Baleias assassinas: 7 fatos instigantes sobre as orcas

As orcas têm a fama de serem animais ferozes. Não por acaso, ganharam o apelido de baleias assassinas – dado, aliás, por pescadores espanhóis que as caçavam no século XVIII.

Elas são facilmente identificáveis por conta sua cor preta e branca e, pasme, não costumam ser violentas com os humanos. Preparamos neste texto uma lista de 7 curiosidades sobre estes instigantes animais.

1. Elas são golfinhos, e não baleias

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Mesmo que sejam frequentemente chamadas de baleias, na verdade elas pertencem à família dos golfinhos — e são, aliás, o maior tipo de golfinho que existe. Elas fazem parte da espécie Delphinidae.

2. Elas dificilmente são agressivas

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

A fama de baleia assassina é um tanto injusta. Os ataques a humanos são muito raros. O caso mais famoso deste tipo é de Tilikum, uma orca que atacou e matou sua treinadora no parque Sea World, nos Estados Unidos, em 2010. Sua história foi contada no documentário Blackfish.

3. Elas entram na menopausa

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Alguns animais na natureza têm a capacidade de se reproduzir durante a vida toda. As orcas, assim como as fêmeas humanas, entram na menopausa. Os biólogos acham que isso ocorre porque elas vivem em grupos, o que leva à convivência de várias gerações de orcas.

Por dividirem genes entre si, elas desenvolveram um comportamento que faz com que as orcas mais antigas parem de se reproduzir com a idade e passem a apenas cuidar do grupo.

4. Os clãs de orcas falam ‘línguas’ diferentes

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

As baleias assassinas costumam viver em grupos familiares, que formam uma espécie de clã. Cada um desses clãs se distingue dos outros na “língua” que utiliza para se comunicar entre si.

Os biólogos já provaram que é como se cada grupo falasse um dialeto específico. Se eles fossem unidos, seria como se um inglês, um russo e um chinês tentassem conversar — ou seja, provavelmente não conseguiriam.

5. Elas são o segundo tipo de mamífero mais “espalhado” pelo mundo

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Depois dos humanos, as orcas são o segundo mamífero mais encontrado em diferentes locais do reino animal. As espécies de baleia assassina podem ser vistas do Ártico até o Antártico, nas águas congeladas do norte às águas quentes da linha do Equador.

Elas estão também nas ilhas do Havaí, nas Ilhas Galápagos e no Golfo da Califórnia. Além dos oceanos, esses animais marinhos já foram avistados até em rios.

6. Os tubarões brancos fogem delas

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Quando as orcas e os tubarões brancos entram em confronto, são eles que fogem. Uma pesquisa conduzida pelo Aquário Monterey Bey, na Califórnia, acompanhou um grupo de tubarões brancos por meses. Eles sempre se alimentavam num mesmo lugar, mas quando dois grupos de orcas chegaram, eles saíram e só voltaram depois de meses.

Os pesquisadores não têm explicações definitivas de por que isso ocorre. Uma teoria é que essa espécie de golfinho talvez planejasse atacar os tubarões. A outra é que as baleias assassinas fizeram uma espécie de bullying com eles e os tiraram da área.

7. As orcas são gulosas – e famintas

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Mesmo que não sejam agressivas a ponto de atacarem humanos, o fato é que as baleias assassinas caçam e comem de tudo. Seu alimento vai de peixe a morsas, focas, leões marinhos, pinguins, lulas, tartarugas, tubarões e até baleias.

Seu cardápio varia com o ano, dependendo daquilo que está disponível. E elas comem muito — são capazes de devorar até 227 kgs de comida por dia.

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.