História da Torre Eiffel: origem e curiosidades sobre o monumento

Em primeiro lugar, a história da Torre Eiffel como monumento se inicia no fim do século XIX. Mais especificamente, durante o evento “Exibição Universal” que aconteceu em Paris no ano de 1889. Em resumo, essa exibição aconteceu em comemoração aos cem anos da Revolução Francesa.

Desse modo, o governo francês desenvolveu uma competição com a intenção de erguer sobre o Campo de Marte uma torre de ferro. Sobretudo, essa invenção precisava ter base quadrada, com 125 metros de largura e 300 metros de altura. Nesse sentido, diversos engenheiros e inventores entraram na disputa.

Porém, dos 107 projetos apresentados, somente escolheu-se o de Gustave Eiffel. Contudo, o vencedor contou com a ajuda de uma equipe, composta pelos engenheiros Maurice Koechlin e Emile Nouguier. Ademais, o arquiteto Stephen Sauvestre foi fundamental para o design do monumento.

Curiosamente, para a época, a Torre Eiffel era o maior estrutura construída pelo homem. Portanto, com seus 324 metros de altura e 7300 toneladas, ganhou a competição do governo e entrou para a história.

História da Torre Eiffel - origem e curiosidades sobre o monumento
Fonte: Pixabay

Origem e história da Torre Eiffel

Apesar do sucesso, a princípio, a equipe responsável não concordou completamente com o projeto. Primeiramente, o projeto da Torre Eiffel foi criada por Maurice e Émile. Antes de mais nada, ambos trabalhavam juntos e após uma discussão sobre a melhor proposta para a competição, Maurice Koechlin desenvolveu um esboço do que seria a Torre.

Desse modo, se tratava somente de um grande pilar, composto de quatro vigas verticais se unindo no topo. Ademais, seriam unidas por treliças metálicas em intervalos regulares. Porém, Gustave Eiffel não colocou muita expectativa no projeto, mas deixou que fosse detalhado.

Sendo assim, Émile e Maurice solicitaram a ajuda do arquiteto Stephen Sauvestre para colaborar com a iniciativa. Posteriormente, ele adicionou arcos decorativos na base, desenvolvendo o pavilhão de vidro no primeiro andar e outros detalhamentos. Logo em seguida, quando apresentado a Gustave, a iniciativa recebeu seu apoio.

Como consequência, ele comprou os direitos à patente do projeto que Koechlin, Nougier e Sauvestre haviam desenvolvido. Portanto, a história da Torre Eiffel a levou a ser apresentada na competição com o nome da empresa de Eiffel. Entretanto, após a aprovação do projeto, a construção enfrentou numerosos críticos que iam contra a feitura da obra no meio da cidade.

Sobretudo, essas pessoas argumentavam que a Torre Eiffel seria uma ameaça para a estética da cidade, criando até a carta de Protesto dos Artistas contra a Torre do Sr. Eiffel. Em resumo, o documento era um protesto contra a construção de uma torre de ferro no coração de Paris. Basicamente, diziam que a obra iria contrastar demais com a beleza e elegância da cidade.

Curiosamente, a torre chegou a ser apelidada até mesmo de “esqueleto de Breffoi” para descrever sua aparência pouco graciosa.

História da Torre Eiffel - origem e curiosidades sobre o monumento
Fonte: Pixabay

Construção e destruição

Ainda que tenha enfrentado resistência, a Torre Eiffel ergueu-se em Paris. Nesse sentido, a construção levou dois anos e se desenvolveu em três etapas. Em primeiro lugar, a construção do primeiro andar. Logo em seguida, a construção do segundo andar.

Por fim, em 31 de março de 1889 finalizaram a montagem definitiva até o topo da torre. Sendo assim, essa é a data oficial da inauguração do monumento. Curiosamente, na data, Gustave Eiffel subiu os 1710 degraus da torre para arquear a bandeira francesa no topo.

Porém, a ideia inicial era que a construção da torre durasse somente 20 anos. Ou seja, no final desse período ela deveria ser destruída. Contudo, a obra tornou-se um sucesso inesperado, com mais de 2 milhões de visitantes indo até a cidade para visitá-la.

Sendo assim, o governo francês declara a Torre Eiffel como uma potência industrial francesa da época. Ademais, Gustave Eiffel se empenha em defender a utilidade científica da construção para evitar sua destruição. Basicamente, utiliza  de uma série de experiências científicas no campo da astronomia e fisiologia.

Eventualmente, o que salva a torre de ser demolida é a utilização como antena de rádio. E resumo, utilizou-se para comunicações militares. Porém, logo tomou o papel de comunicação radiotelegráfica permanente, adotada em especial na Primeira Guerra Mundial.

História da Torre Eiffel - origem e curiosidades sobre o monumento
Fonte: Pixabay

Curiosidades sobre a Torre Eiffel

Primeiramente, fotografar a Torre Eiffel à noite é crime. Em resumo, o fenômeno somente pode ser fotografado durante o dia. Ou seja, há direitos autorais impedindo que a fotografia da construção seja feita a noite sem autorização prévia.

Além disso, estima-se haver 1.665 lances de degraus para alcançar o ponto mais alto do monumento. Contudo, há elevadores para os turistas. Porém, estima-se que cortaram os cabos durante a invasão de Hitler a Paris, na Segunda Guerra Mundial.

Como consequência, as tropas precisavam subir mais de 1500 degraus por conta própria. Curiosamente, também ocupou-se o apartamento secreto de Gustave Eiffel, localizado no topo do monumento.

Ademais, o inventor foi responsável pelo projeto de outras construções históricas, como a Estátua da Liberdade, de Nova York. Basicamente, as partes chegaram separadamente de navio, e somente depois montou-se como hoje em dia.

Mais ainda, estima-se que durante períodos de calor e frio, a Torre costuma dilatar e encolher até 15 centímetros. Sendo assim, durante a temporada de ventos é possível que suas medidas alterem em até 7 centímetros. Porém, sua aparência é preservada por meio de uma pintura que acontece a cada sete anos, com cerca de sessenta toneladas de tinta.

Por fim, a Torre Eiffel equivale a um prédio de 101 andares com seus 324 metros de altura. Contudo, ainda há mistérios sobre sua estrutura, como a presença de um bunker no subsolo para proteção diante de ataques aéreos e bombardeios.

E aí, aprendeu sobre a história da Torre Eiffel? Então leia sobre Cidades medievais, quais são? 20 destinos preservados no mundo.

Fontes: Toda Matéria | City Vision | Tickets | Brasil Escola | Todo Estudo

Imagens: Pixabay 

More in Fatos&Fatos.com