fbpx

Circe – Histórias e lendas da feiticeira mais poderosa da mitologia grega

Na mitologia grega, Circe foi considerada a feiticeira mais famosas de todas. Além disso, seu poder e relevância acabou fazendo com que se tornasse Deusa da Noite, em alguns cultos.

Segundo os relatos mitológicos, ela dominava a alquimia e a produção de venenos e poções. No entanto, sua principal habilidade consistia em transformar seus alvos em animais, por meio de feitiçaria.

Pela habilidade de fazer o dia virar noite, foi considerada Deusa da Noite, da Lua Nova e da Lua Negra. Em alguns cultos, também era frequentemente associada a outras adorações, como feitiçaria, bruxaria, encantamentos e maldições, bem como amor físico.

Mitologia

Circe - histórias e lendas da feiticeira mais poderosa da mitologia grega
Prospect

De acordo com as lendas gregas, Circe teria envenenado o marido, Rei dos Sámatas, logo após o casamento. A partir daí, fugiu para a ilha de Ea, onda emanava uma luz tênue e fúnebre.

Os gregos antigos associavam essa luz à morte e ao terror dos feitiços criados pela mulher. Pelo mesmo motivo, ela também acabou associada aos falcões. já que essas aves também rodeiam suas vítimas antes do ataque final.

Essa associação também fez com que o grito dos falcões se tornasse uma espécie de símbolo de Circe, sua canção mágica. Além disso, a comparação dizia que ela também tinha a capacidade de viajar livremente entre reinos, incluindo o céu e a terra.

Circe na Odisseia

Circe - histórias e lendas da feiticeira mais poderosa da mitologia grega
Porkopolis

Na Odisseia de Ulisses, Circe desponta como uma das principais personagens e obstáculos da jornada. Durante uma parada na ilha de Ea, onde a feiticeira construíra seu castelo, o herói enviou seus tripulantes para verificarem o terreno local.

Durante desembarque, eles acabaram recebidos pelas feras de Circe – que, na verdade, eram homens enfeitiçados – e levados a seu palácio. A princípio, ela mostrou-se uma ótima anfitriã, oferecendo conforto e alimento aos homens. Durante a noite, eles foram transformados em porcos, mas ainda com suas consciências humanas.

Ulisses aguardava o retorno de seus homens, mas viu apenas Euríloco voltar ao barco. Apesar do ataque de Circe, ele conseguiu se salvar e contou ao herói sobre os encantamentos da poderosa feiticeira. Além de ter as informações de seu braço direito, Ulisses também contou com a ajuda de Hermes para recuperar seus homens.

O deus protetor dos viajantes e mensageiros, forneceu ao herói uma planta que garantia imunidade contra as bruxarias da deusa. Dessa maneira, Ulisses conseguiu salvar seus homens e ainda aproveitar a hospitalidade da ilha, já que compartilhou do poder dado por Hermes com todos seus tripulantes.

Paixão por Glauco

Circe - histórias e lendas da feiticeira mais poderosa da mitologia grega
Greek Legends

Além da participação de destaque na Odisseia, Circe também aparece no poema Metamorfoses, do poeta Ovídio. No texto, ele conta a história de amor entre o pescador glauco e a ninfa Cila. Não correspondido, o homem acabou sendo transformado em uma criatura marinha por outras divindades aquáticas.

Ao tentar retomar sua forma original, Glauco acabou recorrendo à ajuda de Circe. Durante o contato, a feiticeira se apaixonou pelo homem e, por isso, recusou-se a fazer o homem voltar a ter sua aparência atraente. Isso porque, segundo ela, isso poderia fazer com que Cila se apaixonasse por ele.

Além de não ajudar o homem, ela acabou envenenando as águas em que Cila tomava banho. Dessa maneira, a ninfa também acabou tendo parte de seu corpo transformada em membros monstruosos, formados por uma confusão de cabeças de serpente e cães raivosos.

Diante do novo drama da ninfa, Glauco chegou a consolar a criatura, mas revelou que seu amor tinha chegado ao fim.

Circe em relatos modernos

Circe - histórias e lendas da feiticeira mais poderosa da mitologia grega
Nostalgia Cinza

Em 2018, a feiticeira deu nome a um best-seller escrito por Madeline Miller. Na obra, a autora faz uma releitura das lendas gregas antigas e dá novas interpretações às histórias de Circe.

A personagem começa como insegura, até que descobre suas habilidades mágicas durante o período em que vivei na ilha Eana. Só nesse cenário, então, adquire a personalidade forte, além dos poderes de bruxaria que intimidaram seus rivais.

A deusa também tem versões adaptadas em outras obras contemporâneas. Nas sagas literárias de Percy Jackson e Harry Potter, há menções à personagem. Nos quadrinhos da DC, Circe também aparece, desta vez como uma supervilã.

Fontes: Aventuras na História, Eventos Mitologia Grega, Portal dos Mitos

Imagens: ArtStation, Prospect, Porkopolis, Nostalgia Cinza, Greek Legends

More in Fatos&Fatos.com