fbpx

Frigga, a deusa-mãe, uma das mais importantes da mitologia nórdica

A mitologia nórdica, também conhecida como germânica, representa grande importância para a cultura do povo escandinavo, constituída por inúmeros panteões de deuses. Dessa forma, um dos mais conhecidos é o Aesir, composta por deuses do céu e dos guerreiros, que vivem em Asgard. Dentre os deuses mais importantes está Frigga, a deusa-mãe da dinastia de Aesir, deusa da fertilidade, amor e união, protetora da família, das mães e donas de casa.

Ademais, Frigga é esposa de Odin, madrasta de Thor e mãe adotiva de Loki. É considerada uma deusa do alto escalão nórdico, sendo a única autorizada a se sentar no trono de Odin. Em suma, seu nome Frigga significa ‘aquela que ama’, também conhecida como Frigg, Frige, Frija, Fricka, Frea, Frewa, Fruwa, Hlin, Hlyn e Lin. Acredita-se que a deusa Frigga seja filha do gigante Fjörgynn. Além disso, tem como filhos Baldr e Hóder, apesar de que existe a possibilidade de que ela seja mãe de Hermod também. Já que este é filho de Odin.

Por fim, Frigga vivia em um palácio em Fensalir, um dos mundos míticos germânicos, onde havia um grande tear que era usado pelas Norns (Senhoras do destino). Dessa forma, as Norns enrolavam cordões para que Frigga pudesse tecer o destino dos homens e as nuvens do céu. Além disso, Fensalir é o local para onde as almas dos cônjuges que foram fiéis um ao outro se reúnem após a morte, para passarem a eternidade juntos. E como forma de homenagear a deusa-mãe, uma estrela da Constelação de Órion foi batizada de ‘Friggajar Rockr’.

Frigga: a Deusa-mãe

Toda Matéria

De acordo com a mitologia nórdica, a deusa Frigga é retratada como uma mulher muito alta e bonita, com os cabelos enfeitados com plumas e uma cinta dourada na cintura com chaves penduradas. Ademais, as plumas representam as nuvens e as chaves simbolizam as donas de casa da região, que são protegidas pela deusa. Muitas vezes, Frigga é representada usando um casaco azul simbolizando o céu, assim como a lua cheia, a prata, também são símbolos que representam a deusa nórdica.

Entre os muitos poderes de Frigga está o dom de prever o futuro, mas como não eram visões exatas, ela guardava as visões para si. Outros dons que possui é o de transferir a dor de uma pessoa para outra e o de se transformar em diversos tipos de aves. No entanto, seu maior poder era um dom de soberania natural, o que fazia com que todos a respeitassem e fossem influenciados por ela.

Em suma, Frigga é uma feiticeira, associada ao amor, ao casamento, à fertilidade e a maternidade. Considerada como a deusa protetora do lar e das famílias, além de ser muito amada pelas mulheres casadas. Por isso, durante o parto, as parturientes acendem uma vela pedindo proteção à deusa.

Também é considerada deusa protetora das atividades domésticas, principalmente na fiação de lã, que era a ocupação da grande parte das mulheres no norte da Europa. De acordo com a mitologia nórdica, a deusa Frigga puxava a lã das ovelhas da nuvem e, com as lãs tecia as roupas dos Aesir em seu tear.

Por fim, é a única deusa autorizada a se sentar no trono de Odin, chamado Hlidskjalf, de onde é possível olhar para o universo e todos os outros mundos.

Família

Toda Matéria

Ademais, Frigga era casada com o deus Odin (considerado o pai de todos os deuses), tendo como filhos, Baldr (ou Balder), Hóde e Hermod. Mas, também foi responsável pela criação de seus enteados, Thor, Heimdall, Höder, Tyr, Bragi, Vali e Vidar. Segundo algumas histórias da mitologia nórdica, Frigga e Odin mantinham um relacionamento aberto, onde a deusa costumava se envolver com seus cunhados, Vile e Ve.

Por fim, Frigga tem uma irmã, chamada Fulla ou Volla, deusa da abundância e da fertilidade, que era serva e confidente de Frigga. Além de carregar a caixa mágica da irmã e cuidar de seus sapatos. No entanto, Fulla era apenas uma das vinte servas da deusa, entre as outras servas, as principais além de Fulla são: Hlín (deusa da proteção) e Gná (deusa dos mensageiros).

Dessa forma, Hlín era responsável por proteger aqueles que estivessem em perigo, desde que fosse solicitado por Frigga. Quanto a Gná, com um cavalo chamado Hofvarpnir, viajava pelo mundo sobre a água ou no ar, resolvendo assuntos da deusa. No entanto, existem algumas teorias que afirmam que essas três deusas são na verdade manifestações da própria Frigga, mas em momentos diferentes.

A morte do filho de Frigga

Portal dos Mitos

Frigga previu a morte de seu filho Balder e, mesmo sabendo que não poderia mudar o destino, pediu a todos os seres do mundo que nunca fizessem mal ao seu filho amado. No entanto, Balder não poderia ser ferido ou morto, exceto pelo veneno de um visco.

Dessa forma, ao descobrir esse segredo, Loki que tinha inveja de Balder, planejou sua morte. Então, fabricou um jogo de dardos com o veneno do visco.

Durante uma reunião dos deuses, Loki convence Hodé (deus cego e irmão de Balder) a arremessá-los contra Balder, que morre devido ao veneno. Com sua morte, todos os deuses, assim como Frigga, choraram por sua morte, a deusa ainda tentou negociar com Hel (rainha do mundo dos mortos) para trazer seu filho de volta. No entanto, Hel não aceita seu pedido.

Curiosidades sobre a deusa Frigga

Portal dos Mitos
  • Frigga costuma usar um manto parecido com as nuvens que mudava a cor de acordo com seu humor, podendo escurecer ou clarear.
  • O dia da semana, Friday (sexta-feira em inglês) se originou de Friggs, que seria um dia dedicado a deusa. Porém, alguns escritos dedicam o dia a deusa Freya.
  • A deusa está destinada a chorar duas vezes em sua vida, sendo a primeira pela morte de seu filho Baldr. E a segunda, pela morte de Odin, que será morto no Ragnarok pelo lobo Fenrir, filho de Loki.
  • Apesar de ser casada com Odin, Frigga mora em seu próprio palácio, chamado Fensali (o salão de névoa).
  • Símbolos que representam a deusa: roca de fiar, nuvens, cães, aroma de morango e estrelas.
  • Já as cores são: rosa, amarelo, branco, prateado e azul-celeste.
  • Por fim, os animais que a representam são: cavalo, ganso, porco, pardal e gato.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: Odin, quem é? Origem, lenda e poderes do deus nórdico. 

Fontes: Sagrado Feminino, Mitologia, Livros Vikings, Astro Centro, Fatos Desconhecidos

Imagens: Portal dos Mitos, Toda Matéria

More in Fatos&Fatos.com