Plantar árvores não pode mais salvar a Terra do aquecimento global

Os efeitos negativos das mudanças climáticas apenas pioraram nas últimas décadas e tudo o que temos feito ainda é muito pouco para combater o aquecimento global. A situação está tão complicada que os cientistas dizem que plantar mais árvores já não é mais a solução para salvar o planeta.

O motivo? As estatísticas apontam que existe tanto CO2 poluindo a atmosfera da Terra que dificilmente teríamos a quantidade de árvores adequada para dar conta do problema. E agora? Vamos te contar!

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Falta de espaço

Há algum tempo, os cientistas descobriram que árvores jovens conseguem absorver uma quantidade maior de dióxido de carbono em comparação a árvores mais antigas das florestas tropicais existentes. Em um primeiro momento, é uma boa notícia.

De acordo com o estudo publicado no Earth’s Future, apesar de as árvores jovens terem maior potencial de absorção, não temos espaço disponível para plantar a quantidade necessária para que alguma mudança significativa seja notada nas emissões de carbono na atmosfera.

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Segundo os cálculos feitos pelos pesquisadores, caso plantássemos cerca de 1,7 bilhão de acres de árvores, conseguíramos remover anualmente 3 bilhões de toneladas de carbono atmosférico. A questão é precisaríamos de um espaço do tamanho dos EUA para plantar tudo isso.

Os cientistas consideram as árvores como uma solução em potencial para o aquecimento global porque elas absorvem o dióxido de carbono durante o processo de fotossíntese. Além disso, como subproduto, elas liberam oxigênio na atmosfera.

Questões políticas

Embora plantar árvores não possa mais ser considerada a única solução para o aquecimento global, ainda assim, pode ajudar. O autor do estudo citado anteriormente, Dr. Tom Pugh, do Instituto de Pesquisa Florestal de Birmingham (BIFoR), diz que uma floresta jovem pode absorver até 25% mais carbono que uma mais antiga. Porém, as incertezas sobre o futuro esbarram mais em questões sociopolíticas do que científicas.

Lembra da falta de espaço para tanta árvore? Pois bem, não dá para saber onde as nações e pessoas permitirão o plantio em larga escala. Já pensou ter que desalojar milhares de pessoas de uma região que reúne condições ideais para uma nova floresta?

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

E esse não é único problema. Há muitas regiões que foram extremamente desmatadas e que, por isso, carecem de vida selvagem. No entanto, são politicamente complicadas de reflorestar porque são dominadas por algum tipo de indústria. O Brasil é um exemplo disso, já que possuímos extensas áreas desmatadas usadas para a criação de gado ou plantio de grãos.

No final, a conclusão é que as árvores podem ter um papel muito importante para interromper os perigos da mudança climática. Mas, para isso, precisariam ser plantadas nos lugares certos e na quantidade adequada. O desafio para a atual geração é encontrar maneiras de integrar novas e gigantescas florestas de forma que as pessoas, governos e a agroindústria — no caso do Brasil — aceitem.

More in Fatos&Fatos.com