Collab ou Co-op? Streamar em equipe pode dar um gás na sua fanbase!

A audiência (número de seguidores/inscritos) é uma das principais métricas para Criadoras e Criadores de Conteúdo que gerenciam suas carreiras de maneira estratégica. Afinal, a visibilidade é o termômetro que indica quanto o hobby de produzir conteúdos está perto de se tornar um trabalho remunerado de fato. 

Como dissemos no post sobre como streamar games, a atenção do público vale ouro, e com ela vêm os contratos, as publis, as parcerias… enfim, o retorno material que vai permitir a sua independência financeira e profissional.

No entanto, sabemos que criar uma comunidade grande, atenta e engajada não é fácil e pode levar anos! Por isso, é muito importante que criadores de conteúdo conheçam as estratégias que podem ajudar a impulsionar esse crescimento e acelerar o atingimento dos objetivos. Uma dessas técnicas é a famosa collab.

A collab ou colab  – de collaboration em inglês, ou colaboração em português – acontece quando dois ou mais criadores de conteúdo se unem para fazer vídeos juntos e, assim, compartilhar seus públicos. Isso permite que os seguidores de um dos criadores, que ainda não conhecem o outro criador que está na collab, passem a conhecer e a seguir esse outro criador e vice-versa. Assim, ambos criadores crescem juntos.

E o que isso tem a ver com co-op? Para criadores gamers, jogos cooperativos como League of Legends, Dead By Daylight, Among Us e tantos outros, são perfeitos para collabs de sucesso, que podem ser realizadas de forma natural, orgânica e divertida, proporcionando uma ótima troca de públicos entre os streamers envolvidos.

Como exemplo prático disso, trago a seguir uma gameplay do game Pico Park, uma co-op que reuniu Samira Close, Rebeca Gamer, Demuxa, Nicky Mitrava, Wanessa Wolf e Beeh Neto em uma live hilária! O vídeo, publicado há menos de uma semana, já possui o maior número de views entre os conteúdos postados no último mês, no canal da Samira. Confira:

Co-op de milhões: dicas e truques para a sua collab!

Agora que você já entendeu como as gameplays de jogos cooperativos, além de divertidos, podem ser uma ótima estratégia para crescer a sua fanbase, vamos falar sobre algumas técnicas que podem ajudar a potenciar ainda mais os resultados da sua collab.

Em qualquer tipo de collab, é interessante convidar criadores de conteúdo que possuam pontos em comum com você, mas isso não é uma regra. A questão é a seguinte: imagine uma criadora que faz conteúdo sobre games. Uma coisa é certa, o público dessa criadora possui alguns interesses em comum – os games e, provavelmente, alguns outros assuntos relacionados a esse universo. 

Agora imagine outra criadora de conteúdo que tem um canal sobre pinturas em tela. Não precisamos abrir o analytics do canal dessa criadora para sacar que o público dela curte pintura em tela e, provavelmente, outros assuntos relacionados, como técnicas de desenho, tinta a óleo, mistura de cores, história da arte etc.

Se as nossas duas criadoras imaginárias resolvessem fazer uma colab, as chances de elas conseguirem trocar números razoáveis de novos inscritos seriam muito pequenas. Isso porque existe uma incompatibilidade de interesses do público de uma em relação ao conteúdo da outra e vice versa. Mas isso não é uma regra, sempre pode haver alguns “inscritos” gamers que também curtem pintura em tela e que se beneficiem dessa colab.

Então, se o foco da sua collab são os resultados de audiência, engajamento e aquisição de novos seguidores orgânicos, recomendo que você convide criadoras ou criadores cujos conteúdos tenham alguma relação. Ou também, cujo público tenha as características das pessoas que você deseja impactar com o seu conteúdo. Afinal, “furar a bolha” também pode ser uma estratégia de crescimento.

No entanto, nem tudo precisa ser sempre tão robótico. Às vezes, criadores de universos diferentes podem fazer conteúdos muito bons, criativos e autênticos. E também não precisa ser sempre sobre números, afinal o ato de produzir conteúdo também precisa ser divertido e satisfatório para você e para os seus fãs!

Uma vez que a sua collab está marcada e devidamente combinada, é importante que cada influenciador envolvido instigue a sua audiência para assistir e engajar na live. Para isso, comunique com antecedência nos stories, twitter, telegram ou seja qual for o meio que você use para conversar com os seus inscritos. Conte sobre os convidados especiais, sobre o conteúdo que vocês pretendem disponibilizar, sobre o jogo que vocês vão jogar… enfim, dê informações que despertem a curiosidade e a expectativa do público.

Combine com o seu parceiro ou parceira de gameplay para que vocês apresentem um ao outro às suas audiências durante a live ou o vídeo. Também não se esqueçam de dar aquela forcinha, informando as redes um do outro e pedindo para que as pessoas que gostarem do conteúdo, sigam nas redes sociais.

Por fim, depois que o conteúdo estiver publicado, divulguem em todas as plataformas em que vocês estão presentes. Postem fotos, prints ou partes da live, marcando o @ um do outro nas descrições e comentários, para facilitar aos inscritos que vão assistir esse conteúdo em outra data, a encontrarem e seguirem vocês com mais facilidade.

Por exemplo, se você costuma streamar no Facebook Gaming, você pode fazer um vídeo mais curto, somente com os melhores momentos, para postar no canal do YouTube. Você também pode criar pílulas de um ou dois minutos para o Instagram, ou selecionar um momento icônico e super engraçado da live para postar no TikTok.

Atingir um grande número de inscritos ou seguidores não é tarefa fácil e pode levar tempo. Por isso, é importante que você entenda de técnicas e estratégias para otimizar seus ganhos e impulsionar seu crescimento, como é o caso das collabs e co-ops. No entanto, nunca deixe que o “business” faça com que seu conteúdo perca qualidade e, consequentemente, relevância para o seu público.

Por isso, conheça o seu público, entenda quais são seus gostos e suas expectativas. E sempre se pergunte se o conteúdo que você está pensando em criar, ou se o criador de conteúdo que você está pensando em convidar, vai realmente fazer sentido e agregar valor para quem vai assistir.

Feito o dever de casa corretamente, é só abrir a live e se divertir!

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Criadores iD

More in Fatos&Fatos.com