Dia Nacional do Livro Infantil – Origem dessa data comemorativa

No dia 18 de abril, é celebrado o Dia Nacional do Livro Infantil, mas você conhece a origem e importância dessa data? Em resumo, foi criada para celebrar a literatura infantil nacional, como o nome explica. Porém, a data está relacionada com o nascimento do escritor Monteiro Lobato, popularmente conhecido como pai da literatura infantil brasileira.

Desse modo, a data celebra esse tipo de literatura e o trabalho do escritor. Ainda que não seja o único gênero explorado na vida do escritor pré-modernista, houve uma importante contribuição para esse universo literário. Além disso, foi a partir da literatura infantil que Monteiro Lobato alcançou projeção nacional.

Apesar disso, a data celebra outras produções clássicas e conhecidas da literatura infantil. Como exemplo, pode-se citar “Alice nos País de Maravilhas”, de Lewis Carrol, “As Aventuras de Pinóquio“, de Carlo Collodi e o “Menino Maluquinho”, de Ziraldo.

Dia Nacional do Livro Infantil - origem dessa data comemorativa
Fonte: Artem Podrez/Pexels

Por que se comemora o Dia Nacional do Livro Infantil?

Em primeiro lugar, o Dia Nacional do Livro Infantil foi estabelecido pela Lei nº 10.402, no dia 8 de janeiro de 2002. Basicamente, o dia 18 de abril representa a data de nascimento de Monteiro Lobato. Portanto, foi selecionada como uma forma de homenagem ao pai da literatura infantil brasileira, conhecido pelo pioneirismo e impacto cultural com esse gênero.

Comumente, o destaque para sua produção na literatura infantil fica para a série “Sítio do Picapau Amarelo”. Mais do que ser um trabalho popular do autor, esse universo literário é um importante representante do folclore nacional. Ademais, recebe destaque por misturar a fantasia, o folclore nacional e fatos históricos.

Sendo assim, o Dia Nacional do Livro Infantil é comemorado, principalmente, para homenagear o autor. Entretanto, essa celebração se estende aos livros infantis de maneira ampla, pois reconhece a importância do gênero na cultura brasileira e na formação educacional de crianças.

Além disso, essa data atua como instrumento de conscientização sobre os problemas associados à literatura infantil no Brasil. No geral, é discutido questões de analfabetismo de crianças, dificuldade de acesso ao gênero e até evasão escolar. Por outro lado, também existem ações para divulgação de clássicos bem sucedidos, e para o lançamento de novos livros ou autores.

Desse modo, pode-se dizer que o Dia Nacional do Livro Infantil é um instrumento de divulgação e reconhecimento da literatura infantil. Ainda que seja voltado a um público específico, as iniciativas a respeito dessa conscientização atingem diferentes públicos. Como exemplo, pode-se citar os pais e responsáveis, mas as instituições de ensino responsáveis pela formação educacional da criança.

Dia Nacional do Livro Infantil - origem dessa data comemorativa
Fonte: Jornal A Voz da Serra

Quem foi Monteiro Lobato?

Em primeiro lugar, o nome completo de Monteiro Lobato é José Bento Monteiro Lobato. Nesse sentido, o autor é original de Taubaté, São Paulo. Como citado anteriormente, o escritor nasceu no dia 18 de abril de 1882.

A princípio, estudou Direito e atuou como promotor no município de Areias. Ademais, as biografias do autor narram que ele tentou ser agricultor quando herdou a fazenda de seu pai, em 1911. Porém, não houve sucesso nesse ramo e eventualmente ele se engendrou na atividade da escrita.

Entretanto, iniciou a carreira como escritor para jornais e revistas. Assim, publicava contos e artigos sobre o homem do campo, apresentando uma visão preconceituosa que os colocava como preguiçosos e indispostos.

No geral, as obras sobre a vida do autor mostram que ele se conscientizou sobre suas opiniões iniciais, aprendendo sobre a dificuldade na realidade dos trabalhadores rurais. Eventualmente, o autor publicou artigos defendendo a qualidade de vida no interior do país.

Contudo, o destaque em sua biografia está relacionada aos livros que criou, como “Urupês”, “Cidades mortas”, “Negrinha” e “O presidente negro”.  Além disso, foi responsável por criar a primeira editora nacional, dirigiu a Revista do Brasil e até foi preso político durante o Governo Vargas.

Apesar das controvérsias ideológicas em sua vida, o autor se consolidou como uma referência no movimento pré-modernista brasileiro. Por fim, veio a falecer no dia 4 de julho de 1948, em decorrência de um segundo espasmo cerebral.

