fbpx

Mefistófeles – História do diabo manifestação do Mal que desafiou Fausto

Durante a Era Medieval, o nome de Mefistófeles foi associado a uma das manifestações do Mal associadas ao Diabo. Além disso, era companheiro de Lúcifer e seu principal assessor na função de apreender almas aparentemente puras.

O seu nome pode ter alguns significados diferentes, dependendo da origem pesquisada. Os principais são de Inimigo da luz, O que não ama a luz e Destruidor mentiroso. Durante o período renascentista também foi chamado de Mefostófiles.

A história da criatura diabólica foi retratada em várias obras, mas nenhuma recebeu mais destaque do que Fausto, de Goethe.

Fausto e Mefistófeles

Mefistófeles - história do diabo manifestação do Mal que desafiou Fausto
Cultura Genial

Na literatura, Mefistófeles é um personagem presente nas interpretações do mito de Fausto. O personagem é historicamente registrado como falso médico, humanista, alquimista, mago, ousado cavaleiro andante, praticante de milagres, impostor, lascivo e homossexual, mas ninguém sabe dizer se ele realmente existiu.

Já escrito após a morte de Fausto, a obra Historia Von D. Johann Fausten foi apresentada em 1587, na Feira de Frankurft. Ainda que não tivesse um autor conhecido, o texto tornou-se uma importante fonte de inspiração para as obras que iriam falar da relação de Fausto com Mefistófeles no futuro.

A partir de 1808, então, o drama de Goethe ajudaria a imortalizar os personagens.

Obra de Goethe

Mefistófeles - história do diabo manifestação do Mal que desafiou Fausto
akg images

Em 1808, Johann Wolfgang von Goethe publicou O Primeiro Fausto, com introdução dividida em Dedicatória, Prólogo no teatro e Prólogo no céu. Além disso, a obra era desenvolvida em 26 cenários e destacavam Fausto, Margarida e Mefistófeles, o diabo.

Na história, o médico já está velho e amargurado, por conta frustração de não ter todo o conhecimento que quer. Nesse cenário, Lúcifer faz uma aposta com Deus, garantindo que é capaz de corromper a alma de Fausto.

Deus permite que Fausto seja testado e Lúcifer conta com a ajuda de Mefistófeles. A princípio, ele surge como um estudante, que oferece todo o conhecimento do mundo, bem como a volta da juventude e um novo amor.

Logo após a realização das promessas, Fausto conhece uma jovem de 15 anos. Margarida reage com indiferença aos encantos de Fausto, que tenta seduzi-la com joias e outros bens materiais preciosos.

A partir daí, a relação dos dois passa por uma série de acontecimentos trágicos. Em um deles, por exemplo, o irmão de Margarida duela com Fausto é morto, provocando um cenário de tormento e alucinações na jovem. Margarida acaba sendo presa, mas consegue obter a salvação de sua alma, enquanto Fausto parte ao lado do demônio.

Mefistófeles na cultura pop

Mefistófeles - história do diabo manifestação do Mal que desafiou Fausto
Maratonando Pop

Além do livro de Goethe, Mefistófeles também aparece em outras importantes obras da cultura pop, onde geralmente é chamado apenas de Mefisto, ou Mephisto.

Nos quadrinhos da Marvel, por exemplo, o demônio é o responsável por comprar a alma de Johnny Blaze, o Motoqueiro Fantasma. Além disso, o vilão surge em eventos importantes da editora, como no surgimento dos filhos de Wanda e Visão. O personagem, inclusive, esteve presente nas principais teorias ao redor da série Wandavision, exibida em 2021.

Mefistófeles também aparece em vários filmes contando a história de Fausto e sua relação com o demônio.

Fontes: InfoEscola, Concursos no Brasil

Imagens: Cicero, akg images, Cultura Genial, Maratonando Pop

More in Fatos&Fatos.com