O que é psicanálise? Como é feita, para que serve e principais escolas

A psicanálise é um tipo de tratamento de psicoterapia que visa ajudar na compreensão de sentimentos e emoções de um paciente. Dessa maneira, ele pode identificar a influência do inconsciente nesse processo, para aplicar nos pensamentos.

Desenvolvida por Sigmund Freud, a técnica pode ser aplicada em tratamentos feitos por psicólogos ou psiquiatras. Apesar de ser utilizada no tratamento de condições como ansiedade, depressão e outras, também pode ser aplicada em pessoas sem diagnósticos de transtornos.

Além de Freud, outros pesquisadores se destacaram pelo desenvolvimento de abordagens de psicanálise, como Jacques Lacan, Donald Winnicott, Melanie Klein, Wilfred Bion e outros.

O que é psicanálise

O que é psicanálise - como é feita, para que serve e principais escolas
John Whalen

Uma sessão de psicanálise consiste num encontro com um profissional – psicólogo ou psiquiatra – que ajuda o paciente a explorar seus sentimentos, emoções e conflitos internos. Para isso, o terapeuta não faz contato visual com o paciente, na intenção de evitar restrições ou preocupações como culpa ou vergonha, na hora de se expressar.

Apesar disso, o terapeuta pode intervir na conversa, para ajudar na busca por maneiras de lidar com as situações apresentadas. Ou seja, durante a sessão, o terapeuta explora origens dos sintomas expostos, sejam eles resultado de algum transtorno ou não.

Além de casos de ansiedade e depressão, os tratamentos também podem ajudar a combater sentimentos de isolamento, mudanças graves de humor, autoestima baixa, dificuldades sexuais, infelicidade constante, conflitos entre pessoas, dificuldade de concentração, preocupação excessiva e comportamento autodestrutivo, como uso de álcool ou drogas

Principais escolas da psicanálise

Sigmund Freud

O que é psicanálise - como é feita, para que serve e principais escolas
ebiografia

A psicanálise de Freud parte da definição do ego como sistema que lida com a realidade e media a relação entre id e superego. Segundo Freud, o id é a parte do sistema psíquico que lida com os desejos inconscientes e primitivos, então cabe ao ego permitir ou inibir a manifestação desses desejos.

Já o superego é a manifestação do aspecto final da personalidade, com o conjunto de valores, ideias e aprendizados acumulados ao longo da vida. Uma vez que atua como regulador do comportamento, então, também pode causar conflitos psíquicos caso seja muito severo.

Em sua psicanálise, Freud também desenvolveu métodos de associação livre (que consiste em falar palavras para que o paciente responda o que vem à mente), análise de sonhos e estudo da sexualidade.

Jacques Lacan

O que é psicanálise - como é feita, para que serve e principais escolas
Super

Para Lacan, o indivíduo é formado por meio da linguagem, com símbolos e significantes aprendidos ao longo da vida. Como também era filósofo, o psicanalista trouxe alguns conceitos da área para o desenvolvimento de sua psicanálise.

Entre eles, por exemplo, está o desenvolvimento do conceito do “eu”. Apesar de formado no interior, o íntimo do ser também está ligado com o exterior que lhe cerca, o que significa que ambos aspectos devem ser observados para uma análise correta. É na relação entre esse “eu” e o ambiente, portanto, que a linguagem atua como instrumento de mediação.

Donald Winnicott

O que é psicanálise - como é feita, para que serve e principais escolas
The School of Life

A psicanálise de Donald Winnicott tem foco na relação da criança com a mãe. De acordo com sua linha de pensamento, todos indivíduos nascem indefesos e são influenciados diretamente pelo ambiente, mas principalmente pela figura materna.

Isso porque é nesse relacionamento que são satisfeitas as primeiras necessidades básicas e essenciais. Ou seja, um relacionamento ruim com a mãe seria responsável por prejudicar o desenvolvimento emocional, gerando uma série de transtornos até mesmo enquanto recém-nascido.

