3. Conceição Evaristo (1946)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Se você está em busca de poesia contemporânea, Conceição Evaristo foi um dos maiores nomes recentes da literatura brasileira. Ela é uma das mais influentes literatas do movimento pós-modernista no Brasil, escrevendo nos gêneros da poesia, romance, conto e ensaio. 

Nascida e criada nos primeiros anos de vida dentro da favela do Pindura Saia, em Belo Horizonte, Conceição veio de uma família muito pobre e precisou conciliar os estudos de literatura com a profissão de empregada doméstica. Através de muita luta e suor, cravou seu nome na história brasileira.

4. Adélia Prado (1935)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Escritora, filósofa e professora mineira, Adélia Prado integrou o movimento modernista brasileiro durante sua vida. Sua carreira como poetisa só foi ter início aos 40 anos de idade, mas recebeu forte incentivo de ninguém menos que Carlos Drummond de Andrade. 

Inclusive, foi Drummond quem enviou os primeiros textos de Adélia para a Editora Imago, que acabaram virando um livro. Ela também foi responsável por mostrar um pouco sobre a perspectiva feminina sobre como é viver e escrever sendo uma mulher brasileira.

5. Machado de Assis (1839 –1908)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Machado de Assis é inegavelmente um dos maiores nomes de toda a história da literatura brasileira. É reconhecido principalmente por seus contos e romances, que lhe renderam o título de primeiro escritor do realismo nacional. Entretanto, Machado também gostava de se aventurar em outros gêneros, e a poesia era um deles.

Seus versos confessionais falavam sobretudo de amor e relacionamentos. Em uma de suas poesias, inclusive, escreve um pouco sobre a morte da sua esposa, Carolina. 

6. Paulo Leminski (1944 – 1989)

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

Nascido em Curitiba, Paulo Leminski pode ser chamado de um dos poetas mais inconfundíveis e cheios de personalidade criados no Brasil. Ao longo da sua vida, trabalhou como escritor, crítico, professor e músico brasileiro. Seus poemas normalmente eram curtos e inspirados na literatura japonesa.

Em seus versos, brincava muito com jogos de palavras, trocadilhos e expressões populares, adotando mais uma linguagem coloquial. Mesmo após sua morte, seus poemas continuam conquistando admiradores até os dias de hoje.

More in Fatos&Fatos.com