6 inovações criadas após a chegada do homem à Lua

Não há dúvida de que a chegada do homem à Lua é um dos maiores feitos proporcionados pela ciência. E as contribuições trazidas por esse feito à evolução da humanidade vão muito além da corrida espacial ou da descoberta de novos ambientes que talvez possamos habitar no futuro. Há várias invenções que estão presentes diariamente na nossa vida que derivam do fato de que um dia a NASA desenvolveu o projeto Apollo e conseguiu colocar alguns astronautas em território lunar.

Não acredita? Então veja a lista que preparamos com 6 avanços científicos proporcionados a partir do pouso da Apollo 11 na Lua, há mais de 50 anos.

Leia também: 6 invenções da NASA que usamos todos os dias

1. A purificação da água

(Fonte: Frigelar)(Fonte: Frigelar)

Quando a NASA estudava formas de mandar seus astronautas para o espaço, havia um desafio relativo ao transporte da água. Para poder purificar a água durante o voo, a famosa agência norte-americana criou um novo sistema baseado em íons de prata para matar as bactérias. A invenção se tornou muito útil na Terra também, pois normalmente usava-se cloro para isso, o que, em excesso, não era bom à saúde.

Este sistema com íons de prata é usado até hoje — nas torres de resfriamentos, nos ares condicionados e até na limpeza de piscinas.

2. Satélites

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

A chegada do homem à Lua possibilitou que a tecnologia dos satélites fosse explorada com mais afinco desde então. Todos os anos, centenas de satélites são enviados para o espaço com o intuito de coletar mais informações do espaço. Segundo a União dos Cientistas, hoje os satélites se dividem nestas funções: 40% deles cuidam das comunicações; 36% servem para observar a Terra; 7% auxiliam na tecnologia GPS e 6% ajudam no desenvolvimento da ciência espacial.

3. Máscaras respiratórias para bombeiros

(Foto: Pixabay)(Foto: Pixabay)

As máscaras respiratórias usadas pelos bombeiros têm origem nas pesquisas da NASA. Embora a agência espacial não tenha exatamente as inventado, foi ela que as tornou eficientes.

Isto porque, em 1971, os bombeiros tinham um problema: o seu sistema de respiração para atuar nos incêndios era muito pesado, com equipamentos que chegavam a pesar até 30 kgs. Empregando o conhecimento que já tinham no desenvolvimento de equipamentos para os astronautas, a NASA colaborou com o governo americano e conseguiu criar equipamentos mais leves e práticos que poderiam ser usados na Terra.

4. Tecidos sintéticos de polímero

(Fonte: Brasil Escola)(Fonte: Brasil Escola)

O polímero é um material derivado do plástico e tem alta resistência ao calor. Ele ajuda a formar tecidos sintéticos que hoje são extremamente comuns na nossa vida, como o nylon (bastante usado em roupas esportivas e meias) e o poliéster.

Este material foi sintetizado pela primeira vez pelo químico norte-americano Carl Marvel, na década de 1950. Mas provavelmente ele não teria avançado tanto na sua invenção se a NASA não tivesse o empregado para suas missões. Na época, a agência espacial buscava desenvolver uma fibra têxtil não inflamável quando exposto a altas temperaturas. A preocupação decorria diretamente do incêndio ocorrido com a nave Apollo 1, que matou seus três tripulantes, em 1967.

Após seu uso pela NASA, o novo material foi então testado no equipamento de proteção dos bombeiros a partir da década de 1970, e até hoje é um dos tecidos mais confiáveis para situações de calor.

5. Dispositivos sem fio

(Fonte: Voz do bico)(Fonte: Voz do bico)

A tecnologia de dispositivos sem fio também está ligada diretamente às necessidades das expedições da NASA. Isto porque era preciso desenvolver furadeiras sem fio para poder fazer extração de rochas na Lua.

A tarefa não era fácil, mas a NASA, por conta de sua experiência, conseguiu inventar dispositivos sem fio, a partir do que já se conhecia sobre equipamentos médicos e de limpeza a vácuo.

6. Miniaturas

(Fonte: Vecteezy)(Fonte: Vecteezy)

Você tem fascínio por objetos pequenininhos? Pois saiba que as viagens à Lua também têm uma importância no desenvolvimento de tecnologia miniaturizada, de forma a facilitar o transporte e diminuir o gasto de energia durante uma viagem especial.

Os equipamentos levados pelos astronautas precisavam ser leves e compactos, e, por isso, os engenheiros da NASA tiveram que diminuir drasticamente o peso dos itens usados nas missões Apollo. Esse avanço se deu sobretudo na parte eletrônica dos equipamentos, mas ajudou a evoluir posteriormente as áreas de comunicação, saúde e transporte.

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.