fbpx

Ostara – História e curiosidades sobre a deusa da primavera

Ostara ou Eostra é uma deusa anglo-saxã que representava a primavera e o amanhecer, e seu nome significa “leste”. Frequentemente, ela é retratada como uma jovem cercada por árvores e flores.

Desse modo, Ostara é muito lembrada durante o equinócio de primavera (que ocorre por volta de 21 ou 22 de setembro no Hemisfério Sul e por volta 21 ou 22 de março no Hemisfério Norte), onde marca o momento em que
os dias são mais longos, as noites mais curtas e os alimentos mais abundantes.

Em suma, a deusa pagã representa a esperança de uma época em que as pessoas precisavam armazenar muitos alimentos para durar os longos invernos rigorosos.

Desse modo, para celebrar a chegada da primavera, os pagãos realizam o Festival de Ostara. Assim, as aldeias celebravam com fogueiras e outros rituais, como por exemplo beber água das fontes ao amanhecer, pois acreditava-se que o ato restauraria o equilíbrio e seria benéfico para o corpo.

Ostara e a Páscoa

Fonte: Pinterest

Curiosamente, o nome desta deusa pagã está ligado a um dos feriados cristãos mais sagrados: a Páscoa. Na Europa, o tradicional festival de Ostara foi transferido para a celebração da ressurreição de Cristo para incorporar o significado cristão da Páscoa após anglo-saxões e alemães se converterem ao cristianismo.

Desse modo, os ovos de Páscoa são resquícios dessa fusão entre festivais “pagãos” e cristãos, e que permanecem visíveis até hoje nas culturas europeia e americana.

Vale ressaltar que as culturas “pagãs” não negavam a existência de Deus, eles simplesmente o celebravam de uma forma que estava mais intimamente ligada à terra e à Natureza em formas como Ostara.

Símbolos da deusa da primavera

Os símbolos de Ostara incluem ovos, coelhos e flores da primavera, que denotam a fertilidade e esperança da nova vida que vem com a nova estação.

Ovo

Ostara: história e curiosidades sobre a deusa da primavera
Fonte: Pinterest

O ovo sobretudo, sempre foi um sinal sagrado de fecundidade. Inclusive, algumas lendas antigas acreditavam que a terra nasceu de um ovo, precisamente na primavera. Ou seja, os ovos se tornaram associações naturais com fertilidade, nascimento e criação, e ainda são reverenciados e colocado em altares na cultura hindu.

Coelho

Fonte: Pinterest

Os coelhos também eram associados aos festivais da primavera por causa de sua grande fertilidade. Em outras palavras, estes animais produzem um grande número de filhotes e se reproduzem muitas vezes durante o ano.

Flores

Fonte: Pinterest

Os pagãos celebram Ostara com muita festa e diversão durante o equinócio de Primavera. Portanto, trata-se de uma festa de adoração combinada com rituais para promover o equilíbrio, como por exemplo plantar flores. Ademais, eles se inspiravam nas cores das primavera para enfeitar suas casas durante o festival de Ostara.

Aparência física de Ostara

Ostara: história e curiosidades sobre a deusa da primavera
Fonte: Pinterest

Ostara é geralmente representada como uma jovem donzela, com idade suficiente para ter filhos, mas não uma mãe. Dessa maneira, ela é retratada sempre envolta em flores ou folhagens, e até mesmo dançando para celebrar o equinócio de Primavera.

Segundo a tradição anglo-saxã, a deusa pagã costuma ficar alegre, mas pode facilmente se enfurecer, tal qual o clima da estação que pode rapidamente se transformar em chuva.

Por fim, como a própria Primavera, Ostara é bonita, caprichosa e inteligente.

Se gostou deste artigo, não deixe de ler também: História do Ovo de Páscoa – Símbolos e tradições da data

Fontes: Astrocentro, Wemystic, Iquilibrio, Fãs da Psicanálise

Fotos: Pinterest

More in Fatos&Fatos.com