fbpx

Golias, da história bíblica de Davi, não teria sido um gigante

Para muitos historiadores, os eventos narrados na Bíblia são cheios de metáforas, e a surpreendente vitória do rei Davi contra Golias pode ter sido contada com um certo exagero ao longo dos séculos. No livro sagrado, mais especificamente em Samuel (capítulo 17, versículo 4), Golias é descrito como um homem muito grande. Porém, sua altura “real” sempre foi motivo de estudos e especulações, e uma nova pesquisa pode mudar o que se imagina sobre o assunto.

O professor de arqueologia Jeffrey Chadwick, da Universidade Brigham Young, em Jerusalém, acredita que a descrição de Golias como um gigante tem a ver com uma metáfora em relação à muralha que protegia a cidade de Gate. “Não estamos tentando fazer uma declaração sobre a veracidade da história”, explica Chadwick. “A questão é métrica”, conclui o arqueólogo.

Acontece que em algumas escrituras Golias é descrito com a altura de 6 côvados e 1 palmo,  equivalente entre 2,92 metros e 3,96 metros, dependendo da equivalência usada para converter a antiga unidade de medida côvado, que pode ser de 45 a 66 centímetros – já o palmo seria metade de 1 côvado.

Restos da antiga cidade de Gate, onde teria vivido Golias
Restos da antiga cidade de Gate, onde teria vivido Golias

Em outros textos, o tal gigante teria “apenas” 4 côvados e 1 palmo, ou seja, ele teria algo entre 2,02 metros e 2,97 metros! Qualquer uma dessas alturas é bastante impressionante, principalmente pelo fato de o homem mais alto de todos os tempos e que se tem documentação até hoje é Robert Wadlow, que entrou para o Guinness Book com 2,72 metros.

Chadwick se debruçou a determinar o tamanho real do côvado e do palmo. Através de análises de diversos sítios arqueológicos de Israel, ele buscou padrões de medidas para chegar a um valor. Assim, ele conclui que na região da antiga cidade de Gate, 1 côvado corresponderia a 54 centímetros, enquanto 1 palmo seria igual a 22 centímetros. Dessa maneira, o gigante teria algo entre 2,38 metros e 3,46 metros.

Além disso, a equipe de arqueologia de Chadwick escavou uma parte da antiga muralha na região norte de Gate e determinou que as fundações da parede de pedra tinham exatamente 2,38 metros, justamente a descrição de 4 côvados e 1 palmo. E isso era observado em todos os 40 metros de extensão da muralha que já foram escavados. A parede em si da fortificação teria 7 metros de altura e foi construída no século 10 a.C.

“A altura de mais ninguém é registrada como uma métrica única na Bíblia”, analisa Chadwick. Para ele, entretanto, os autores da Bíblia nunca tiveram acesso ao corpo de Golias, criando uma metáfora sobre sua foça e robustez através de uma comparação com a muralha fortificada da cidade.  

More in Fatos&Fatos.com