Dia Nacional do Livro Infantil - origem dessa data comemorativa
Fonte: Andrea Piacquadio/Pexels

6 obras para reler no Dia Nacional do Livro Infantil

No geral, existem inúmeros livros infantis notórios. Em outras palavras, são obras que ocupam o imaginário coletivo de crianças e adultos, pois possuem valor emocional e moral devido a seus enredos.  A fim de celebrar o Dia Nacional do Livro Infantil, conheça algumas obras famosas para reler nessa importante data:

1) O Menino Maluquinho, de Ziraldo

Dia Nacional do Livro Infantil - origem dessa data comemorativa
Fonte: Cultura Genial

Antes de mais nada, O Menino Maluquinho foi escrito por Ziraldo nos anos oitenta. Porém, o personagem travesso e criativo é conhecido até os dias atuais, em especial por suas aventuras infantis.

Além de ser visto em quadrinhos, a obra foi adaptada para outras mídias, como a TV e até o teatro. Normalmente, sua história encanta as crianças porque o personagem sempre está inventando uma brincadeira nova ou se envolvendo em enrascadas comuns da infância.

2) O Meu Pé de Laranja Lima, de José Mauro de Vasconcelos

Fotografia da capa da obra do José Mauro de Vasconcelos para ilustração do item
Fonte: Amazon

Basicamente, esse livro é uma autobiografia transformada em conto infantil pelo autor José Mauro de Vasconcelos. Nesse sentido, essa obra, publicada durante a ditadura militar no Brasil, conta a história do protagonista Zezé no subúrbio do Rio de Janeiro.

Porém, a vida do protagonista sofre uma grande reviravolta quando o pai perde o emprego. Como consequência, sua família se muda e na nova casa ele cria amizade com um pé de laranja lima no quintal. Porém, o relacionamento de Zezé com a árvore traz importantes lições sobre amadurecimento, desigualdade e crescimento.

3) Alice no País das Maravilhas, livro infantil de Lewis Carroll

Fotografia da obra citada no item para ilustração
Fonte: Amazon

Além de livro, essa história é conhecida pelas adaptações cinematográficas, produtos publicitários e até jogos de videogame. Assim, consolidou-se como uma narrativa popular, indo além do enredo da Alice explorando uma nova realidade. Nesse sentido, se trata de um livro carregado de lições sobre autoconhecimento, crescimento e coragem.

4) A Arca de Noé, de Vinícius de Moraes

Fotografia da capa da obra do Vinicius de Moraes para ilustração do item
Fonte: Cultura Genial

Ainda que a história bíblica seja popularmente conhecida, nessa obra, Vinicius de Moraes seguiu além. Em outras palavras, o autor criou poemas para cada um dos animais na arca, contando a mesma história por uma perspectiva diferente.

Desse modo, o livro apresenta poemas ilustrados que ensinam a importância da família e do amor fraternal. Além disso, cada animal traz uma reflexão diferente, pois tem características únicas que enriquecem a narrativa.

5) Menina Bonita do Laço de Fita, livro infantil de Ana Maria Machado

Dia Nacional do Livro Infantil - origem dessa data comemorativa
Fonte: Amazon

Em resumo, esse livro conta a história de uma menina com laço de fita que conhece um coelho branco. Porque o animal se apaixona pela menina, ele decide que quer ter uma filha bonita como ela. Assim, ambos engendram uma aventura, onde o coelho faz de tudo para conquistar seu objetivo.

Além de uma lição sobre identidade étnica, o livro ensina os leitores sobre família e diferenças entre as pessoas.

6) Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato

Dia Nacional do Livro Infantil - origem dessa data comemorativa
Fonte: Capas de Livro (Brasil)

Como citado anteriormente, esse é um importante autor no cenário da literatura infantil nacional. Desse modo, a obra “Reinações de Narizinho” faz parte do universo do Picapau Amarelo. Nesse sentido, o livro reúne as onze histórias que deram origem às travessuras da série original, apresentando personagens como Narizinho, Pedrinho, Emília e outros conhecidos.

E aí, gostou de conhecer sobre os Dia Nacional do Livro Infantil? Então leia sobre 15 filmes infantis para adultos aprenderem grandes lições.

Fontes: Brasil Escola | Calendarr | Toda Matéria | Escola Kids | Cultura Genial

Imagens: Pexels | Jornal A Voz da Serra | Cultura Genial | Amazon | Capas de Livro

More in Fatos&Fatos.com