O que é pansexualidade?

Em 2021, a atriz e cantora Demi Lovato deu uma declaração bombástica à imprensa ao se declarar pansexual. Embora ela já tivesse declarado ser “sexualmente fluida” no passado, aquela foi a primeira vez que a ex-estrela da Disney — e declaradamente parte da comunidade LGBTQIA+ — falou abertamente respeito do tema.

Porém, o conceito de pansexualidade ainda não é algo muito difundido pela sociedade e é comum vermos pessoas tendo dificuldade para entendê-lo. Afinal, ser pansexual é a mesma coisa que ser bissexual? Se não, como os dois conceitos se distanciam? Vamos nos aprofundar a respeito desse tópico durante os próximos parágrafos. Entenda!

O conceito de pansexualidade

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Segundo estudiosos, o conceito de pansexualidade existe desde a época de Sigmund Freud. Entretanto, o tema só passou a ser discutido depois que celebridades como Miley Cirus e Bella Thorne passaram a falar sobre durante o século XXI. Em alguns casos, o termo pode até mesmo ser substituído por “omnissexual”.

No fim das contas, tanto “pan” quanto “omni” significam “todos” e é daí que podemos começar a explicar o que é a pansexualidade. Como qualquer pessoa no mundo, um indivíduo pansexual pode se sentir mais atraído por umas pessoas e por outras menos. De toda forma, isso quer dizer que essa pessoa tem atração por todos os gêneros ou que a identidade de gênero não é uma variável importante em sua atração por outras pessoas — podendo ser fisicamente, emocionalmente ou ambos. 

Isso inclui indivíduos cisgêneros, transgêneros, agêneros e não conformes de gênero. Como várias pesquisas ainda não incluem o termo entre suas opções, é difícil ter uma noção correta de quantas pessoas se identificam como pansexuais ao redor do planeta. Porém, é de se imaginar que as declarações recentes de celebridades internacionais tenha causado interesse sobre o assunto e maior aceitação global.

Bissexualidade, pansexualidade e polissexualidade

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Algumas pessoas costumam usar os termos “bissexualidade” e “pansexualidade” como se fossem intercambiáveis, mas a realidade é que existem claras diferenças entre os dois. O mesmo vale para o termo “polissexualidade”. A bissexualidade é, em sua essência, a atração por pessoas pertencentes a dois gêneros: homens cisgêneros e mulheres cisgêneros.

Enquanto isso, a polissexualidade é o nome dado para uma pessoa que se sente atraída por indivíduos de vários gêneros diferentes, mas não necessariamente de todos. Por fim, a pansexualidade fala sobre a atração por pessoas, independente de seu gênero. 

Algumas pessoas assumem que a atração por outros, independentemente do gênero, implica que as pessoas pansexuais se atraem por outras com mais facilidade — ganhando o rótulo de promíscuas. Entretanto, vale ressaltar que esse é um verdadeiro mito e, assim como acontece em outras sexualidades, cada indivíduo age em relação a sua preferência por quantidade de atividade sexual da maneira que mais lhe agradar.

Além disso, o fato de uma pessoa pansexual gostar de alguém independente do seu gênero não tem absolutamente qualquer conexão com ela ser monogâmica ou não, visto que o potencial de se sentir atraído por alguém não está ligado ao fato de ter vários parceiros ou não.

More in Fatos&Fatos.com