fbpx

O que é escambo? Origem e importância para o sistema monetário atual

Para quem não sabe o que é Escambo, é uma atividade de troca antiga, também conhecido como permuta ou troca direta, muito utilizada quando não havia sistema monetário. Em suma, essa troca comercial envolvia coisas e serviços, o que era muito comum entre a comunidade indígena durante a colonização do Brasil. Por exemplo, o escambo era utilizado na extração do pau-brasil.

Dessa forma, o trabalho de corte e transporte da madeira feito pelos índios era pago com utensílios de pouco valor para os colonizadores. Então, como forma de pagamento, os índios recebiam dos portugueses espelhos, facões, perfumes, aguardente, entre outros utensílios.

No entanto, o escambo é mais antigo, pois também era utilizado no sistema feudal, até ser substituído por outros tipos de relações comerciais. Que foi evoluindo à medida que as cidades e os sistema econômico se desenvolviam.

O que é escambo?

Investidor Sardinha

O que é Escambo? É uma troca ou permuta de mercadorias ou serviços, sem a utilização de moeda ou qualquer recurso monetário. Ou seja, é uma troca comercial sem o uso de dinheiro, portanto, sem equivalência de valor.

Atualmente, essa prática de troca ainda pode ser evidenciada em duas situações, em meios pequenos e em situações de crise. Por exemplo, uma pessoa cultiva determinado produto para seu consumo, e troca uma parte com outro produto produzido pelo seu vizinho. Ou seja, nesse caso o escambo é uma prática de cooperação e de consciência.

Já em situações de crise, o escambo pode ser uma forma de ultrapassar a escassez de produtos específicos. Onde pessoas trocam produtos que possuem em excesso, com alguém que tem outro tipo de produto. No entanto, essa troca pode nem sempre ser justa, assim como o que acontecia com os índios, onde o escambo era usado como uma forma de exploração.

No início do século XVI, época da colonização no Brasil, o escambo foi muito utilizado durante o processo de exploração do pau-brasil. Dessa forma, os portugueses davam utensílios de pouco valor para os indígenas. E em troca, os nativos trabalhavam cortando e carregando os troncos de pau-brasil até as caravelas portuguesas.

Ademais, o escambo também é usado em pequenas comunidades que realizam trocas com o que possuem de excedente. Atualmente, a prática do escambo é rara, pois, devido a criação da moeda os bens passaram a ter um valor específico de mercado.

O que é escambo: origem do sistema

Mega Curioso

De acordo com historiadores, a prática de escambo ou troca direta, surgiu na Pré-História, durante o período Neolítico, cerca de 10 mil anos. Mais especificamente, o escambo surgiu com o surgimento da agricultura e da criação de gado, graças a troca de trabalho por produtos na época.

Como ainda não havia surgido a moeda, era comum a troca entre bens ou entre animais que eram caçados. Posteriormente, agricultores e criadores de animais faziam trocas entre si, mas, com o tempo perceberam que alguns bens eram mais abundantes do que outros.

Então, as quantidades eram estabelecidas pensando nisso, portanto, duas unidades de um determinado produto eram trocadas por uma unidade de outro. Dessa forma, a medida que mais produtos foram sendo introduzidos, mais complexas ficavam as trocas. Por fim, os elementos mais utilizados no sistema de escambo foram o gado, o sal, açúcar, novelos, meadas e tecidos e peças de metal. Por isso, os povos passaram a utilizar uma medida de troca, por exemplo, o sal e o cobre, até o surgimento do papel-moeda, na Lídia, território grego, no século VIII a.C.

Importância do sistema para a atualidade

Mega Curisoso

Atualmente, povos de economia primitiva ainda utilizam do escambo, porém, sua ocorrência está cada vez mais rara, principalmente agora com a implementação da economia virtual. Onde o dinheiro é transferido de modo virtual, não havendo interferência física em momento algum da operação. O que não deixa de ser um escambo, porém mais moderno.

Portanto, o sistema de escambo foi importante para o desenvolvimento da economia ao longo dos séculos. Pois, foi as trocas e as permutas as responsáveis pelo início do desenvolvimento civilizatório e posteriormente, o sistema monetário.

Em suma, o escambo foi responsável pelo desenvolvimento do comércio, que foi tornando a economia mais complexa e desenvolvida. Com isso, o sistema de troca comercial direta evoluiu para um sistema financeiro complexo, onde cada país possui sua moeda e sistema monetário próprio.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: Criptomoedas – Para que servem, como investir, riscos e as mais valiosas

Fontes: Toda Matéria, Info Escola, Suno, Sua Pesquisa

Imagens: Investidor Sardinha, Mega Curioso

More in Fatos&Fatos.com