6 fatos curiosos sobre o Curling, o ‘esporte da vassourinha’

Para quem não está acostumado a assistir as Olimpíadas de Inverno, observar uma partida de Curling pode ser um tanto quanto curioso. Afinal, as bizarras vassouras utilizadas para varrer freneticamente o gelo enquanto as pedras deslizam não é algo que aparece com frequência em outras categorias.

Mesmo assim, a quantidade de estratégias envolvidas nessa modalidade faz atrair a atenção de espectadores em todos os cantos do mundo. Pensando nisso, nós separamos uma lista com seis curiosidades sobre o Curling para você entender mais sobre o “jogo da vassourinha”. Olha só!

Leia também: Como nações tropicais disputam as Olimpíadas de Inverno?

1. Nascimento de tudo

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

A criação do Curling data à Escócia no ano de 1511. As primeiras partidas desse esporte de inverno eram disputadas em lagoas e lagos congelados com pedras de Curling primitivas feitas de diferentes tipos de materiais e rochas das regiões de Stirling e Perth.

Em 1838, o país já possuía seu primeiro clube oficial de Curling: o Grand Caledonian Curling Club. Seus membros foram responsáveis por escrever o primeiro livro de regras oficial e padronizar os equipamentos. Ao fim do século XIX, o esporte acabou se expandindo para outros países.

2. Granito raro

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

As primeiras pedras de Curling possuíam uma circunferência de 91 cm e altura de aproximadamente 12 cm. O peso de um desses instrumentos de jogo varia entre 17 kg e 19 kg, dependendo do tipo de competição. Cada pedra de Curling é feita de um granito raro que é polido e moldado perfeitamente para a prática do esporte.

Na verdade, existem apenas duas pedreiras no mundo onde esse granito é encontrado: a ilha escocesa de Ailsa Craig e a pedreira de granito Trefor, no País de Gales. Como esse material é bem raro, é possível que o esporte encontre problemas na confecção de novas pedras no futuro.

3. Estreia olímpica

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Hoje o Curling pode ser popular nas Olímpiadas de Inverno, mas sua estreia na competição só foi acontecer no ano de 1924, em Chamonix, na França, mas desapareceu na edição seguinte. Então, entre 1932 e 1992, o Curling passou a aparecer como um esporte de demonstração — o que significa que não havia distribuição de medalhas.

Em 2006, entretanto, o Comitê Olímpico Internacional decidiu atualizar retroativamente as medalhas de Curling das olimpíadas de demonstração para medalhas oficiais. Nessa edição, uma nova modalidade competitiva foi lançada dentro da categoria.

4. Jogo do rugido

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

O Curling é apelidado carinhosamente por algumas pessoas como o “jogo do rugido”, uma vez que o som das pedras deslizando pelo gelo é bastante característico. Esse nome também é uma referência à forma como as vassouras são esfregadas no chão e fazem o gelo derreter para guiar a pedra até o alvo final. 

Há também quem diga que o Curling é um verdadeiro “xadrez no gelo”, visto que a modalidade envolve muita estratégia e paciência para derrotar seus adversários.

5. Querido por famosos

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

O Curling é um esporte de inverno bastante popular e existe um número razoável de celebridades que acompanha a categoria bem de perto. Um exemplo disso é o ator George Clooney, que virou um grande fã enquanto estava filmando Mar em Fúria (2000) no Canadá. 

“Estava passando em todos os canais e eu fiquei me perguntando ‘Meu Deus, o que é isso? É impossível que não tenha outra coisa passando’. Porém, no terceiro mês de filmagens, eu já estava completamente viciado e não queria sair do hotel de jeito nenhum para poder ver os jogos”, disse o ator em uma entrevista.

6. Educação em primeiro lugar

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Educação e boa esportividade são partes essenciais dos esportes de inverno, sobretudo no Curling. É comum que as equipes se parabenizem por boas jogadas e estratégias inteligentes, sem contar que os jogadores são desencorajados a provocar seus rivais. 

Se uma equipe acredita que não há chance de recuperar o atraso ou vencer, ela pode desistir do jogo após a sexta entrada. É considerado um ato honroso de desportivismo em vez de um sinal de fraqueza. No mais alto nível de competição, é de bom praxe que o time vencedor compre uma rodada de bebidas para seus colegas derrotados.

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.