fbpx

Hel – Quem é a deusa do reino dos mortos da mitologia nórdica

De acordo com a mitologia nórdica, a morte é algo natural e não assustadora, ou seja, faz parte do ciclo natural da vida. Dessa forma, cabe a Hel ou Hella, a deusa do mundo dos mortos, receber e julgar a alma daqueles que não pereceram em batalha. Então, conforme os seus feitos em vida, o espírito é encaminhado a um dos nove níveis de Helheim, que vão desde locais paradisíacos e bonitos até locais horrorosos, escuros e gelados.

Em suma, Hel é a deusa da morte, filha de Loki, o deus da trapaça. Dessa forma, é retratada como uma divindade indiferente às preocupações dos seres vivos ou mortos, no entanto, Hel não é uma deusa boa e nem má, apenas justa. Pois, possui um papel importante a ser prestado, papel esse que a deusa faz com muito esmero e justiça.

Enfim, o nome Hel, em nórdico antigo, significa ‘escondida’ ou ‘aquela que se esconde’ e, provavelmente, seu nome tem a ver com sua aparência. Que é descrita como uma pessoa com duas partes diferentes em seu corpo, sendo metade viva e metade morta. Ou seja, de um lado do seu corpo, é uma bela mulher de cabelos longos, enquanto que a outra metade é um esqueleto. Devido a sua aparência, a deusa foi enviada para governar Helheim, já que outros deuses se sentiam desconfortáveis ao olhar para a deusa Hel.

Hel: a deusa do reino dos mortos

Mensagens com Amor

De acordo com a mitologia nórdica, Hel ou Hela, é a deusa do reino dos mortos, chamado de Helheim, formado por nove círculos. Onde Hel recebe e julga aqueles que morreram de doença ou velhice, pois, os que morrem em batalha são levados para Valhalla ou Fólkvangr pelas Valquírias. Inclusive, o nome de Hel foi usado pelos missionários cristãos como símbolo do inferno. Mas, ao contrário do conceito judaico-cristão, seu reino também serve para o amparo e encontro das almas prestes a reencarnar.

Ademais, Hel é filha de Loki com a giganta Angrboda e irmã mais nova de do lobo Fenrir, responsável pela morte de Odin no Ragnarok. E da serpente Jörmungandr, que vive no oceano de Midgard. Geralmente, a deusa dos mortos é representada como duas versões de uma mesma pessoa, sendo uma mulher linda de um lado do corpo e do outro um ser em decomposição.

Devido a sua aparência, Odin a baniu para o mundo das névoas, chamado Niflheim, localizado às margens do Rio Nastronol (o equivalente ao rio Aqueronte da mitologia grega). Em suma, Hel vive em um palácio chamado Elvidner (miséria), com uma ponte por cima de um precipício, uma grande porta e paredes altas com uma soleira chamada Ruína. E diante aos portões, um cão de guarda chamado Garm fica de vigia.

Após ouvir terríveis profecias envolvendo os filhos de Loki, Odin e outros deuses de alto nível, resolvem fazer algo com os irmãos antes que causassem problemas. Então, a serpente Jörmungand foi jogada no mar de Midgard, o lobo Fenrir foi preso em correntes inquebráveis. E, quanto a Hel, ela foi enviada para reinar Helheim para que ficasse ocupada.

A deusa Hel: receptora e guardiã das almas

Pinterest

Segundo a mitologia nórdica, é Hel que decide, de forma imparcial e justa, o destino de cada alma após a morte. Dessa forma, as não merecedoras vão para o reino gelado de tortura eterna. Entretanto, a deusa trata com compaixão, carinho e condescendência aqueles que morrem de doença ou velhice, principalmente com as crianças e com mulheres que morreram durante o parto.

Em suma, Hel é considerada a receptora e guardiã dos segredos da pós-morte, responsável por destruir os medos e lembrar o quanto a vida é passageira, com seus ciclos de vida e morte. Tanto para os humanos, quando para os deuses, que não são imunes à morte. No entanto, o reino de Hela não é o da realidade comum, mas sim do inconsciente e simbolismos. Dessa forma, a morte precisa fazer parte da vida para que algo novo nasça.

Por isso, a deusa é representada por uma figura dualista, onde uma parte simboliza o lado sombrio da Grande Mãe, o túmulo aterrorizante. Enquanto que o outro lado representa o útero da Mãe Terra, onde a vida nutre, germina e nasce.

