Brutalismo: 6 exemplos do polêmico estilo arquitetônico

Diz o ditado que “quem ama o feio, bonito lhe parece”. Essa frase nos lembra que a beleza é relativa e nem sempre é uma unanimidade. Entender isso pode nos ajudar a compreender as opiniões fortes sobre um estilo polêmico de arquitetura: o brutalismo.

O brutalismo surgiu na Europa, depois da Segunda Guerra. Naquela época, existia uma demanda gigantesca para reconstruir as cidades europeias. Isso exigia que os projetos arquitetônicos fossem mais econômicos e priorizassem a funcionalidade em detrimento de um acabamento estético, que era uma exigência antes da guerra.

O termo “brutalismo” vem do francês “béton brut” e pode ser traduzido como “concreto bruto”. O arquiteto francês Le Corbusier teria sido o primeiro a usar o termo e também um dos precursores da arquitetura brutalista na concepção do projeto Unités d’Habitation, localizado na cidade francesa de Marselha.

1. Unités d’Habitation

(Fonte: Reprodução: Arte Fora do Museu)(Fonte: Reprodução: Arte Fora do Museu)

Construído na cidade francesa de Marselha, por Le Corbusier, esse edifício é considerado um divisor de águas na arquitetura brutalista, no modernismo e no uso de concreto aparente.

2. Copan

a(Fonte: Shutterstock)

Se você é paulistano deve estar pensando que a cidade de São Paulo é um exemplo da arquitetura brutalista, já que a capital paulista é uma verdadeira “selva de pedra”. Você está certo. No Brasil, o brutalismo se desenvolveu simultaneamente nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e, depois, Brasília.

Em São Paulo, um excelente exemplo desse estilo arquitetônico é o edifício Copan, iniciado pelo arquiteto Oscar Niemeyer e finalizado por Carlos Lemos.

3. Colina do Buda

(Fonte: Reprodução: GQ)(Fonte: Reprodução: GQ)

Uma prova que o brutalismo está voltando a ficar em evidência é a bela instalação artística Colina do Buda, localizado no Japão e inaugurada em 2015. O projeto foi idealizado pelo arquiteto Tadeo Ando para embelezar o Cemitério Makomanai.

4. Biblioteca Geisel

(Fonte: Reprodução: GQ/ Erick Jepsen)(Fonte: Reprodução: GQ/ Erick Jepsen)

Localizada no estado da Califórnia (EUA), foi inaugurada em 1970. O projeto foi idealizado pelo arquiteto William L. Pereira. Aliás, existem vários edifícios brutalistas criados por esse arquiteto na Califórnia, como o prédio da emissora de TV CBS.

5. Catedral de Santa Maria da Assunção

(Fonte: Reprodução: Connie Zhou / OTTO)(Fonte: Reprodução: Connie Zhou / OTTO)

Outro exemplo de arquitetura brutalista nos EUA, dessa vez na cidade de São Francisco. Essa edificação também foi inaugurada no ano de 1970, sendo de autoria dos arquitetos Pier Luigi Nervi e Pietro Belluschi

6. Torre Trellick

(Fonte: Reprodução: GQ)(Fonte: Reprodução: GQ)

Esse prédio foi inaugurado em 1972, em Londres. Foi idealizado pelo arquiteto Erno Goldfinger. A arquitetura brutalista é muito presente em Londres devido à alta demanda por moradia depois da Segunda Guerra Mundial.

Com o passar das décadas, o brutalismo foi ganhando admiradores. Se antes obras como o Museu de Arte de São Paulo (Masp) e os edifícios de Brasília chocaram os arquitetos mais tradicionais da época, hoje, são elementos que inspiram novas gerações.

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.