Calendário chinês – Origem, como funciona e principais particularidades

O calendário chinês é um dos sistemas de contagem de tempo mais antigos do mundo. É um calendário lunisolar, uma vez que se baseia nos movimentos da lua e do sol.

No ano chinês, existem 12 meses, cada um com cerca de 28 dias e início no dia de lua nova. A cada segundo ou terceiro ano de um ciclo, um 13º mês é acrescentado, para compensar o ano bissexto.

Além disso, outra diferença para o calendário gregoriano, em que a sequência é infinita, os chineses consideram a repetição de um ciclo de 60 anos.

Calendário chinês

Calendário chinês - origem, como funciona e principais particularidades
Chinese American Family

O calendário chinês, chamando de nónglì (ou calendário agrícola), utiliza os movimentos aparentes da lua e do sol para determinação de datas. Ele foi criado pelo Imperador Amarelo, por volta de 2600 a.C. e ainda é utilizado na China.

Oficialmente, o calendário gregoriano já foi adotado na vida civil, mas o tradicional ainda é utilizado especialmente para definição das festividades. Além disso, ele ainda é importante para pessoas com crenças na importância de datas para realizar feitos importantes, como casamento ou assinatura de contratos importantes.

De acordo com o ciclo lunar, um ano tem 354 dias. No entanto, a cada três anos deve-se acrescentar um novo mês, para que as datas fiquem em sincronia com o ciclo solar.

O mês extra tem a mesma função de reajuste que o dia acrescentado ao fim de fevereiro, a cada quatro anos.

Ano Novo Chinês

Calendário chinês - origem, como funciona e principais particularidades
USA Today

O Ano Novo Chinês é o mais antigo feriado conhecido de todo o mundo. Além da China, o evento – também chamado de Ano Novo Lunar – também é comemorado em outros países do mundo, especialmente na Ásia.

A festa tem início marcado pela primeira lua nova do primeiro mês do calendário chinês e dura quinze dias, até o Festival das Lanternas. Nesse período, também estão inclusas as comemorações do festival da Primeira, quando o fim dos dias de frio é celebrado, em favor de um novo período de colheitas.

Além de orações, as celebrações também envolvem queimas de fogos artifício. De acordo com o folclore chinês, o monstro Nian visitava o mundo anualmente, mas podia ser afugentado com a ajuda dos fogos.

O calendário chinês ainda inclui outras festas tradicionais, como o Festival do Barco do Dragão. Realizado no quinto dia da quinta lua, é o segundo festival a celebrar a vida na China, marcando o solstício de verão.

Zodíaco chinês

Calendário chinês - origem, como funciona e principais particularidades
PureWow

Um dos fatores culturais mais conhecidos do calendário chinês é sua associação com doze animais. De acordo com as lendas, Buda teria convidado as criaturas para uma reunião, mas apenas doze compareceram.

Dessa maneira, cada um foi associado a um ano, dentro de um ciclo de doze, na ordem de chegada no encontro: rato, boi, tigre, coelho, dragão, serpente, cavalo, carneiro, macaco, galo, cachorro e porco.

De acordo com a crença chinesa então, cada pessoa nascida num ano herda características relacionadas ao animal daquele ano. Além disso, cada um dos signos também é associado a um dos lados do yin yang, bem como a um dos cinco elementos naturais (madeira, fogo, terra, metal e água).

O calendário chinês considera a existência de um ciclo de 60 anos. Sendo assim, ao longo do período, cada elemento e ambas polaridades do yin e yang podem ser associada a todos os animais.

Apesar do calendário chinês apostar num zodíaco anual, é possível traçar um paralelo com o mesmo costumo no calendário gregoriano, ou ocidental. No entanto, nesse caso a variação de cada uma das doze representações acontece ao longo dos doze meses do ano.

Fontes: Calendarr, Ibrachina, Instituto Confúcio, Só Política, China Link Trading

Imagens: AgAu News, Chinese American Family, USA Today, PureWow

More in Fatos&Fatos.com