fbpx

Pirâmide de Quéops, um dos maiores monumentos construído da história

Um dos monumentos mais impressionantes do mundo são as grandes pirâmides de Gizé, localizadas no Egito. Ademais, as construções lendárias foram construídas há mais de 2.500 anos antes de Cristo. E fazem parte das construções, a pirâmide de Quéops, considerada a segunda maior e mais pesada obra já construída pelo homem.

Além da pirâmide de Quéfren, pirâmide de Miquerinos e a famosa Esfinge de Gizé. Enfim, as pirâmides de Gizé é a única das sete maravilhas do mundo que ainda se encontra intacta, mesmo após todos esses anos.

A maior pirâmide do complexo de Gizé é a de Quéops, com cerca de 140 metros de altura. Onde cerca de 2,3 milhões de rochas, pesando mais de duas toneladas cada foram usadas na construção. Acredita-se que mais de 100.000 homens trabalharam por mais de 20 anos para concluir a tumba, que serviria de túmulo para o Faraó Quéops. Cujo reinado foi entre os anos de 2551 a.C. a 2528 a.C.

Ademais, a pirâmide de Quéops pode ser avistada a quilômetros de distância com o brilho do sol. Devido seu revestimento ser toda com pedra calcária polida. Dessa forma, a obra atrai turistas de todas as partes do mundo. No entanto, muitos mistérios insolúveis ainda cercam a pirâmide de Quéops, além de muita especulação.

Por exemplo, há quem acredite que sua construção esteja ligada a Seth, filho de Adão. Já outros acreditam que foi construída por escravos para adorar o deus sol Rá, ou até mesmo que tenha sido construída pela civilização de Atlântida.

Quem foi o faraó Quéops?

Aventuras na História

A pirâmide de Quéops foi construída para servir de túmulo para o faraó Quéops, também conhecido como Khufu. Em suma, o faraó Quéops foi o segundo faraó da 4ª Dinastia do Antigo Egito, durante o período do Antigo Império. Ademais, a 4ª Dinastia é considerada como a ‘idade do ouro’ do Antigo Império, devido as construções de pirâmides gigantescas e refinadas na época. o que não aconteceu antes e nem depois dessa Dinastia.

Por fim, o faraó Quéops reinou no Antigo Egito entre 2551 a.C. a 2528 a.C., era filho do soberano Sneferu e Heteferés I e ficou conhecido graças a construção da maior pirâmide do complexo de Gizé. Considerada como uma das sete maravilhas do mundo antigo, sendo a única a permanecer intacta. Dessa forma, Quéops era considerado como uma das figuras mais poderosas do Egito Antigo, além de ser cruel e impiedoso, teve três esposas e diversos herdeiros. Após sua morte, seu filho Djedefré assumiu o trono.

Pirâmide de Quéops

Vida no Egito

A pirâmide de Quéops, também conhecida como a Grande Pirâmide, está localizada na fronteira de Gizé, no Egito. Ademais, faz parte do Complexo de Gizé, que além da pirâmide de Quéops é formado pelas pirâmides de Quéfren e Miquerinos e pela Esfinge de Gizé. No entanto, a pirâmide de Quéops é considerada a mais antiga e a maior das três.

De acordo com especialistas, levaram cerca de 20 anos para concluir a construção da pirâmide de Quéops, que inicialmente tinha cerca de 146,5 metros de altura. Porém, devido a erosões e atos de vandalismo, mede atualmente em torno de 140 metros de altura e 230 metros de largura.

Pinterest

Durante a construção do monumento, foram necessários mais de 30 mil egípcios trabalhando, sendo que a cada três meses, era realizada uma troca de homens, devido a função exaustiva. Portanto, acredita-se que mais de 100 mil homens trabalharam ao longo de duas décadas para concluir a pirâmide. Porém, além dos trabalhadores braçais, também faziam parte da construção, arquitetos, médicos, padeiros e cervejeiros. Inclusive, os trabalhadores eram pagos com cerveja e pão pelos seus serviços.

Vale lembrar que na época, não haviam guindastes ou caminhões. Dessa forma, os egípcios usavam de estudos avançados de matemática e arquitetura, assim como ferramentas e engenhocas para cortar e carregar as imensas rochas usadas na construção.

Pirâmide de Quéops: interior

R7

No interior da pirâmide de Quéops está a Câmara do Rei, toda revestida com granito, onde se encontra um sarcófago retangular. Estudiosos acreditam que o sarcófago teria sido colocado na Câmara antes que o telhado fosse selado. Também dentro da pirâmide, está a Barca funerária de Quéops.

