Nomes dos dentes: você conhece todos os seus?

Você talvez já saiba que os dentes são a estrutura mais resistente do corpo humano — graças à dentina, substância formada por cristais de cálcio mais duros que os dos ossos e por outros componentes, como o fósforo. Essa resistência é essencial para a função mais importante dos dentes: cortar e triturar os alimentos que ingerimos. 

A maioria dos adultos tem 32 dentes permanentes, que substituem a dentição decídua — os populares “dentes de leite” — ainda na infância. Cada um deles têm nomes específicos e são separados em grupos, que indicam sua função no processo de mastigação. Mas você conhece os nomes de todos os seus dentes e onde eles ficam? Pois agora vai conhecer!

Leia também: Dentes de Waterloo: as bizarras dentaduras com dentes de soldados mortos

Dentes incisivos

(Fonte: Freepik)(Fonte: Freepik)

Começando pelos dentes da frente, nossos incisivos servem para prender e fazer os primeiros cortes no alimento — quando mordemos uma maçã, por exemplo, fazemos isso com os incisivos. Daí vem seu nome: incidere, em latim, significa “cortar”. São oito deles:

  • incisivos centrais maxilares (superior);
  • incisivos centrais mandibulares (inferior);
  • incisivos laterais maxilares (superior);
  • incisivos laterais mandibulares (inferior);

Dentes caninos

Como o próprio nome sugere, eles lembram os maiores dentes dos cachorros e de outros animais onívoros — que usam o formato pontiagudo do dente para matar e dilacerar suas presas, na natureza. Nos humanos, os caninos também ajudam na mastigação. 

Há quatro deles, dois em cima (maxilares) e dois embaixo (mandibulares), um de cada lado dos incisivos.

Os pré-molares e molares

Os dentes molares são bem diferentes dos caninos e incisivos: eles têm uma superfície maior, com várias pequenas pontas, usadas para esmagar e triturar o alimento em pedaços menores. Já os pré-molares são menores, ficando entre os caninos e os molares, com função parecida.

Quando crianças, nós temos quatro molares e nenhum pré-molar — estrutura que só aparece na dentição definitiva. Ali pelos 10 anos, nascem os oito pré-molares (quatro em cima e quatro embaixo, sendo dois de cada lado). Os molares também são oito. Individualmente, cada um é identificado como primeiro pré-molar, segundo pré-molar, primeiro molar… e por aí vai!

E o dente do siso?

Esquema com os 16 dentes da mandíbula humana: incisivos (amarelo), caninos (azul), pré-molares (laranja) e molares (verde). (Fonte: Wikimedia Commons)Esquema com os 16 dentes da mandíbula humana: incisivos (amarelo), caninos (azul), pré-molares (laranja) e molares (verde). (Fonte: Wikimedia Commons)

O siso, também conhecido como dente do juízo, nasce já na idade adulta, entre os 17 e os 25 anos. Na verdade, ele é o terceiro molar de cada lado, sendo dois em cima e dois embaixo. 

A questão é que a maioria de nós não tem espaço na arcada dentária para esse terceiro molar — que acaba nascendo torto, ficando preso embaixo do osso e causando dor. É por isso que a maioria das pessoas decide retirar o siso — acredita-se que ele tende a sumir com a evolução da espécie humana. 

Então, esses são os 32 dentes da sua boca: 

  • oito incisivos, sendo quatro em cima e quatro embaixo;
  • quatro caninos, um de cada lado dos incisivos, em cima e embaixo;
  • oito pré-molares, dois de cada lado dos caninos, em cima e embaixo;
  • oito molares, dois de cada lado dos pré-molares, em cima e embaixo;
  • dois “sisos”, o terceiro molar de cada lado, em cima e embaixo;

Agora que você conheceu melhor seus dentes, lembre-se de que você precisa escová-los muito bem, especialmente antes de dormir. 

More in Fatos&Fatos.com