6 produtos de beleza perigosos que ainda usamos

Na maioria das vezes que pensamos sobre esmaltes, cremes para pele ou um simples brilho labial, imaginamos beleza. Afinal, esses produtos foram criados para podermos cuidar melhor de nossa imagem.

Mas a beleza e os produtos que ajudam a mantê-la tem uma relação muito complexa e difícil. Apesar de toda a atenção dada ao segmento de itens para cuidados estéticos, a verdade é que ingredientes tóxicos continuam sendo usados na maioria deles. Nessa lista vamos te mostrar seis desses produtos de beleza que estão presentes na nossa rotina e podem ser perigosos!

1. Bronzer

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Nos últimos anos, o bronzer tem ajudado pessoas que querem obter aquele visual brilhante de pele bronzeada sem precisar tomar tanto sol. Alguns dos mais populares do mercado contam com grandes quantidades de parabenos, substâncias que ajudam a evitar fungos e bactérias em produtos de higiene pessoal e beleza.

Os parabenos são conservantes que já foram associados a câncer de pele e de mama. Aliás, esses compostos podem estar nos bronzeadores em outras variações, como o propilparabeno e butilparabeno.

2. Creme de pele

(Fonte: SHVETS production/Pexels)(Fonte: SHVETS production/Pexels)

Uma investigação da Food and Drug Administration descobriu que cremes de pele podem conter quantidades tóxicas de vários metais pesados, como o mercúrio. A maioria desses cremes são oriundos da China, Índia e América do Sul, sendo que os grandes vilões são os destinados para o clareamento de pele. Por isso, é melhor comprar de marcas confiáveis e reguladas pela ANVISA.

3. Pó fixador

(Fonte: George Milton/Pexels)(Fonte: George Milton/Pexels)

Ter um pó fixador na bolsa é muito útil para pessoas que lidam com pele oleosa ou precisam fazer alguns retoques durante o dia. O problema é que você pode estar recebendo bem mais que um up na beleza. Aqui, além dos parabenos, temos outros ingredientes nocivos como o acetato de retinil, associado a toxicidade nos órgãos e câncer.

4. Perfume

(Fonte: Anastasiya Lobanovskaya/Pexels)(Fonte: Anastasiya Lobanovskaya/Pexels)

Se você pensa que apenas marcas baratas de perfume podem causar danos à sua pele e saúde, está completamente enganado. Até mesmo os mais caros e atraentes aromas podem trazer toxinas em sua composição. 

O butilfenil metilpropional, também conhecido como lilial, é uma das substâncias sintéticas encontradas nos perfumes e está ligada a casos de câncer. A situação é tão grave que a União Europeia proibiu o uso desse composto a partir de 2022. Mas há vários outros como a cumarina, oxibenzona, salicilato de benzina e citral, quem podem ser nocivos à saúde. Sendo assim, antes de gastar seu dinheiro em um pequeno e caro frasco de perfume, não custa checar sua composição!

5. Batom

(Fonte: Oleg Magni/Pexels)(Fonte: Oleg Magni/Pexels)

No caso dos batons, um dos maiores problemas é o chumbo. Claro, agências de controle sanitário costumam certificar e analisar cada lote, assim como fazem com outros cosméticos, em seus respectivos países. Contudo, as marcas que chegam ao mercado importadas de países asiáticos ou de forma ilegal podem ser um problema. A dica é conferir se sua cor/marca predileta tem certificação dos órgãos reguladores nacionais.

6. Rímel

(Fonte: Andrea Piacquadio/Pexels)(Fonte: Andrea Piacquadio/Pexels)

Bactérias no rímel? Sim, isso também pode acontecer. No entanto, nesse caso o problema é o período prolongado com o produto no rosto. 

De acordo com uma pesquisa realizada pela Optometry, organização especializada em saúde visual, as bactérias presentes naturalmente em nossos olhos podem passar para a máscara durante o processo de aplicação. As análises apontaram que as pessoas tinham estafilococos e até fungos em seus olhos.

A maioria das marcas de rímel contém substâncias conservantes que impedem a proliferação desses microrganismos. Contudo, há um prazo para isso. Mesmo que a composição seja feita para durar seis meses, por exemplo, a maneira como armazenamos o produto pode alterar para menos o período de proteção — a exemplo de mantê-lo guardado no calor da bolsa.

Lembre-se sempre de conferir os rótulos em busca de formaldeído, metais pesados, Cocamida DEA, BHA, alcatrão, triclosan e qualquer substância que entidades de saúde não recomendam. Na dúvida, consulte um especialista!

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.