Como fotos virais de animais fofos estimulam maus-tratos

Animais carismáticos, fazendo caras e bocas, sempre foram um sucesso nas fotos. Contudo, com o surgimento das redes sociais, essas fotos puderam alcançar muito mais pessoas, tornando-se virais. Até aí, nenhum problema, certo? Errado!

Ativistas dos direitos dos animais estão alertando os usuários das redes sobre a crueldade envolvida na produção de algumas fotos desse tipo, além do uso de animais silvestres em atividades turísticas.

Crueldade com animais que selvagens

(Fonte: Reprodução: Ah Now ORG)(Fonte: Reprodução: Ah Now ORG)

A ativista pelo direito dos animais Jill Bielawski escreveu um longo artigo para o blog da Animal Help Now, ONG estadunidense dedicada aos animais, no qual denuncia maus-tratos que animais selvagens sofrem para se tornarem os personagens perfeitos para fotos e vídeos fofos da internet. Segundo ela, ursos que aparecem fazendo trapalhadas em vídeos virais costumam ter os dentes arrancados. Assim, não oferecem riscos aos tratadores.

A presença de filhotes de animais selvagens em vídeos acende outro sinal de alerta para os ativistas: a criação de animais para a venda. Bielawski sugere que os internautas mantenham uma posição crítica sobre essas imagens, perguntando-se se esses animais estão em algum tipo de local sendo reabilitados ou se fazem parte de algum mercado cujo objetivo é a venda.

Existem animais silvestres que, por uma série de motivos, não conseguem mais voltar à natureza e passam a interagir de forma mansa com os humanos. Contudo, até esses animais podem sofrer de estresse quando explorados para a criação de materiais para as redes sociais.

Vídeos de animais fofos incentivam o tráfico de animais

(Fonte: Reprodução: Pexels)(Fonte: Reprodução: Pexels)

Se você pesquisar pela hashtag #slothselfie (#selfiecompreguiça) no Instagram se deparará com um alerta da rede social sobre crimes relacionados aos animais silvestres.

Isso porque na ânsia de conseguir boas fotos com as preguiças, internautas estavam interferindo na sua rotina, colocando a vida do animal em perigo. Outro problema desse hábito é que ele estimula o tráfico desses animais. Por isso, a rede social passou a fazer alertas em hashtags relacionadas com o tema.

Não são só os mamíferos que estão na mira dos criadores de animais famosos da internet. Espécies de salamandras, consideradas em extinção na natureza, podem ser compradas online. Esses animais se tornaram famosos pelas fotos e vídeos “fofos” compartilhados pelos seus donos.

Fotos de férias que ferem os animais

Se você procurar por fotos da Tailândia na internet, pode acabar vendo várias selfies de turistas com elefantes. Esse é um dos passeios mais populares do país e rende imagens que ganham muitas curtidas nas redes. O problema é que os elefantes não curtem muito a experiência.

Para se tornarem mansos, filhotes de elefantes são raptados de suas mães e sofrem maus-tratos. Ao se tornarem adultos, esses bichos são incapazes de terem uma reação instintiva, tornando-se atrações perfeitas para os turistas.

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.