Melanie Klein

O que é psicanálise - como é feita, para que serve e principais escolas
The School of Life

Melanie Klein também desenvolveu uma psicanálise com foco nas crianças, a fim de investigar e compreender seus medos, fantasias e angústias. Por meio de sua técnica de análise de comportamento com brincadeiras, ela busca acessar o inconsciente dos pacientes infantis.

Além disso, sua teoria difere da Freud, ao apontar a agressividade (e não os aspectos sexuais) como primordial no desenvolvimento infantil. A teoria também faz conexão com as relações maternas, a partir de fantasias elaboradas pelos instintos infantis mais primitivos.

Wilfred Bion

O que é psicanálise - como é feita, para que serve e principais escolas
A mente é maravilhosa

A Teoria do Pensar de Wilfred Bion defende que esse ato é uma resposta à frustração. De acordo com essa linha, a partir da origem da frustração, o indivíduo entra num universo simbólico construído por meio de sua interpretação de mundo. Ou seja, o pensamento, nesse caso, precede o conhecimento.

Bion também explora  fase da infância, a partir da Teoria do Conhecimento. Nela, ele diz que a criança tem uma capacidade de formação de conhecimento proporcional à de tolerância da frustração.

Psicanálise contemporânea

O que é psicanálise - como é feita, para que serve e principais escolas
verywell mind

Na psicanálise temporânea, as principais tendências vão de encontro às emoções reprimidas para poder libertá-las. Durante a análise, o paciente deve ser colocado num cenário sem medo de lidar com julgamentos ou preconceitos da parte do analista.

Dessa maneira, o analista precisa exercer tanto a escuta como a observação da linguagem não-verbal.

Fatores hereditários também são levados em conta para a consideração do desenvolvimento de alguns transtornos mentais. Isso porque a compreensão científica atual já sabe que pais ansiosos ou depressivos têm mais chances de desenvolver filhos com o mesmo quadro.

Além disso, a própria análise do ego está presente em outras áreas de pesquisa. Vertentes de neurociência, a linguística e a psicofarmacologia partem do conceito da psicanálise para tratar as experiências emocionais e ampliar a compreensão do consciente e do inconsciente.

Conceitos principais da psicanálise

O que é psicanálise - como é feita, para que serve e principais escolas
SMT

Libido:  segundo a psicanálise de Freud, há apenas dois instintos no ser-humano: o de reprodução e o agressivo. O primeiro só passa a ser exercido propriamente depois da puberdade, mas já se manifesta antes na ligação com objetos que não são os órgãos genitais. Já o agressivo surge desde o nascimento, por meio do choro, por exemplo, e só pode evoluir para a violência.

Pulsão: a pulsão é resultado do afeto amoroso, num processo que surge da excitação corporal e provoca algum comportamento em reação a esse impulso. A psicanálise considera os conceitos de Pulsão de Vida, com objetivo de buscar unidade ou completude, e a Pulsão de Morte, que, apesar do nome, representa a energia que não é manifestada fisicamente e não está ligada à morte propriamente.

Complexo de Édipo: o complexo de Édipo está ligado a sentimentos de amor e hostilidade que a criança desenvolve pelos pais entre os 5 e 8 anos de idade, relacionados diretamente a fantasias infantis de ser o centro das atenções familiares.

Transferência: na psicanálise, o conceito de transferência envolve a repetição de vivências do inconsciente que despertam sofrimento. Sendo assim, é possível ressignificar experiências e reduzir sintomas de problemas e transtornos.

Recalque: atua como mecanismo de defesa para livrar o ego do sofrimento, por meio do esquecimento, mas cria gatilhos ligados a experiências similares que despertam sintomas de traumas.

Sonhos: de acordo com a psicanálise de Freud, os sonhos funcionam como manifestação de desejos do inconsciente e podem ser analisados para trazer respostas no processo terapêutico.

Fontes: Vittude, Tua Saúde, Minha Vida, Guia da Carreira

Imagens: BBC, John Whalen, ebiografia, Super, The School of Life, A mente é maravilhosa, verywell mind, SMT

More in Fatos&Fatos.com