Anos perdidos de Jesus – O que ele fez durante esse período?

Jesus Cristo é uma figura importante para o cristianismo, onde teve seu nascimento, ensinamentos, milagres e morte relatados na Bíblia. Mas, e os anos perdidos de Jesus? Basicamente, há uma lacuna na história de vida de Jesus, entre seus 12 e 30 anos de idade. Durante esses anos não relatados, muito se especula. Por exemplo, alguns sugerem que durante esse tempo, Jesus se afastou da palestina e foi viver em algum lugar no Extremo Oriente. E há até aqueles que acreditam que Ele teria saído da Terra para visitar outros planetas.

Enfim, essas e outras teorias não possuem comprovação histórica. No entanto, existem algumas evidências bíblicas (Evangelhos de Mateus, Lucas e Marcos) de que durante esse período não relatado, Jesus teria residido em Nazaré até iniciar seu ministério público. No entanto, algumas pessoas alegam que João Batista conheceu Jesus apenas quando foi batizá-lo porque Ele havia se mudado de Nazaré.

Entretanto, esse argumento não é válido, pois ambos estavam geograficamente distantes um do outro. Enquanto Jesus permaneceu em Nazaré da Galileia, João Batista residia na Judéia.

De acordo com a Bíblia, Jesus teria exercido a profissão de carpinteiro em Nazaré até seus 30 anos. Dessa forma, suas atividades até então não foram relatadas por não serem tão significativas quanto os eventos relacionados ao ministério de Jesus. Mesmo assim, através dos relatos, é possível contextualizar o que aconteceu durante os anos perdidos de Jesus e conhecer um pouco melhor sobre que foi esse homem.

Anos perdidos de Jesus

Caminhos Carmelitas

A Bíblia relata o nascimento de Jesus, conhecidos por todos. Depois, no Evangelho de Lucas, aos 12 anos de idade, Jesus teria viajado com seus pais para Jerusalém. Onde a Pessach (Páscoa judaica) era comemorada, no entanto, enquanto retornavam para Nazaré, José e Maria perceberam que Jesus tinha ficado para trás. Então, voltaram e o encontraram discutindo religião com os sacerdotes, que o consideraram muito inteligente.

Mas, isso é tudo, Jesus só volta a aparecer quando já é adulto, por volta dos 30 anos de idade, quando é batizado por João Batista no rio Jordão. Em suma, conhecemos seu nascimento, quando se junta aos apóstolos já adulto, as pregações na Galileia, seu julgamento e morte em Jerusalém. Mas, o que aconteceu entre os aos perdidos de Jesus?

No evangelho de Lucas, há pistas importantes que ajudam a esclarecer fatos sobre sua vida. Por exemplo, logo no início de Lucas, o evangelho narra que Jesus foi apresentado no Templo segundo a tradição judaica e depois ‘voltou para Nazaré sua cidade. Então, o menino crescia, tornava-se robusto, enchia-se de sabedoria, e a graça de Deus estava com Ele” (Lc,39-40).

Dessa forma, acredita-se que Jesus viveu dos 12 aos 30 anos na cidade de Nazaré, onde foi um adolescente comum. Ele ia crescendo fisicamente e intelectualmente enquanto ajudava seu pai adotivo José na carpintaria e na agricultura. Agora, um fato é certo, aos 13 anos Jesus celebrou o bar mitzvah, ritual que marca a maioridade religiosa do povo judeu.

Já nos evangelhos de Mateus e Marcos, informam que Jesus tinha 4 irmãos, Tiago, José, Simão e Judas, além de irmãs que não foram nomeadas.

Anos perdidos de Jesus: juventude

Correio do Povo

Aparentemente, durante os anos perdidos de Jesus ele foi um jovem como outro qualquer. De acordo com o evangelho de Marcos, Ele permaneceu no círculo familiar, submisso aos seus pais. Além de estudar e trabalhar, assim como outros jovens judeus da época. Por exemplo, quando descreve que Jesus pregou pela primeira vez na sinagoga de Nazaré, deixando todos assombrados por sua sabedoria e milagres.

Onde todos se indagavam como o filho do carpinteiro e de Maria poderia ter adquirido tanta sabedoria. Portanto, fica claro que Jesus nunca saiu para estudar em Jerusalém ou ter viajado para outros lugares, caso contrário, não teria causado espanto nas pessoas.

Conforme consta no livro de Gênesis, eram os pais que escolhiam o nome da criança e depois o apresentavam ao sacerdote do templo judaico fazendo uma oferta de sacrifício. Dessa forma, o nome escolhido por José e Maria foi Yehoshua, que no hebraico significa Josué (Deus salva). Enquanto isso, na Galileia o nome era abreviado e se pronunciava Yeshu, foi os primeiros cristãos de origem grega que traduziram o nome para Jesus.

Anos perdidos de Jesus: formação acadêmica

Aventuras na História

Apesar de não ter relatos sobre a educação recebida por Jesus, acredita-se que Ele sabia ler e escrever, devido a algumas citações na Bíblia. Por exemplo:

  • “Jesus, inclinando-se para o chão, pôs-se a escrever com o dedo na terra” (Jo 8,6).
  • “segundo o seu costume, entrou em dia de sábado na sinagoga e levantou-se para ler e lhe entregaram o livro do profeta Isaías…” (Lc 4,16-17).
  • “Como é que este é letrado, se não estudou?” (Jo 7,15).

Além disso, toda criança judaica da época de Jesus, por motivos religiosos, aprendia a ler e a escrever em um local anexo à sinagoga. Dessa forma, o programa escolar contava de dois ciclos básico fundamentais. Sendo que, o primeiro durava cinco anos, iniciando-se com o alfabeto hebraico, e assim que dominavam a leitura, começavam a estudar a Bíblia. Depois, ampliava os conhecimentos para geografia, história e gramática hebraica.

Já na segunda etapa, que durava dois anos, os meninos estudavam a Lei Oral (Mishná), ou seja, estudo das interpretações das leis bíblicas. Então, aos 12 anos, os meninos terminavam seus estudos, para cursos mais avançados era necessário ir para Jerusalém ou outra cidade importante do país. No entanto, isso era privilégio de poucos, a maioria começava a aprender a profissão com seu pai para ganhar a vida, como fez Jesus nos anos perdidos.

Reaparecendo na Bíblia

Vinde a Cristo

Após os anos perdidos de Jesus, ele reaparece na Bíblia já aos 30 anos, onde se encontra com João Batista para ser batizado. A partir daí, os evangelhos relatam sua iniciação ao ministério determinado por Deus. Então, começam suas pregações, ensinamentos, a reunião dos apóstolos, peregrinações e milagres por onde passava. Até então sua prisão, julgamento, condenação e morte.

Em suma, durante os anos perdidos de Jesus, nada de extraordinário aconteceu, como sugerem algumas teorias. Mas, Ele simplesmente teve uma vida comum ao lado de seus pais e irmãos. Onde recebeu a educação básica, aprendeu a profissão do seu pai, José e o ajudou a sustentar a família, como era costume da época. Por fim, aprendeu os textos da Bíblia, e aos 30 anos, deixou tudo para seguir os planos estabelecidos por Deus, anunciando mensagens de salvação e arrependimento para os cristãos.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: História de Jesus – Nascimento, jornada espiritual, morte e ressurreição.

Fontes: Aventuras na História, Super Abril, Centro White

Imagens: Pinterest, Caminhos Carmelitas, Correio do Povo, Vinde a Cristo

More in Fatos&Fatos.com