King Kong – História e filmes do maior macaco da história do cinema

King Kong é um gorila gigante conhecido por protagonizar uma série de filmes de aventura e horror nos cinemas. Criado por Merian Cooper, ele fez sua estreia nas telas em 1933, mas até hoje faz parte de importantes histórias.

O gorila gigante surgiu a partir do contato de Cooper com uma família de babuínos, durante uma viagem à África. Além disso, o diretor já alimentava uma paixão por gorilas desde a infância, o que contribuiu para a ideia.

Sendo assim, quando ele teve a oportunidade de gravar o primeiro filme de King Kong, grande parte de sua ideia original já estava desenvolvida.

Origem de King Kong

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
IMDb

Primeiramente, ainda com seis anos de idade, Merian Cooper já era fascinado por gorilas. No entanto, seu desejo de criar um filme com primatas só foi consolidado durante uma gravação de filme na África. Isso porque durante esse período, ele acabou tendo contato direto com uma família de babuínos.

A princípio, a ideia era focar no gorila como personagem principal de uma história de horror. Com isso em mente, então, outros elementos clássicos da história passaram a ser inseridos, como a luta do gorila no topo de um arranha-céus, contra aeronaves militares.

Por fim, antes de se chamar King Kong, o personagem seria conhecido apenas como Kong. A ideia partiu do próprio Cooper, que queria um nome que transparecesse a ideia de algo grandioso. Os executivos, no entanto, consideraram o nome muito vago e sugeriram a adição de King ao nome do gorila.

Habilidades

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
CinePop

Como gorila gigante, o King Kong tem algumas habilidades típicas da espécie, mas também acumula técnicas utilizadas por outros primatas. Entre elas, por exemplo, está uma inteligência quase humana.

O gorila tem uma incrível habilidade de escalar estruturas, sejam elas naturais ou artificiais, como prédios. Além disso, possui uma resistência elevada, raramente mostrando sinais de cansaço em suas aventuras ou batalhas. Essa resistência permite a tolerância a ataques poderosos, como tiros e explosões, por exemplo.

Pelo lado racional, o King Kong consegue distinguir aliados de alvos com facilidade, além de traçar estratégias durante o combate. Além disso, baseia o combate especialmente em duas de suas principais características: força e velocidade.

Filmes da franquia

1933: King Kong

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
ScreenRant

No primeiro filme filme do personagem, um cineasta viaja com sua equipe até a Ilha da Caveira na intenção de fazer filmagens Kong, uma lendária criatura. Sobretudo, na ilha, os nativos passam a demonstrar muito interesse na atriz principal da produção de Hollywood, chegando a chamá-la de “mulher de Kong”.

Eventualmente, a mulher acaba sendo raptada e oferecida ao gorila gigante pelos nativos. No entanto, o animal acaba sendo capturado e levado para Nova Iorque. Ali, King Kong é considerado a oitava maravilha do mundo em espetáculos da Broadway.

O gorila acaba conseguindo escapar, criando um cenário de caos e horror para os moradores da cidade. Nesse momento, os militares decidem intervir para conter o gorila, que protagoniza uma das cenas mais clássicas do cinema ao escalar o Empire State.

1933: O Filho de King Kong

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
ScreenRant

A primeira sequência inspirada em King Kong repete praticamente a mesma fórmula do primeiro. O homem que capturou o gorila no filme original decide retornar à Ilha da Caveira e, desta vez, encontra o filho do rei gorila.

1962: King Kong vs. Godzilla

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
ScreenRant

Durante a década de 60, o estúdio japonês Toho (responsável pela criação do Godzilla) negociou os direitos para produzir filmes do King Kong no país. Nessa história, uma empresa farmacêutica acaba capturando o gorila e levando-o para o Japão, onde ele enfrenta o lagarto gigante. Para a produção japonesa, algumas habilidades de Kong foram alteradas, incluindo seu tamanho, que passou a ser de 45 m de altura.

1967: A Fuga de King Kong

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
ScreenRant

Na segunda adaptação japonesa, cientistas criam uma versão robótica de King Kong para ajudar na extração de joias de uma mina. No entanto, a versão artificial falha na função e o gorila original é capturado para realizar a missão.

1976: King Kong

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
ScreenRant

Após mais de 40 anos da verão original, King Kong ganhou seu primeiro remake nos cinemas. Desta vez, o gorila é encontrado durante uma expedição de uma empresa petroleira no Oceano Índico, e o Empire State é substituído pelo World Trade Center. Apesar das mudanças, a estrutura é basicamente a mesma do filme original.

1986: King Kong 2

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
ScreenRant

Após os eventos narrados no remake, King Kong é mantido em coma por dez anos e precisa passar por uma cirurgia no coração. Para isso, então, a Dra. Amy Franklin (Linda Hamilton) parte em busca de um doador de sangue que tenha compatibilidade com o monstro. No processo, ela viaja para Bornéu, onde consegue encontrar tal criatura: uma fêmea Kong que, inclusive, gera um herdeiro com o gorila original.

2005: King Kong

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
ScreenRant

Em 2005, Peter Jackson foi responsável por um novo remake inspirado no filme original. A estrutura também conta com uma equipe de filmagem viajando para a Ilha da Caveira, onde King Kong se apaixona por uma atriz e acaba sendo levando para Nova Iorque.

2016: Kong: A Ilha da Caveira

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema


ScreenRant

Enfim, a versão mais recente de King Kong nos cinemas faz parte do Monsterverse da Legendary Pictures, que pretende unir as histórias do gorila com as de Godzilla. Apesar de também trazer elementos da história original, como a Ilha da Caveira e a relação com nativos locais, a trama não envolve uma atração do gorila por uma humana, nem mesmo coloca o animal num cenário urbano.

Outras versões

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
ScreenRant

Além das principais versões para o cinema, King Kong também ganhou alguns longas animados, bem como versões para a TV. Ao todo, foram três séries produzidas.

The King Kong Show: foi ao ar em 1966 e colocava o gorila como um amigo da família Bond, partindo em várias aventuras de combate contra outros monstros, robôs, cientistas perversos e outras ameaças.

Kong: The Animated Series: no ano 2000, a série animada contava a história de Kong algumas décadas após os eventos do filme original, com um Kong clonado pelo cientista Lorna Jenkinks.

Kong: Rei dos Macacos: foi produzida pela Netflix, em 2016, com 13 episódios. Na história, King Kong é um fugitivo no ano 2050, depois de ter sido vítima de uma armação de um cientista com planos de aterrorizar o mundo com dinossauros robóticos.

Curiosidades

King Kong - história e filmes do maior macaco da história do cinema
UCL
  • O animal que mais se parece com Kong no mundo real é o primata Gigantopithecus blacki, que viveu há 7,3 milhões de anos. Além disso, o herbívoro pesava cerca de 500 kg e tinha mais de 3 m de altura;
  • No filme original, um modelo de 40 cm do gorila foi utilizado para criar as cenas de stop-motion;
  • Além disso, o som emitido por Kong era, na verdade, o rugido de um leão;
  • Por fim, o remake de Peter Jackson precisou de oito anos para ser produzido e contou com captura de movimentos para dar vida ao macaco pela primeira vez. O ator Andy Serkis visitou animais por um mês no zoológico de Londres, além de visitar uma reserva floresta em Ruanda para criar os movimentos do personagem.

Fontes: Sociologia, Aficionados, Guia dos Curiosos, Cine Click, Omelete

Imagens: ScreenRant, Observatório do Cinema, IMDb, CinePop, UCL

More in Fatos&Fatos.com