fbpx

Cruz Ansata, o que é? História e simbolismo desse símbolo egípcio

Em primeiro lugar, a Cruz Ansata também é chamada de Ankh, cruz da vida ou chave da vida. Nesse sentido, é um dos mais importantes símbolos do Egito Antigo, sobretudo pela relação com a religião. Porém, esse elemento incorporou outras tradições e culturas, estando presente até no cristianismo.

Basicamente, representa a vida eterna, com simbolismo relacionado à proteção, conhecimento, fertilidade e iluminação. Entretanto, tem uma simbologia mais profunda na cultura egípcia. No geral, possui ainda um significado associado a uma chave, por conta de seu formato, representando a conexão entre o mundo dos vivos e dos mortos.

Sobretudo, os egípcios tratavam a vida e a morte como fases extremamente importantes. Desse modo, cultuavam deuses que representavam, em sua maioria, os ciclos da existência e buscavam seguir preceitos para ter uma transição favorável na vida após a morte. Desse modo, a Cruz Ansata relaciona-se com o politeísmo e a religião dessa civilização.

História da Cruz Ansata

Cruz Ansata, o que é? História e simbolismo desse símbolo egípcio
Fonte: OA

Comumente, associa-se à origem da Cruz Ansata ao tyet, outro símbolo egípcio relacionado com a deusa Ísis. Nesse sentido, o tyet era a fivela da deusa da maternidade e da fertilidade, responsável por reger os nascimentos e a transição para a vida após a morte. Como consequência, tanto o tyet quanto o Ankh simbolizam a fertilidade.

Porém, a Cruz Ansata é um pouco mais simples que a fivela da deusa Ísis, pois não apresenta ornamentos em sua haste. Desse modo, possui uma espécie de alça acima da haste vertical, sendo sustentada por uma outra haste horizontal. Em resumo, essa união visa representar a oposição e complementaridade de conceitos opostos, principalmente o masculino e feminino.

Entretanto, há ainda interpretações que afirmam haver uma relação entre o bem e o mal, inscrita na própria estrutura desse símbolo. No geral, essa interpretação surge com a função de mostrar a criação da vida por meio da dualidade, em especial por elementos opostos e complementares.

Por outro lado, existem teóricos que associam essa dualidade especificamente à deusa Ísis e o deus Osíris. Além de serem representantes da fertilidade, o deus Osíris representa um importante papel no processo de morte. Em contrapartida, a deusa Ísis desempenha uma função fundamental nos nascimentos.

Mais ainda, os egípcios viam a Cruz Ansata como uma chave para os portões da morte ou dos reinos dos mortos. Sobretudo, essa associação se dá por conta dos princípios egípcios de que a morte é tão importante quanto a vida.

Usos e simbologia

Cruz Ansata, o que é? História e simbolismo desse símbolo egípcio
Fonte: Segredos do Mundo

Primeiramente, a Cruz Ansata é um hieróglifo egípcio cujo significado se traduz em vida ou sopro de vida. Desse modo, seu simbolismo está associado principalmente com a vitalidade, a origem da vida e os ciclos naturais da existência humana. Além disso, como explicado anteriormente, tem relação com os princípios de dualidade.

Para além da associação com a deusa Ísis, a cruz egípcia também faz relação com outros deuses egípcios. Sobretudo, o deus Rá, o deus Osíris e a deusa Maat. No geral, essas associações partem das outras atribuições ao símbolo, tendo em vista que pode representar equilíbrio, ordem e justiça. Basicamente, esses conceitos estão ligados às figuras dos deuses citados.

Ademais, a dualidade entre o feminino e o masculino parece incluir a infância, no sentido de prole e resultado da reprodução. Nesse sentido, enquanto o ponto de encontro dos laços representa o sistema reprodutor feminino, a haste vertical tem associação com o órgão masculino. Em contrapartida, a haste horizontal entre os dois pontos representa as crianças.

Curiosamente, a Cruz Ansata foi responsável por inspirar outros símbolos históricos, incluindo a cruz cristã. Além disso, foi apropriada por movimentos ocultistas, mais especificamente no final do século XIX. Sendo assim, o elemento perpassou da cultura egípcia e alcançou até mesmo os grupos hippies da década de 60.

Apesar das transformações de usos e formatos, a cruz egípcia geralmente apresenta os mesmos significados. Por fim, esse símbolo milenar continua se atualizando com o passar do tempo.

E aí, aprendeu sobre a Cruz Ansata? Então leia sobre O que é cor? Definição, propriedades e simbolismos

Fontes: Dicionário de Símbolos | Waufen | Orgonite | Blog Símbolos

Imagens: Segredos do Mundo |  Vez da Voz OA

More in Fatos&Fatos.com