O que é o DNA e como ele se parece?

No dia 25 de abril de 1953, os pesquisadores Francis Crick e James Watson publicaram pela primeira vez um artigo inovador que indicava que o formato original do nosso DNA era uma dupla hélice. Entretanto, essa análise não havia sido diretamente, uma vez que o objeto em questão era pequeno demais para ser observado.

As respostas vieram após uma série de cálculos e imagens provenientes da difração dos raios-X — o que ajudou na criação de um modelo de DNA. Mas será que nós sabemos exatamente como esse composto orgânico que carrega todas as instruções genéticas do nosso corpo realmente se parece? Veja só tudo o que sabemos sobre o tema durante os próximos parágrafos!

O que é o DNA?

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

O ácido desoxirribonucleico, ou simplesmente DNA, é feito de um conjunto de moléculas chamadas nucleotídeos. Cada uma dessas moléculas é composta por três elementos: um grupo de fosfato, que é um átomo de fósforo ligado a quatro átomos de oxigênio; uma molécula de açúcar; e uma base nitrogenada, que pode ser adenina (A), timina (T), guanina (G) e citosina (C).

Os nucleotídeos se unem para formar duas fitas espiraladas que criam a estrutura chamada de dupla hélice. Conforme os modelos digitalizados mostram, o DNA seria semelhante a uma escada, onde as moléculas de fosfato e açúcar seriam os lados e ligações de bases nitrogenadas — que variam entre adenina com timina (AT) e guanina com citosina (GC) — seriam os degraus. A ordem das bases nitrogenadas em uma sequência de DNA forma os genes. 

De maneira resumida, o DNA é um composto orgânico cujas moléculas carregam todas as instruções genéticas para coordenar o desenvolvimento e funcionamento de todos os seres vivos e até mesmo alguns vírus. Ele é responsável por transmitir as características hereditárias de casa espécie, que estão sendo armazenadas pelos genes. 

Como é o verdadeiro DNA?

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

A estrutura de dupla hélice tornou-se extremamente icônica na hora de representar o DNA em livros de biologia ou em páginas na internet. Em todo canto, podemos encontrar esse tipo de modelo sendo divulgado e recriado em diferentes bancos de imagem. 

Porém, o que sabemos até hoje sobre como essa estrutura orgânica realmente é? Nós sabemos que a dupla hélice existe pois esse é o único padrão de formato que explicaria os padrões de difração de raios-X observados por Rosalind Franklin no passado e também pelas inúmeras pesquisas feitas sobre o tema até hoje. 

Mesmo assim, isso não é algo que podemos ver claramente através de um microscópio. Uma fita de dupla hélice tem cerca de 2 nanômetros de largura. Ou seja, somente o seu dedo é pelo menos 5 milhões de vezes maior que isso. Com a criação de novos equipamentos com lentes de aumento, esse cenário pode acabar mudando nos próximos anos, mas ainda não estamos lá.

More in Fatos&Fatos.com