Cratera do México: origem do buraco em crescimento

Em primeiro lugar, a Cratera do México tornou-se um problema a partir do final de maio. Nesse sentido, um buraco com cerca de 5 metros de diâmetro surgiu repentinamente na região rural de Santa Maria Zacapetec. Mais especificamente, a região está localizada a 119 quilômetros da Cidade do México.

Porém, a cratera começou a aumentar rapidamente e encher de água. Desse modo, em apenas 24h o diâmetro total do buraco estava com 30 metros. Eventualmente, a expansão continuou, de modo que o diâmetro excedeu 100 metros em poucos dias.

Sobretudo, a Cratera do México apareceu em um local ermo, onde existem somente residências e terrenos agrícolas familiares. Curiosamente, buraco alcançou a casa da família de Madalena Xalamihua, que foi evacuada por conta do perigo. No geral, existe uma grande investigação ocorrendo para compreender o motivo e a forma de gerenciar essa crise.

Cratera do México - entenda a origem do buraco em crescimento
Fonte: Observador

O que causou a Cratera do México?

A princípio, estima-se que uma falha geológica e variações químicas da água no solo causaram a erosão por trás da Cratera do México. Apesar disso, a região permanece isolada e sendo estudada. Portanto, a maior responsável parece ser a corrosão natural.

Contudo, foi percebido que o buraco também seja consequência da saturação de água do solo. Sobretudo, isso é percebido porque durante a madrugada a água desaparece. Em resumo, os moradores da região relatam que ouviram um grande barulho no solo, como de um raio atingindo a terra.

Gradativamente, a terra foi sendo devorada para o interior do buraco em expansão. Desse modo, até o momento da escrita desse texto, a Cratera do México já tinha alcançado o equivalente da Catedral Puebla, que ocupa meio quarteirão.

Nesse sentido, há uma ameaça real de que uma das residências próximas ao local seja devorada. Sendo assim, as autoridades retiraram todos os moradores próximos e isolaram a região. Apesar disso, a cratera recebe visitantes curiosos e até mesmo um pequeno comércio turístico se instalou nas proximidades.

No geral, os cientistas explicam que o buraco pode ter surgido tanto por um amolecimento do campo, porque a área estava sendo cultivada. Porém, há a possibilidade de uma extração da água subterrânea, que tende a amolecer o subsolo.

Dessa forma, estima-se que o solo não conseguiu suportar o peso da superfície de terra acima dele. Como consequência, houve uma erosão da rocha abaixo da superfície à medida que a água subterrânea passou por ela. Ademais, formou-se um vão subterrâneo até que o terreno em cima cedeu.

Cratera do México - entenda a origem do buraco em crescimento
Fonte: Observador

O que está acontecendo agora?

Primeiramente, as autoridades responsáveis estimam que os estudos com o solo vão demandar um mês. Ou seja, devem acontecer até o final de junho e o começo de julho de 2021. Porém, o governador local garantiu que as famílias prejudicadas serão indenizadas e receberão auxílio do governo.

Nesse sentido, cabe ressaltar que as famílias retiradas da região são pessoas de baixa renda, que vivem da agricultura familiar. Sendo assim, o acidente geológico é um grande prejuízo econômico para essas comunidades. Além disso, o cálculo dos riscos são enormes, o que cria um impacto no planejamento econômico do governo tanto com a manutenção do problema quanto com a indenização.

Apesar disso, a região segue isolada e os especialistas aguardam que o buraco pare de crescer. Entretanto, na medida com que o tempo passa a situação fica mais precária.

Apesar de não haver ao certo uma previsão exata, estima-se que a Cratera do México possa chegar até 150m de diâmetro. Em outras palavras, seria um pouco menor do que o Coliseu em Roma, que possui 156m de largura.

E aí, aprendeu sobre a Cratera do México? Então leia sobre Cidades medievais, quais são? 20 destinos preservados no mundo.

Fontes: Tempo | Hypeness | Observador | MegaCurioso | GM Online

Imagens: Hypeness | Observador

More in Fatos&Fatos.com