Evolução humana: problemas modernos com origem no passado

Se você é uma pessoa que acredita que o corpo humano é perfeito, a sua opinião não poderia estar mais distante da realidade. Nós carregamos a trajetória dos seres humanos no nosso DNA e, com isso, a forma que exibimos hoje é influenciada por condições hereditárias, seleção natural e, acima de tudo, pela evolução.

Portanto, faz sentido que alguns erros tenham acontecido no decorrer dessa jornada. Algumas dessas condições têm relação com os nossos ossos, enquanto outras demonstram como a simples falta de uma vitamina pode ter consequências fatais.

Falta de vitamina C na dieta

(Fonte: Unsplash/Reprodução)
(Fonte: Unsplash/Reprodução)

No século XVIII, quem ousava se aventurar no mar por longos períodos corria o risco de desenvolver uma doença chamada escorbuto. A sua causa é a falta de vitamina C, encontrada em alimentos como laranja, limão, batata e espinafre, escassos durante longas viagens.

Uma vez que a doença começava a se manifestar, os marinheiros sofriam de fraqueza muscular, perda de peso, febre e sangramento nas gengivas. A causa desse problema é uma mutação genética que impede seres humanos, alguns mamíferos e peixes de produzir a vitamina C que o organismo precisa para sobreviver.

Postura ereta

(Fonte: Unsplash/Reprdoução)
(Fonte: Unsplash/Reprdoução)

Desde que a nossa postura se tornou ereta, nós temos lidado com dores nas costas. Normalmente, em quadrúpedes, a coluna arqueada, como uma ponte, ajuda a suportar o peso do próprio corpo e dos órgãos internos.

Porém, quando os nossos ancestrais se tornaram bípedes, a coluna vertebral assumiu um formato em S. Embora este design seja fundamental para o nosso equilíbrio, também é a causa de problemas na coluna. Com isso, a maioria das pessoas sofre com dores lombares em algum momento da vida.

Mordida potente

(Fonte: Unsplash/Reprodução)
(Fonte: Unsplash/Reprodução)

É difícil chegar à idade adulta e não passar por uma cirurgia para remover o dente do siso. Esses molares eram essenciais para o consumo de vegetais de consistência rígida. Até que aprendemos a cozinhar os alimentos e, com isso, desapareceu a necessidade de termos dentes potentes capazes de mastigar vegetais fibrosos.

Com o tempo, a nossa arcada dentária encolheu e tornou quase impossível que esses dentes extras se encaixassem corretamente. Hoje, a remoção é a melhor prática para extrair essa lembrança de milhões de anos.

Proteção contra o frio

(Fonte: Unsplash/Reprodução)
(Fonte: Unsplash/Reprodução)

Em um planeta com inúmeros climas, é fácil perceber como os nossos ancestrais peludos sobreviveram nas regiões com baixas temperaturas. Uma pele sem pelos na região dos trópicos não é uma grande perda, mas no Ártico certamente fez falta para os primeiros desbravadores da região.

Alimentação equilibrada

(Fonte: Unsplash/Reprodução)
(Fonte: Unsplash/Reprodução)

Outra falha de design é o fato do nosso cérebro escolher comidas que nem sempre são a melhor opção para a saúde. Fome sempre foi um instinto poderoso que incentivava a nossa busca por alimento. Portanto, açúcar, sal e gorduras são os nossos favoritos.

Contudo, o corpo humano não está preparado para lidar com a consequência direta desse consumo exagerado: a obesidade. Como resultado, problemas de saúde decorrentes de uma alimentação pouco saudável — somada a hábitos mais sedentários proporcionados pela tecnologia — afetam muito a população.

Então, a resposta é: não, o ser humano não é perfeito. Mas, por sorte, estamos em constante evolução e podemos nos adaptar a essa realidade com relativa facilidade, e isso é o que importa.

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.