5 das ordens mais lendárias de cavaleiros medievais

Rodeados de mistérios, os cavaleiros medievais eram conhecidos por lutarem por seus ideais em uma época em que missões nobres e aventuras lendárias pareciam fazer parte de tudo. Não é à toa que lendas sobre sua coragem, valor e piedade fazem parte do imaginário popular até os dias de hoje.

Mas será que você sabe citar algumas das ordens de cavaleiros medievais mais ferozes que passaram pela Terra no passado? Pensando nisso, nós separamos uma lista com cinco exemplos para você conhecer um pouco mais sobre a história de cada uma delas. Veja só!

Leia também: 6 batalhas esquecidas que ajudaram a moldar o mundo moderno

1. A Ordem de Santiago

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A Ordem religiosa cristã de Santiago foi fundada na Espanha por volta de 1160. O primeiro objetivo desse grupo era lutar contra os espanhóis muçulmanos e proteger os peregrinos que desejassem viajar para o santuário de São Tiago de Compostela. Ao contrário do que acontecia em outras ordens, os cavaleiros de Santiago podiam se casar e ser dono de terras.

Não demorou muito para que o grupo se espalhasse pelo país e se tornasse um fator importante durante a Reconquista — a série de guerras que devolveu ao Cristianismo o poder da Península Ibérica. 

2. Os Irmãos Livônios da Espada

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Também chamados de Cavaleiros Porta-Gládio, Os Irmãos Livônios da Espada eram uma ordem cisterciense de guerreiros monásticos e uma das mais poderosas na Europa Oriental. O grupo foi estabelecido na cidade de Riga, no Reino da Livônia, em 1202. O objetivo era continuar o processo de cristianização da Europa.

Os Irmãos Livônios da Espada inclusive receberam autorização do Papa para se fixarem em Riga e defender as conquistas da Igreja Católica. Eles também foram encarregados de converter à força os pagãos nativos ao cristianismo. Para participar da organização você deveria ter nascimento nobre e fazer votos de obediência, pobreza e celibato.

3. Ordem dos Cavaleiros Teutônicos

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A Ordem dos Cavaleiros Teutônicos foi fundada durante a capturada cristã do Acre, em Israel, no ano de 1191. Durante o cerco, um grupo de mercadores alemães formou uma fraternidade para cuidar dos doentes e conseguiram dominar um hospital local dessa forma. 

Em 1198, o grupo foi escolhido pela princesa da Alemanha para assumir as forças armadas do país, tornando-se uma ordem militar-religiosa. A Ordem Teutônica se tornou tão incrivelmente popular que logo virou uma das mais poderosas ordens de cavaleiros da Terra Santa. Posteriormente, o grupo absorveu quase todos os Irmãos Livônios da Espada.

4. Os Cavaleiros de São João

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Os Cavaleiros de São João, ou Cavaleiros Hospitalários, cresceram junto à fundação de um hospital em Jerusalém por volta de 1070. O local servia como um hospital para peregrinos que adoecessem durante suas viagens, independentemente de raça ou religião.

Os trabalhadores do hospital foram reconhecidos oficialmente pela Igreja Católica como membros dessa nova ordem em 1113. Entretanto, eles eventualmente assumiram um papel militar quando os Cruzados capturaram a cidade. Nesse momento, o grupo foi dividido entre aqueles que mantiveram um papel pacífico e religioso e aqueles que lutaram e ficaram conhecidos como os Cavaleiros da Ordem de São João de Jerusalém.

5. Ordem dos Templários

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A Ordem dos Templários é de longe o grupo de cavaleiros medievais mais conhecido de todos os tempos. Estabelecendo um precedente para grupos de monges guerreiros, os Cavaleiros Templários foram formados na Terra Santa por volta do ano 1118. Após os cristãos dominarem Jerusalém, muitos peregrinos que decidiam visitar pela Europa eram roubados ou mortos no meio de suas expedições religiosas.

Então, um cavaleiro francês e oito de seus amigos e parentes estabeleceram uma ordem militar para resolver esse problema. O primeiro nome do grupo foi “Pobres Companheiros de Cristo e o Templo de Salomão”. Embora tenham adquirido tamanha fama, esses guerreiros viviam vidas regradas. O código de conduta dos Templários determinava prometer pobreza, castidade e obediência, além de orar todos os dias e a proibição de beber, jogar e xingar.

Leia também: Os 6 piores anos para se viver na história da humanidade

More in Fatos&Fatos.com

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2020 powered by fatos&fatos.com.