fbpx

Fotógrafa australiana descobre mariposa maior que sua mão

Uma fotógrafa amadora de insetos provocou uma corrida à página do grupo Entomologia Amadora da Austrália no Facebook, na última terça-feira (23), ao compartilhar as fotos de uma enorme mariposa cinzenta agarrada a um tronco de árvore.

Para dar uma ideia do tamanho do inseto, a fotógrafa Pam Taylor, que capturou as imagens nos arredores da cidade de Brisbane, tirou mais algumas fotos, porém focando a mariposa ao lado da palma de sua mão aberta.

Fonte: Pam Taylor/Facebook/Reprodução
Fonte: Pam Taylor/Facebook/Reprodução

Encantados com o espécime, os entomologistas amadores do grupo apressaram-se em classificar o achado como uma Endoxyla Cinereus, ou mariposa-gigante-da-madeira. Como é um inseto mais restrito à Oceania, seu tamanho impressiona a quem não imagina que as mariposas podem chegar àquela envergadura, de até 25 centímetros e 30 gramas de peso.

Mesmo entre os conterrâneos de Pam, muita gente se assustou. A foto tem mais de 530 compartilhamentos e uma centena de comentários, com expressões de espanto do tipo “é um pássaro, é um avião… não, é a supermariposa!”.

Mariposa encontra o amor

Fonte: Pam Taylor/Facebook/Reprodução
Fonte: Pam Taylor/Facebook/Reprodução

No dia seguinte, Pam Taylor voltou ao Facebook e atualizou sua publicação: havia chovido bastante à noite, e ela quis se certificar que sua amiga mariposa estava bem, embora esses insetos sejam também conhecidos como mariposas-da-tempestade ou mariposas-da-chuva, pois suas larvas eclodem na época das chuvas.

Ao chegar ao local, a fotógrafa teve uma surpresa: a mariposa estava acompanhada. Agora, em vez de um havia dois enormes insetos, provavelmente um macho, um pouco menor, que havia se juntado à fêmea para o acasalamento. A chegada da companhia foi providencial, pois a mariposa-gigante-da-madeira não se alimenta e vive por apenas alguns dias, durante os quais tem que por seus ovinhos.  

As larvas que surgem dos quase 20 mil ovos minúsculos deixados por uma única fêmea se transformarão em larvas de bruxa (assim como no Brasil, as mariposas também recebem esse nome na Austrália) que irão fazer pequenos furinhos nos caules de eucaliptos, onde permanecerão por até um ano, até retomar um novo ciclo vital.

More in Fatos&Fatos.com