As 4 piores guerras que o mundo já enfrentou

O filósofo e economista político Francis Fukuyama disse que o encerramento da Guerra Fria, em 3 de dezembro de 1989, marcou o “fim da história”, após séculos contínuos de pura guerra. Para ele, o século XXI se tornaria o símbolo do determinismo e da paz, rumando a um cenário de estabilidade universal.

Ainda que o mundo não tenha mais visto uma alta taxa de mortalidade em batalhas em comparação com os séculos anteriores, dezenas de milhares de vidas foram perdidas a cada ano desde o início dos anos 2000 com terrorismo, conflitos étnicos, guerras civis e guerras de operações híbridas e especiais em várias partes do mundo.

Com a recente guerra na Ucrânia, iniciada pela Rússia de Vladimir Putin, o século XXI fugiu de tudo o que era esperado, se reaproximando de sua história terrível de morte e destruição, como nesses 4 episódios listados abaixo:

1. As Cruzadas (1095-1291)

(Fonte: Leemage/Corbis/Getty Images)(Fonte: Leemage/Corbis/Getty Images)

Entre 1095 e 1291, a Igreja Católica incentivou as famosas Cruzadas, que culminaram em um período de guerras religiosas com o objetivo de recuperar a Terra Santa do domínio muçulmano.

Convocada pelo Papa Urbano II no Concílio Clermont, a Primeira Cruzada durou 4 anos e foi considerada um sucesso, visto que dezenas de milhares responderam ao chamado da Igreja e oferta de indulgência por seus pecados, o que levou à criação de quatro estados cruzados, incluindo o Reino de Jerusalém.

Mas o sucesso demorou pouco, porque a Terra Santa nunca foi conquistada pelos exércitos da cristandade em suas 8 edições organizadas. Na verdade, a guerra resultou apenas em barbárie do pior tipo, causando um efeito dominó e duradouro de ódio na região, que se estendeu por todo o Império Otomano até a modernidade. 

Estima-se que as Cruzadas tenham ceifado a vida de cerca de 3 milhões de vidas em 196 anos de duração.

2. Guerras Napoleônicas (1803-1815)

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

Antes do notório Napoleão Bonaparte liderar um exército de 690 mil soldados para o território russo, em 1812, em um dos maiores fiascos da História, as Guerras Napoleônicas custaram a vida de 3,5 milhões a 7 milhões de pessoas ao longo dos seus 12 anos de duração.

O conflito foi travado entre o Império Francês contra uma coalizão de potências europeias, lideradas pelo Reino Unido, após a ascensão ao poder de Napoleão, em 1799. Isso o estabeleceu como Primeiro Cônsul da França, reorganizando o Império Francês em uma potência expansionista e fazendo a Grã-Bretanha declarar guerra à França em oposição a sua tentativa de anexar a Suíça.

3. Guerra Civil Russa (1917-1922)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

O mundo havia acabado de testemunhar as agruras da Primeira Guerra Mundial, quando o extinto Império Russo entrou em guerra, entre 1917 e 1922, logo após as Revoluções Russas. O Exército Vermelho liderado por Vladimir Lenin declarou guerra contra a instalação do bolchevismo do Exército Branco, composto por um guarda-chuva de forças opostas que incluíam democratas, monarquistas e capitalistas.

Ao longo do curso do conflito que Lenin saiu vitorioso, dando início a União Soviética, em 30 de dezembro de 1922, estima-se que 300 mil inocentes, incluindo 100 mil judeus na Ucrânia, tenham sido executados durante a guerra. Enquanto os cossacos foram assassinados ou deportados, gerando, aproximadamente, 500 mil mortos.

A conta final fechou com 7 milhões a 12 milhões de pessoas mortas das piores maneiras possíveis.

4. Segunda Guerra Mundial (1939-1945)

(Fonte: Stanley Troutman/AP)(Fonte: Stanley Troutman/AP)

A Segunda Guerra Mundial, travada globalmente entre 1939 e 1945, não só foi a mais mortal da história da humanidade, como criou o período mais sombrio já visto até então. Assim que Adolf Hitler marchou com suas tropas para dentro do território polonês, em 1º de setembro de 1939, após o Incidente de Gleiwitz, foi uma questão de tempo para que o conflito se expandisse rapidamente pelo globo.

Ao longo de 6 devastadores anos, enquanto cerca de 6 milhões de pessoas eram dizimadas pelo Holocausto, mais de 20 milhões de soldados morreram em vários teatros de guerra, como na Europa Ocidental e Oriental.

Até a queda das bombas nucleares Little Boy e Fat Man em Hiroshima e Nagasaki, a Segunda Guerra Mundial foi responsável pela morte de 50 milhões a 85 milhões de pessoas.

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.