Aventuras na História

No entanto, não se sabe ao certo sua real função, mas acredita-se que a embarcação era utilizada para abrigar o deus sol Rá e o faraó, durante a travessia para a vida após a morte. Por fim, construída com tábuas de cedro-do-líbano e espigas de Paliurus spina-christi, atualmente, a embarcação está exposta no Museu do Barco Solar.

Ademais, a pirâmide de Quéops possui três grandes câmaras interiores, além de inúmeras passagens. Sendo que a mais impressionante é a chamada Grande Galeria, com 47 metros de comprimento e 8 metros de altura.

Pirâmide de Quéops: cavidade misteriosa

Pinterest

Recentemente surgiu um novo mistério relacionado a pirâmide de Quéops, cientistas descobriram uma espécie de cavidade dentro da pirâmide. Até o momento não se sabe por que a cavidade existe ou se tem algo de valor histórico em seu interior. Pois, não é acessível pelos caminhos já conhecidos.

Ademais, a cavidade foi descoberta graças a uma técnica chamada muografia, muito usada para estudar vulcões, pois consegue detectar mudanças na densidade dentro de grandes estruturas. Quanto a cavidade misteriosa, ela foi encontrada logo acima da Grande Galeria e, aparentemente possui o mesmo tamanho.

No entanto, ainda não se sabe se está na horizontal ou se está inclinada, ou até mesmo se é uma estrutura única ou se são várias câmaras. Enfim, arqueólogos estudam a recém descoberta cavidade para confirmar se ela realmente tem alguma significância. Enquanto isso, cientistas continuam usando a técnica de muografia.

Em suma, a muografia é um tipo de scan, dessa forma, esse scan usa partículas altamente energizadas que caem do espaço. Então, quando os raios cósmicos super-rápidos colidem com as moléculas do ar, produzem moléculas variadas chamadas de ‘muons’. Por fim, os muons também se movem com velocidade próxima a da luz, interagindo pouco com a matéria. Assim, quando atingem a superfície da Terra penetram fundo nas rochas, enquanto que alguns são refletidos pelos átomos existentes nos minerais que compões as pedras. Então, quando os detetores de muons forem colocados no local desejado, é possível obter registros da densidade, além da possibilidade em detectar anomalias.

Foram usadas três técnicas de muografia diferentes e, em todas o resultado foi o mesmo. Agora, a questão é como aprofundar as investigações. Inicialmente, a ideia é fazer um pequeno furo e explorar o monumento com um robô.

Curiosidades sobre a pirâmide de Quéops

1 – Atração turística

Pinterest

Conhecida como a Grande Pirâmide de Quéops, é uma das atrações turísticas da Necrópole de Gizé, na região de Haram. Onde também estão localizadas as pirâmides de Quéfren e Miquerinos. Além da Esfinge e o Templo do Vale e o Museu do Barco Solar. Enfim, localizada a 18 km da capital do Egito, Cairo, o monumento atrai milhares de turistas todos os anos.

2 – Como a pirâmide de Quéops foi construída

R7

O projeto utilizado na construção da pirâmide de Quéops foi realizado sob a supervisão do arquiteto Hem-euno. A verdade é que mesmo após 7 mil anos, nunca ninguém o superou. Em suma, a construção durou 20 anos, onde foram usados mais de 2300 milhões de blocos de pedra. Cujo peso variava entre 2,5 e 15 toneladas, já na Câmara funerária, os blocos chegam a pesar 51 toneladas cada.

3 – Uma segunda entrada

Agência Go Fly

Na época das construções das pirâmides, todas tinham sua entrada construída no lado norte. Pois, para os antigos egípcios, o espírito do morto habitaria na estrela norte. Entretanto, na pirâmide de Quéops, existem duas entradas. Isso acontece devido ao revestimento envolta da pirâmide que impedia de localizar a entrada original. Dessa forma, Chalif Al Ma’amoun abriu uma outra entrada mais abaixo, e é por esta entrada que os turistas entram para o interior da grande pirâmide.

4 – Economia próspera

Pinterest

De acordo com arqueólogos, a construção da pirâmide de Quéops, assim como as outras, é um indicativo sobre como a economia e a política do Egito Antigo eram estáveis. Afinal, foram necessários grandes recursos para financiar toda a construção das pirâmides. Dessa forma, através do tamanho e da qualidade da construção em diferentes momentos ao longo da história do antigo Egito, é possível perceber que em certas épocas os recursos eram mais abundantes do que em outras.

Por isso, pode-se destacar que os recursos disponíveis para a construção da pirâmide de Quéops, foi o maior do que em qualquer outra Dinastia.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: Pirâmides do Egito Antigo – Tudo sobre o grandioso complexo egípcio.

Fontes: Info Escola, Aventuras na História, BBC, Memphis tours

Imagens: Viva Decora, Vida no Egito, Pinterest, R7, Agência Go Fly

More in Fatos&Fatos.com