Aquecimento global e efeito estufa: qual é a diferença entre eles?

Existem termos que crescemos escutando e fazem parte do nosso dia a dia, como é o caso de “efeito estufa” e “aquecimento global”. Geralmente esses dois são usados em conjunto e, por conta disso, algumas pessoas tendem a confundí-los como a mesma coisa. Mas será mesmo?

Na verdade, eles estão interligados, mas têm diferenças entre si. A intensidade, a forma como são causados e as consequências podem divergir bastante. Sendo assim, nesse texto vamos te explicar o que cada um realmente significa para não restar mais nenhuma dúvida. Preste atenção!

Leia também: Por que desastres climáticos são cada vez mais frequentes?

O que é efeito estufa?

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A manutenção da vida na Terra depende de uma série de fatores que precisam estar em equilíbrio. Um desses fatores é manutenção da temperatura. Como você sabe, o Sol é o grande fornecedor de energia do nosso planeta e o calor fornecido por essa estrela nos aquece durante o dia, faz com que as plantas e plânctons produzam oxigênio, etc.

Calor demais e calor de menos colocariam o planeta em maus lençóis. É por isso que a natureza atua de forma brilhante, emitindo gases que criam uma camada de proteção ao redor da Terra. Essa camada parte do calor do Sol, refletindo o excesso de volta ao espaço. Se não fosse assim, não teríamos vida no planeta. Os gases envolvidos nesse processos são:

  • Vapor de água
  • Clorofluorcarbono (CFC)
  • Ozônio (O3)
  • Metano (CH4)
  • Óxido nitroso (N2O)
  • Dióxido de carbono (CO2)

Todos eles ocorrem naturalmente. Contudo, as muitas atividades humanas aumentaram a emissão de gases, fazendo com que a temperatura média do planeta se eleve. É como se vivêssemos em uma estufa de vidro, daquelas usadas para plantar flores. A luz entra, é absorvida e aquece o ambiente — por isso o nome efeito estufa.

O que é o aquecimento global?

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Como vimos, o efeito estufa é um processo natural fundamental à vida, mas que tem sido intensificado pela humanidade. A consequência disso é o aquecimento global. Como o nome sugere, trata-se do aumento progressivo da temperatura da Terra.

O aquecimento global acaba bagunçando toda a temperatura do planeta, fazendo com que calor e frio extremos sejam vivenciados com mais frequência. Além disso, grandes períodos de seca e chuvas torrenciais também podem ocorrer.

Peguemos o caso do Brasil, que sempre teve verões chuvosos. Contudo, o volume dessas chuvas tem aumentado significativamente, ajudando a formar enchentes e criando desastres naturais como os vistos neste ano na Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro — mesmo que essas tragédias também tenham contado com a falta de obras de urbanização, escoamento de água e habitação.

Essas mudanças ainda prejudicarão a agricultura, aumentarão os desertos, farão com que cidades litorâneas fiquem inabitáveis, extinguirão espécies nativas de animais e plantas e poderão contribuir para o surgimento de novas doenças. Trata-se de um grande desafio que tem chamado a atenção dos líderes mundiais e exigido compromisso público entre as nações, como o que ocorreu na COP26.

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.