Os 6 dos piores genocídios da história

Ao longo da história mundial, uma série de crimes e assassinatos em massa contra a humanidade foram registrados por diversas gerações. O genocídio deixa marcas tão grandes que, inclusive, muitos desses eventos continuam repercutindo até hoje e precisam de um trabalho constante de conscientização para não serem repetidos.

Portanto, para que essas enormes tragédias não se apaguem das nossas memórias, nós reunimos uma lista com os seis dos piores casos de genocídio de todos os tempos. Veja só.

Leia também: Os 6 piores anos para se viver na história da humanidade

6. Massacre de Ruanda

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Em 1990, Ruanda entrou em uma guerra civil severa. O conflito era resultado de brigas étnicas dentro da população e um passado de esquemas políticos corruptos. Quando o presidente ruandês Habyarimana morreu repentinamente, a maioria hutu que vivia no país se achou no direito de atacar a minoria tutsi.

Segundo os dados de historiadores, grupos extremistas de hutus teriam matado cerca de 800 mil a 1 milhão de pessoas no país inteiro em apenas 100 dias. Logo, esse conflito ficou conhecido como um dos maiores genocídios em massa na história.

5. Holomodor

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A palavra “Holomodor” em ucraniano significa “matar pela fome”, que é basicamente o que aconteceu durante o conflito Ucrânia-Soviética entre 1922 e 1923. Na época, os soviéticos tentavam forçar os ucranianos a desistirem de suas próprias terras para trabalhar para o governo.

Para isso, as autoridades passaram a confiscar comida das casas dos habitantes, e as pessoas não estavam autorizadas a sair para buscar ajuda. Com isso, diversas regiões agrícolas da Ucrânia passaram a sofrer com a fome extrema. Estima-se que 12 milhões de pessoas morreram nessa época.

Leia também: Holomodor: a grande fome que devastou a Ucrânia na época da URSS

4. Genocídio Armênio

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Sob o domínio de Ismail Enver entre 1915 e 1923, a Armênia atravessou momentos sombrios. Nessa época, cerca de 1,8 milhão de armênios e não-turcos foram massacrados, deportados ou mortos de fome pelas mãos do Império Otomano durante o período da Primeira Guerra Mundial.

A justificativa dos turcos é de que o governo estava tentando se livrar de qualquer povo que se associasse aos russos. Esse é considerado o primeiro genocídio orquestrado em massa do século XX.

3. Holocausto

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A história dos horrores que aconteceram na Segunda Guerra Mundial repercutem em grande escala até os dias atuais, o que prova a grande tragédia que foi o Holocausto. Esse é o genocídio mais conhecido da história e também o mais documentado, quando Adolf Hitler e as forças nazistas tentaram exterminar os “indesejáveis” pelo Terceiro Reich. 

Mais de 35 países ao redor do mundo sofreram as consequências dessa guerra e o poderio alemão foi responsável por assassinar mais de 6 milhões de judeus, ciganos, eslavos, homossexuais, deficientes físicos e dissidentes religiosos.

2. Grande Salto Adiante

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

O Grande Salto Adiante — também chamado de Segundo Plano Quinquenal — foi o plano econômico e social lançado por Mao Zedong e o Partido Comunista Chinês entre 1958 e 1962. A campanha visava reconstruir a sociedade agrária do país em uma sociedade comunista industrializada, mas ficou conhecida como um dos piores genocídios da história.

Por meio de políticas excessivas de coleta de grãos que deixaram os agricultores chineses sem nada para comer, o país foi assolado pela fome por todos os lados. Estima-se que entre 55 a 60 milhões de pessoas morreram nesse período.

1. Invasões mongóis

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

No século XIII, o exército mongol realizou uma invasão em massa pela Eurásia, resultando no ato mais mortífero de matança em massa da história humana. Até hoje, nenhum outro genocídio ultrapassou sua barbárie e seu alcance geral. Os mongóis matavam e saqueavam os povos de todos os lugares por onde passavam, expandindo controle pela região.

Por meio de batalhas, cercos de cidades inteiras, bem como massacres em larga escala de populações civis, o Império Mongol subjugou rapidamente suas vítimas. Nesse meio tempo, mais de 100 milhões de mortes foram cometidas pelas suas forças.

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.