Ademais, a deusa Hel se alimenta de um prato chamado ‘fome’, cujo garfo se chama ‘penúria’, que é servida pelos servos ‘senilidade’ e ‘decrepitude’. Dessa forma, o caminho até Hel é chamado de ‘provação’ e passa pela ‘floresta de ferro’ repleta de árvores metálicas com folhas afiadas como punhais. Por fim, Hel possui um pássaro vermelho escuro, que quando chegar a hora, irá anunciar o início do Ragnarok. E nessa última batalha, a deusa vai ajudar seu pai Loki a destruir os deuses Aesir, além de espalhar fome, miséria e doenças por Midgard enquanto cavalga sua égua de três patas, mas, morrerá juntamente com as deusas Bil e Sol.

O Reino dos Mortos

Amino Apps

Para se adentrar no salão do reino dos mortos, Niflhel ou Niflheim, é preciso atravessar uma ponte larga e pavimentada com cristais dourados. Além disso, abaixo da ponte há um rio congelado, chamado de Gjöll, onde é necessária a permissão de Mordgud para poder entrar no reino. Ademais, Mordgud consiste em uma mulher alta, magra e bastante pálida, que é a guardiã da entrada do reino de Hel, e questionava a motivação de todos que queriam entrar lá. Isto é, para aqueles que estavam vivos, ela questionava sobre o seu merecimento, e se fossem mortos, pedia algum tipo de presente. Por exemplo, as moedas de ouro que eram deixadas nos túmulos de cada morto.

Desse modo, remete ao Caronte, o barqueiro que levava as pessoas mortas para o mundo de Hades, com a exigência de moedas de ouro, na mitologia grega. Por outro lado, o cão Garm remete ao cão Cérbero, que protegia o reino de Hades. De acordo com a mitologia nórdica, Helheim estava sob as raízes da árvore de Yggdrasil, que era voltada para segurar os noves reinos, Asgard e a Primavera do conhecimento.

Destarte, para as pessoas que morriam de velhice ou doenças, elas eram encaminhadas para Elvidner, um dos salões do reino da deusa Hel em Hellheim. Em resumo, era um lugar lindo, mas despertava sentimentos de frieza e de algo sombrio. Por fim, havia diversos salões, onde cada um dos mortos recebia algo. Para aqueles dignos, eles recebiam ótimos tratamentos e cuidados. No entanto, para aqueles que viveram uma vida injusta e criminosa, sofriam com severas punições, como torturas com serpentes e vapores tóxicos. Portanto, Helheim representa a parte mais profunda do subconsciente, que é repleta de sombras, conflitos, traumas e fobias.

Lenda de Balder

Artstations

Uma das lendas que envolvem a deusa Hel da mitologia nórdica, é sobre o seu papel na morte de Balder, o deus da luz, filho da deusa Frigga e do deus Odin. Em suma, Loki, pai de Hel, enganou o deus cego Hodr, irmão de Balder, para que atirasse no irmão uma flecha feita de visco, única fraqueza do deus Balder. Como resultado, Balder morre e sua alma vai para Helheim. Dessa forma, o mensageiro dos deuses, Hermodr, outro irmão de Balder, se voluntaria para ir até o reino dos mortos e trazê-lo de volta.

Então, para sua longa jornada, Odin emprestou seu cavalo de oito patas chamado Sleipnir, para Hermodr poder pular os portões de Helheim. Após nove noites viajando, ele chega até Hel, suplicando que devolva seu irmão. Enfim, Hel concordou em devolver Balder, mas, com uma condição, que todas as criaturas da Terra chorassem por sua morte.

Hermodr viajou pelo mundo pedindo a todos que lamentassem pela morte de seu irmão, todos lamentaram menos uma giganta chamada Thokk. Que na verdade, era Loki disfarçado, o que impediu que Balder fosse ressuscitado, permanecendo refém em Helheim até o dia de Ragnarok, quando ressuscitaria para governar o novo mundo.

Simbolismos da deusa Hel

Mensagens com Amor
  • Planeta – Saturno
  • Dia da semana – Sábado
  • Elementos – terra, lama, gelo
  • Animais – corvo, égua preta, pássaro vermelho, cão, serpente
  • Cores – preto, branco, cinza, vermelho
  • Árvores – azevinho, amoreira preta, teixo
  • Plantas – cogumelos sagrados, meimendro, mandrágora
  • Pedras – ônix, azeviche, quartzo esfumaçado, fósseis
  • Símbolos – foice, caldeirão, ponte, portal, espiral de nove voltas, ossos, morte e transformação, a lua negra e nova
  • Runas – wunjo, hagalaz, nauthiz, isa, eihwaz
  • Palavras relacionadas à deusa Hel – desapego, libertação, renascimento.

Se você gostou dessa matéria, também pode gostar dessa: Midgard – História do Reino dos Humanos na Mitologia Nórdica

Fontes: Amino Apps, Storyboard, Horóscopo Virtual, Santuário Lunar, Specula, Sagrado Feminino

Imagens: Pinterest, Mensagens com Amor, Art Station e Mensagens com Amor.

More in Fatos&Fatos.com